Wanderson Nogueira

Palavreando

Aos sábados, no Caderno Z, o jornalista Wanderson Nogueira explora a sua verve literária na coluna "Palavreando", onde fala de sentimentos e analisa o espírito e o comportamento humano.

16/10/2021

Tudo que é sagrado advém do sacrifício? Para ser sagrado há de se sacrificar? Melhor então não ser sagrado e sair desse conceito sobrenatural para doses de realidade. Ser professor no Brasil é a pior das escolhas. 

Como sagrados para a história, a consagração só vem depois da morte? Viver assim, não é vida em abundância. Portanto, não sagrem a profissão de educador, tampouco venham com toda essa poesia e discurso repetido em todo quinze de outubro. 

Leia mais
02/10/2021

“Dá-me um coração igual ao teu, meu mestre. Dá-me um coração igual ao teu. Coração disposto a obedecer, cumprir todo o teu querer...”. 

Enquanto ouvia essa música na missa, eu pedia, em oração, um novo coração para minha mãe. Não um novo coração de mãe, pois a minha mãe foi a melhor mãe que eu poderia ter. Mas um coração físico, no lugar do coração cujos músculos se ampliaram de tal forma que não pulsava mais direito e precisava ser trocado. 

Leia mais
25/09/2021

Semeia. Cultiva. E, saiba que aquilo que semeia e cultiva vai gerar flor e fruto. Não espere resultado diferente para as sementes que semeou. A intenção. Se plantou limões, não germinarão maçãs. Se plantou jarro-titã, não espere que nasçam lírios. Se plantou ódio, cultivou com rancor, não aguarde por amor.

Leia mais
18/09/2021

Quantos fechados em si mesmos ou presos, arbitrariamente, pelo resto do mundo. Em um confinamento que não pediram, distanciados pela lógica desses tempos irracionais que antecedem a permanente era pandêmica que nos visita, sem data para ir embora.  

Gritam: “socorro”. Calam: “me ajudem”. Diga: “estamos juntos”. 

Leia mais
11/09/2021

Ao me desvencilhar das formas que me impunham, abandonei os tabus e abracei a felicidade. Porque o movimento da vida impede que eu paralise, ainda que me possibilite o dom de observar. 

Eu poderia ficar observando a lua cair para detrás daquela montanha até o sol surgir, ainda que o sol não surja de lá. Mas a imaginação fantasia nossas mais divinas horas e é dela — a imaginação — que surgem as melhores invenções. 

Leia mais
04/09/2021

De repente, me vi nu em frente ao espelho. Mais nu que os que habitavam essa terra há mais de quinhentos anos. Os primeiros desse lugar a serem assaltados. Tiveram roubado o seu chão de florestas. Meus ancestrais são os culpados. Eu sou, em parte, culpado por permitir que qualquer outro irmão meu acredite em marco legal. Ora, os brasileiros indígenas estão aqui bem antes de 1500. Ninguém é mais dono do Brasil do que os originais.

Leia mais
28/08/2021

Seria improvável, mesmo com a bagunça do clima, fazer primavera no inverno. Mas tem flores nascendo no coração e quem comprova é o sorriso solto, quase bobo. Basta um olhar para o sorriso transbordar, e, o coração semeado por essa graça repentina de ser feliz - florescer. 

Temo assustar, tanto quanto me acomete a intensidade que me visita. Mas na cumplicidade comigo mesmo, provo do improvável da intimidade com quem acabo de conhecer. 

Leia mais
20/08/2021

Uma das homenagens mais bonitas que recebi na vida veio de um dos meus afilhados e sobrinho. Filho de mãe solo. Sem heranças, nem berço de ouro. Exatamente como eu. Já nos seus quase vinte anos, na faculdade, cursando psicologia, disse-me: “Você me mostrou um caminho que poucos têm a oportunidade de trilhar: o do conhecimento. Com um livro presenteado na minha formatura de alfabetização, você me mostrou um novo horizonte de possibilidades raras para pessoas que vêm de baixo, como nós dois viemos. Tenho orgulho de compartilharmos das mesmas raízes”. 

Leia mais
14/08/2021

Eu fico à procura de paixão como o bebum caça cervejas depois que todos os bares já fecharam. Paixão. Não, paixões. Ainda que considere o risco de experimentar. Singular acima de plurais – sempre.    

Leia mais
07/08/2021

Tenho alguns amigos que tiveram suas mães como exemplo de paternidade. Pensando bem, conheço muita gente que teve na mãe o seu pai. E conheço muitas mães que acumularam essa missão: ser pai e mãe. Como se ser mãe já não fosse o bastante. Admiro-as com devoção. E dois domingos para serem o dia delas - que são mãe e pai - ainda é pouco.  

Leia mais