Elizabeth Souza Cruz

Elizabeth Souza Cruz

Surpresas de Viagem

A jornalista-poeta-escritora-trovadora-caçadora de cometas Elisabeth Sousa Cruz divide com os leitores, todas as terças, suas impressões a bordo do que ela carinhosamente chama de “Estação Caderno Light”, na coluna Surpresas de Viagem.

13/02/2018

“Na cadência bonita da natureza” embarcamos na plataforma “Z” com opções de roteiro “para quem quer distância da folia”. A bela foto de capa, na escalada do Cão Sentado, é de impressionar. Só de ver me dá frio nas costelas. Conhecer a pousada Morgenlicht, em Bom Jardim, pelas narrativas inspiradoras de Ana Borges, é como estar lá, desfrutando do ambiente harmonioso. A leitura da matéria, por si só, nos transmite “o espírito da aurora de um novo dia”, esse renovar que tanto buscamos para o equilíbrio da existência. Na “Terra dos Magos”, em Lumiar, a sensação não é diferente.

Leia mais
06/02/2018

“É com esse que eu vou” convidar os leitores para embarcarmos na plataforma “Z”. O convite começa no “Abre alas” de Chiquinha Gonzaga e vem de encontro ao carnaval friburguense. É inegável a magia que as folias de momo têm para sobreviverem às transformações dos tempos, dando espaço para as inovações sem, contudo, perderem os elos com o passado. Qual criança não teria tido ao menos um saquinho de confete ou que não tenha feito um tambor de uma lata de leite em pó? A fantasia é uma roupagem que se veste desde a infância, porque a vida precisa dos adereços da ilusão.

Leia mais
30/01/2018

Antes de me embrenhar na magia do Caderno Z, preciso agradecer ao jornal o prestígio de ocupar um espaço nas edições das terças-feiras. São quatro anos de turismo universal, pois a primeira viagem foi publicada em 29 de janeiro de 2014. Agradeço a  diretora Adriana Ventura e a toda equipe do jornal pela confiança e também aos leitores que amam viajar conosco. E tudo aconteceu como “num passe de mágica”. De repente, virei colunista de A VOZ DA SERRA, o que muito me honra.

Leia mais
23/01/2018

Eles merecem muita festa. Deveria ser até feriado para que pudéssemos no Dia do Carteiro, 25 de janeiro, enviar cartas, cartões e presentes para esses mensageiros. Afinal, “faça chuva ou faça sol”, lá estão eles com suas sacolas recheadas de expectativas dos destinatários de todos os tempos e lugares. São 355 anos de fundação dos Correios no Brasil e o Caderno Z, como é a sua marca, nos enriquece de conhecimentos. Pode ser que Celso Ming não esteja errado ao dizer que “ninguém mais escreve cartas” e que Anne dos Santos, de 24 anos, seja uma “raridade" por gostar tanto de escrevê-las.

Leia mais
16/01/2018

Com a “elegância discreta de Chico Buarque”, lá vamos nós, em traje de gala, render louvores ao Dia Mundial do Compositor - 15 de janeiro. Olha essa, Fernando Bonan, no Brasil, o Dia do Compositor é 7 de outubro. Mais uma razão para festejarmos o nosso aniversário em alto estilo. A viagem bem começou e Ricardo Lengruber há de alinhavar o roteiro, pois, “viajamos, também, porque aspiramos por novidade”. Na embarcação de A VOZ DA SERRA é assim – garantimos primeira classe o tempo todo.

Leia mais
09/01/2018

O Caderno Z me trouxe lembranças da década de 70, quando era comum, na vizinhança, a visita de folias. O silêncio da noite, de repente, era quebrado pela batida forte do bumbo. Papai, mais do que depressa, pegava seu gravador K7 de última geração, e voltava com uma fita cheinha de emoções. E nós podíamos ouvir a Folia de Reis durante todo o ano nos festejos familiares. O “Z” comete essas surpresas e saber que não somente no Brasil o dia 6 de janeiro é festejado, certamente, enriqueceu muita gente. Na Itália, por exemplo, a data é tão importante que é feriado nacional.

Leia mais
19/12/2017

Finalmente, a grande data! 16 de dezembro: centenário da Acianf. Como parte dos festejos, o Caderno Z esbanja história e cumplicidade. Na capa, uma boa dose de nostalgia me levou até a Avenida Euterpe, 132, para o “Avenida Bar”, cenário onde papai colheu seus causos de balcão, durante mais de 30 anos. Não é à-toa que Zuenir Ventura tenha assunto de sobra para contar em “Memórias de um balconista”. Na Camisaria Friburgo, mamãe comprava bons presentes para papai e, como diria Alice, neta de Zuenir: “não é fofo o Helinho?” Quem o conhece sabe que é fofo, sim!

Leia mais
12/12/2017

Festejar o Dia da Família (último dia 8), indo além do que se diz – padrão normal familiar – isso é mais do que moderno; é simplesmente, humano. O Caderno Z nos propõe o tema e lá vamos nós com “tudo junto e misturado”. É importante entender que “pais separados” não constituem o fim do núcleo familiar. Ao contrário, formando uma corrente de elos fortes entre os personagens envolvidos, quando se juntam os “meio-irmãos”, dá um resultado e tanto. Os depoimentos dão provas de uma unidade afetuosa, como na família de Rodrigo Mello e Gilberto Scofield.

Leia mais
05/12/2017

Estou aqui pensando, “Com que roupa” eu vou ao samba que o Caderno Z me convidou. Pensei numa “camisa listrada e num pandeiro na mão”, mas tenho mesmo é que pegar a caneta, para dar conta de registrar o roteiro que A VOZ DA SERRA nos dispõe com tanto empenho. “Quem não gosta de samba bom sujeito não é”, mas como somos bons da cabeça, vamos na plataforma  “Z” festejar o Dia Nacional do Samba, celebrado em 2 de dezembro, com gente bamba da melhor qualidade. E aí, mal viro a página, dou de cara com Valcir Ferreira, “pegando fogo”.

Leia mais
28/11/2017

No Caderno Z do último fim de semana, uma sugestiva estação de embarque das emoções, me fez voltar aos tempos da infância, quando escrevia minhas cartinhas para o Papai Noel. Naquele tempo, livros e brinquedos eram os meus pedidos prediletos. Se o Bom Velhinho atender os apelos de A VOZ DA SERRA, teremos uma cidade perfeita, com gente muito feliz. Se ele puder dar “uma forcinha para as campanhas do bem que estão a todo vapor pela cidade”, este há de ser um Natal bem envolvente.

Leia mais