Elizabeth Souza Cruz

Elizabeth Souza Cruz

Surpresas de Viagem

A jornalista-poeta-escritora-trovadora-caçadora de cometas Elisabeth Sousa Cruz divide com os leitores, todas as terças, suas impressões a bordo do que ela carinhosamente chama de “Estação Caderno Light”, na coluna Surpresas de Viagem.

15/09/2020

Uma vez me perguntaram como é que eu faço para desenvolver meus textos e viajar na leitura do jornal. Respondi que começo sempre pelo Caderno Z, a plataforma de embarque. E a pessoa: Sim, mas e daí? É fácil começar? Com tantas indagações,  eu tive que ser muito sincera e explicar que há temas que desafiam a minha capacidade literária. A exemplo, estou diante de um desafio: a “gordofobia”. Temas assim, sobre estética, me desafiam, porque vejo as pessoas todas iguais. E sei que a nossa equipe de A VOZ DA SERRA e os leitores pensam do mesmo jeito.

Leia mais
09/09/2020

Conduzidos por Ana Borges, abrimos o roteiro da viagem com o passaporte para o tema “A difícil tarefa de alfabetizar à distância”. O Caderno Z destaca: “A Educação não pode parar  - Alfabetizar é prioridade”. Está mais do que provado que “a escola é o melhor lugar para a criança”. Contudo, em tempos de pandemia, as instituições educacionais se reinventaram no processo de ensino à distância. O prazer de alfabetizar o próximo quando ele está próximo é algo mágico, mas, neste ano de 2020, o desafio da alfabetização mexeu não somente com os professores, mas, como toda a estrutura familiar.

Leia mais
01/09/2020

“Nutrição & Forma” – com um tema abrangente, o Caderno Z do último fim de semana nos mostrou os “pilares de uma vida saudável”. A pandemia está aí disputando espaços e o jeito é criarmos um organismo forte. O provérbio “mente sã em corpo são” é a bola da vez na sinuca da quarentena. Atividades físicas e boa alimentação formam a dupla de maior audiência no estado de isolamento social. As nutricionistas Daniella Morgado e Cynthia Lamblet sustentam recomendações semelhantes.

Leia mais
25/08/2020

Na estação de embarque, em apenas um olhar, vislumbro a viagem prazerosa que o jornal nos oferece. “Dos desenhos nas cavernas às tecnologias digitais”, tudo é muito apaixonante. Minha primeira fotógrafa foi mamãe que, com sua Arrow, modelo cinquentenário, não perdia os cliques da nossa infância. Se fosse agora, mamãe não precisaria exigir tanto de nós, de posturas e sem franzir os olhos, pois, quanto mais natural, mais nos impressiona uma foto. Podemos imaginar o esforço do senhor Luiz Carestiato para conseguir boas fotos lá pelos idos de 1930.

Leia mais
18/08/2020

O Caderno Z não deixa passar as datas festivas em brancas nuvens. Desta vez, comemoramos o Dia Nacional dos Solteiros, celebrado no último sábado, 15. A edição do fim de semana destacou que hoje em dia muita gente tem escolhido ficar sozinha. Mesmo com tantos sites de relacionamentos, o Brasil reúne em torno de 90 milhões de solteiros. Para essa condição, eu penso que, antes de tudo, é preciso gostar da própria companhia, embora muita gente mal consiga se suportar. O “consumo para um” é bem no modelo atual de vida, já que há pessoas que mantém estilos muito reservados.

Leia mais
11/08/2020

O Caderno Z do último fim de semana celebrou o Dia dos Pais com matérias aconchegantes para homenagear o primeiro herói de todos nós. Neste ano, a data foi mais uma celebração totalmente atípica e muitas, entre abraços virtuais. Contudo, eis que no isolamento, parece que a quarentena “aproxima pais e filhos”, de acordo com o resultado de algumas pesquisas. Uma declaração do escritor, jornalista e autor de novelas, Walcyr Carrasco chama a atenção: “Meu pai era um homem simples, mas teve grandeza. E o mais importante, ele torcia por mim...”. Meu pai era assim, meu fã.

Leia mais
04/08/2020

A viagem começa carimbando o passaporte para  percorrermos os caminhos da história do selo, reverenciando uma trajetória no Brasil que festeja a data de 1º de agosto pela emissão do primeiro selo postal dos Correios, em 1843. Contudo, a primeira comunicação escrita em terras brasileiras foi a famosa carta de Pero Vaz de Caminha anunciando ao rei de Portugal, D. Manoel, a “descoberta do Brasil”. E foi bem depois que D. Pedro II aprovou a reforma postal brasileira, colocada em prática em 1842.

Leia mais
28/07/2020

A pandemia do coronavírus mudou hábitos em toda parte. De alguma forma todos estão impactados, mesmo os que dizem o contrário. Como metade de 2020 já foi embora, são muitas as datas sem as tradicionais celebrações, como nas igrejas, teatros, estádios, festas de rua e tudo o mais que possa causar aglomerações. O Caderno Z é sensível e tem lançado temas que amenizam a crise do distanciamento social. Assim, festejamos, com muita emoção, no último domingo, 26, o Dia dos Avós, nas páginas do jornal.

Leia mais
20/07/2020

Torna-se um desafio ainda maior embarcar na viagem, quando a plataforma de embarque abraça um tema que me é tão familiar. O Caderno Z escolheu homenagear a data de 18 de julho, Dia do Trovador. Neste 2020, um ano totalmente atípico, não foi possível realizar a festa dos Jogos Florais de maio, por conta da pandemia do coronavírus. Foram, até então, 60 eventos sem interrupção, desde 1960. Uma tristeza pela situação agravante em todo o mundo.

Leia mais
14/07/2020

A magia da panificação fermentaram as emoções no Caderno Z do último fim de semana festejando a data de 8 de julho – Dia do Panificador. Que bom saber que tem alguém que diz: “Eu tenho um  grande prazer em acordar às 3h30 da madrugada...”. Esse alguém é Werlen Barreto, gerente de produção da Superpão, que chega ao trabalho para “botar a mão na massa”, para servir o que há de melhor aos clientes. Além de ser o “ganha pão” de muita gente, quem ganha mais somos nós, os apreciadores de um pão francês quentinho ou de um belo pão doce. Sem contar as delícias nas vitrines sedutoras.

Leia mais