Robério Canto

Escrevivendo

No estilo “caminhando contra o vento”, o professor Robério Canto vai “vivendo e Escrevivendo” causos cotidianos, com uma generosa pitada de bom humor. Membro da Academia Friburguense de Letras, imortal desde criancinha.

16/10/2019

Pessoas que nos querem converter à força

Eu não tenho nada contra Jesus, muitíssimo pelo contrário. Ele é que, com razão, deve ter muita coisa contra mim. No entanto, sendo quem é, acaba esquecendo. Desde criancinha tento andar ao lado dele, o que, convenhamos, não é nada fácil. Mas eu compreendo que Jesus evite as más companhias e não levo a mal se ele aperta o passo quando eu me aproximo.

Leia mais
02/10/2019

Videntes vivem do futuro, é no futuro que eles ganham o pão do presente.

Leia mais
18/09/2019

Deodésia custou a responder, mas depois confirmou: “O maior time do Brasil, ué!”

—  MengOOOOOO!

 Ela gritou quando a bola bateu no fundo das redes. Vitória rubro-negra, Vascão fora da final. Antes que o goleiro se levantasse, o cinto na minha mão descia, cantando Zap! Zap!, furioso. Riscos de sangue foram surgindo nas escuras costas de Deodésia, me fazendo lembrar uma antiga camisa do Flamengo, de listras horizontais, vermelhas e pretas. Aí mesmo é que a raiva cresceu e eu bati com mais força.

Leia mais
04/09/2019

Verdade que estamos vivendo tempos loucos, em que nada mais parece passar da conta

Leia mais
21/08/2019

Dentro de quatro horas você voltará a ser um daqueles clientes que fazem o gerente de banco se levantar da cadeira e abrir um sorriso

Leia mais
07/08/2019

Receitas para salvar o corpo, orações para salvar a alma

Leia mais
24/07/2019

A importância do berço na formação do caráter do ser humano ainda não foi devidamente estudada pela ciência

Não é que eu seja a favor do roubo, muito pelo contrário. Ainda no berço já ouvia minha mãe ensinando que roubar era coisa feia. Bastava eu esticar a mãozinha na direção da chupeta do meu irmão mais velho para que ela reprimisse esse que é um dos mais antigos costumes da humanidade: apossar-se do que é do outro. Quando esse outro é o povo brasileiro, aí mesmo é que fica fácil meter a mão, como se tem visto ao longo da nossa história.

Leia mais
10/07/2019

Tirando o peso da consciência, posso subir na balança sem ficar vermelho de raiva ou de vergonha

Sendo vasta a minha ignorância no assunto, como de resto em quase todo o resto, fiquei espantado ao saber que um quilo não estava mais pesando um quilo. Aliás, a própria palavra já não é mais a mesma, visto que quase todos os nossos restaurantes servem comida a kilo, quando não à kilo,  metendo a colher na gramática e errando duas vezes no mesmo prato. Mas, contanto que a comida seja boa e o preço razoável, quem vai ligar para a gramática?

Leia mais
26/06/2019

Ele disse que sim, mas que não era hora de falar nisso. Ela quis saber quando seria a hora, já estavam naquilo há dois anos, quase três. Então ele afrouxou um pouco o abraço, não tanto que ela pudesse fugir, e disse que jurava.

— Por sua mãe?

—Também assim não, mãe é uma só. Juro por Deus.

— Deus também é um só.

— Mas nele nada pega.

— Então é quando?

— Bom, pode decidir você.

— Maio... Adoro maio.

— Puxa, mas já é janeiro, seis de janeiro, maio vem daqui a pouquinho. Tá bom... Vá lá que seja: maio. Que dia?

Leia mais
12/06/2019

 

Parece que o tempo da delicadeza se perdeu no tempo

Leia mais