Wanderson Nogueira

Palavreando

Aos sábados, no Caderno Z, o jornalista Wanderson Nogueira explora a sua verve literária na coluna "Palavreando", onde fala de sentimentos e analisa o espírito e o comportamento humano.

02/09/2023

Diriam que eu tenho 35 anos de idade com alma de 22. Disseram-me que ele tem 26 com experiência de 50. Dela? Falaram-me que não se pergunta a idade a uma dama. Mas seu sorriso de hoje escancara que seus setenta e poucos não conseguem esconder que tem menos de 30. Amanhã, pode ser que não haja a mesma suposição. 

Essa roupa que veste a nossa eternidade é só uma materialidade que, como toda matéria, sofre as avarias do uso. O que há dentro, esse mistério que nos sustenta, não é passível de ser contado pelas voltas que o ponteiro dá no relógio. 

Leia mais
26/08/2023

Mesmo quando fico muito tempo sem te ver, chateado pela ausência e sabendo que há outras pessoas que sabem mais de você do que eu, basta te reencontrar e parece que estivemos juntos ontem. Porque mais importante do que perto, é esse sentimento de estar permanentemente  junto. 

Leia mais
19/08/2023

Quando os dias estão depressa demais, desacelere os passos para acelerar o coração. Escolha uma poltrona ao centro e se satisfaça — plateia. Observe, vislumbre, imagine. Sinta a realidade, sem vesti-la. Suspire o que inspira o palco. O artista é de carne e osso. Mas sua alma flutua. Para além do corpo e dos pensamentos — sentimento. Afeta. Deixe-se afetar. De repente, mobilizado permita-se fazer parte de atmosfera até então desconhecida e que só você, no seu singular jeito de ser, poderá descrever. Se é que pode ser descrita. 

Leia mais
05/08/2023

Viver é acumular pequenos feitos, que nos filmes nem são considerados feitos, mas valem mais do que troféus. Muitas vezes, somos obrigados a diplomas que apenas servem para enfeitar paredes. Noutras, somos instigados a ter, obter, reter riquezas que são valiosas apenas para cofres que apodrecem. Pesam os ombros. Aumentam a cifose no corpo e criam calos na alma.

Leia mais
08/07/2023

Tem dias que eu acordo e o máximo que consigo é acordar. E, por que não estaria tudo bem com isso? A gente não tem que estar disposto todos os dias, todos os momentos. Deve ser muito chato ser feliz todos os dias, ou melhor, ter que se mostrar contente a todo instante, como se a vida fosse aquilo que se posta no Instagram. No TikTok, então, tudo se resume a quinze míseros segundos. 

Leia mais
01/07/2023

Do que se embriaga? Que aquilo que bebe não seja apenas para limpar a garganta, as vísceras, as angústias, espante a ansiedade ou devasse seus medos. Que não seja o vinho, a crença ou a pólvora que ateiem seus pensamentos de coragem. Mas que seja conforme a sua fé. 

Leia mais
24/06/2023

Os seis graus que fazem lá fora podem ser menos intensos do que o frio que faz dentro de um coração vazio.  Coração vazio pesa. Como sala cheia também pode ser muito vazia. Porque não é o espaço ocupado ou quantas pessoas estão ali, mas como preenchemos e somos preenchidos por olhares e compreensões. Como nos conectamos uns aos outros e como esse laço invisível nos traz para perto, junto, parte. Não nascemos para sermos sozinhos. 

Leia mais
17/06/2023

E se esse for o dia mais feliz da sua vida? Se você viver assim, vai querer fazê-lo mais feliz ainda pelo simples saber. Talvez essa perspectiva seja melhor do que pensar que pode ser esse seu último dia, seu último instante. Seu único instante. 

A felicidade… Que dia feliz o de nascer. Apesar do susto de sair de bolsa tão confortável, ver a luz (ainda que apenas por silhuetas e sombras) é de uma beleza inigualável. 

Leia mais
10/06/2023

Procuro por você e não me canso de querer te encontrar. Te encanto em canções, enquanto vasculho sua presença em lugares cheios de gente e até nos vazios de alma. Suspeito ter te visto virando a esquina. Convencido de que sei seu nome, até corri pela avenida te chamando: “meu amor, meu amor”. Prefiro me apegar à crença de que você não ouviu ao invés de afirmar que não era você.

Leia mais
03/06/2023

Minha prece não é para santo, ainda que confie em São Jorge — Ogum. Não peço a Deus todos os dias, porque em algumas segundas, percebo Deus tão diferente ou mesmo ausente que questiono o por quê de tanta maldade no mundo. Talvez faça oração por minha própria procissão de fé, para minha corrida pelas horas, para minha inquietude diante do caos e do silêncio que faço para o mesmo caos. 

Leia mais