Wanderson Nogueira

Palavreando

Aos sábados, no Caderno Z, o jornalista Wanderson Nogueira explora a sua verve literária na coluna "Palavreando", onde fala de sentimentos e analisa o espírito e o comportamento humano.

25/01/2020

É estranho que já tenha acontecido outras vezes. Mas agora parece tudo tão diferente. Talvez não seja essa percepção de você estar ou não em casa. O que me chama a atenção é que meu coração te envia convite, porém você recusa. Mas também não é a recusa em si de um jogo de desafios inexistentes.

Deixei você ir, sem querer que você fosse. Podia ter dito, mas não disse. Podia ter sido sincero para além da sinceridade que boia na superfície. Paralisado, falei seu nome para dentro sem que som algum pudesse reproduzir o sentimento em mim.   

Leia mais
18/01/2020

"Sou composta por urgências: minhas alegrias são intensas; minhas tristezas, absolutas. Me entupo de ausências, me esvazio de excessos. Eu não caibo no estreito, eu só vivo nos extremos." Ela adora Clarice Lispector ao ponto de tomar para si as palavras da escritora. E ela é assim mesmo, impaciente, intensa, nunca indiferente. Não chega a ser extremista, mas largaria farmácia por gastronomia. 

Leia mais
11/01/2020

Eu conheço mais pessoas boas do que más. O que me leva à conclusão de que no mundo há mais pessoas do bem do que do mal. Que bom! As más talvez tenham mais destaque, mas estamos rodeados mais de pessoas boas do que ruins.

Quando falo de pessoas do bem, não estou desenhando nenhum super-herói. Não! São pessoas comuns, simples, que fazem o que tem que ser feito. Também não estou falando de pessoas perfeitas. Essas não existem nem nos contos, nem nos filmes, nem nos poemas de papel de pão.

Leia mais
14/12/2019

É nos dias de chuva e frio que acordo mais cedo e fico ali na cama ouvindo a chuva lá fora. Me pego às vezes pensando na ironia que é o destino de cada pingo de chuva e toda a sua magnífica trajetória. Fico na cama por horas... Não protelando o sono ou a natural preguiça, mas observando a vida que se transforma lá fora. 

Leia mais
07/12/2019

O brinde é um dos mais sublimes gestos do compartilhar a vida. Brindamos com quem temos afeição. Ninguém brinda com o inimigo. Brindamos para celebrar encontros, vitórias e até despedidas. Brindamos o que vivemos e brindamos ao que está por vir. O brinde tem a energia das boas explosões. Gera bons sentimentos sempre. Brinde é fé na vida e confiança nas pessoas.

Leia mais
30/11/2019

Tem dias que a gente quer enfiar a cabeça no buraco e ficar lá no escuro do mundo, vendo o que há debaixo da terra para não perceber o que há por cima. Tem horas que a gente quer gritar e berrar muito alto para ver se tem alguém aí nesse universo todo que possa te ouvir. Ouvir apenas o grito, sem perguntar nada. Não me pergunte, porque eu não quero falar... Eu só quero gritar!

Leia mais
23/11/2019

As pessoas têm a estranha mania de achar que podem mudar tudo ao final de um ano. Ano novo... Vida nova... Novos tempos. Por que se fazer tal mudança somente após um ano?

Um ano é o conjunto absurdo de doze meses. Cada mês é uma oportunidade, tanto quanto é o semestre, trimestre, qualquer conjunto de meses agrupados ou mesmo semanas, dias, horas... Imagina se tivéssemos a mania de, ao invés de celebrar feliz ano novo a cada doze meses, celebrássemos apenas feliz década após 10 anos? Não se trata de contagem do tempo. Mas de esperança.

Leia mais
15/11/2019

Quando cai a tarde e começa a anoitecer na minha cidade penso em quanto sou grato por ser friburguense. Meu sangue, meu espírito, minhas vivências, meu coração – todos friburguenses. De nascimento, por ancestralidade. De tal modo que meu coração friburguense comprime e exprime sangue friburguense. De tal forma que não funciono tão bem quando o ar que circula nos meus pulmões friburguenses não é ar friburguense. De tal jeito que é a energia que vem das montanhas friburguenses a que melhor renova a minha alma, igualmente friburguense.      

Leia mais
09/11/2019

Permita-se. Não se limite. Por que “permita-se” ao invés de “não se limite?” São a mesma coisa... Coachs, que estão na moda tanto quanto influenciadores digitais, rechaçariam de cara a palavra “não”. Negue as negativas. Permita-se é direto. É acima de tudo, afirmativo. Firme as afirmações. 

Assim, impede-se o debate interno que todos nós seres humanos temos. Permita-se palpita, visita entre um silêncio e outro. Coloque o permita-se entre os ecos dos seus pensamentos e vá!

Leia mais
02/11/2019

Às vezes, me faz bem, outras me faz mal. Às vezes, me faz procurar o que perdi, outras me mostra que não há mais como encontrar a não ser nas memórias de tempos bons que não voltam mais.

E ainda que repita tudo da mesma forma, com as mesmas pessoas, a saudade arrebatará meu coração para me comprovar que nada do que foi será... Exatamente como diz a música. É. “A vida vem em ondas como um mar, num indo e vindo infinito”. Cada instante se constrói de uma maneira e o mundo tem sua própria forma de diferenciar e nos fazer distinguir cada tempo.

Leia mais