Robério Canto

Escrevivendo

No estilo “caminhando contra o vento”, o professor Robério Canto vai “vivendo e Escrevivendo” causos cotidianos, com uma generosa pitada de bom humor. Membro da Academia Friburguense de Letras, imortal desde criancinha.

26/04/2018

Mesmo o maior perna de pau pode ser Pelé por um segundo

Poucos, pouquíssimos, são os escritores que podem sonhar, já não digo com a imortalidade, mas ao menos com a permanência de seus nomes por alguns anos além da morte. Só para aqueles eleitos pelos deuses das letras vale a frase de Machado de Assis: “Esta é a glória que fica, eleva, honra e consola”.

Leia mais
18/04/2018

A solução será, talvez, permitir que as pessoas idosas roubem à vontade

Você sabe que a idade média no Japão está dois ou três quarteirões depois da casa dos oitenta. Bem melhor do que, por exemplo, em Guiné-Bissau, onde a média de idade é bem baixa, e quem chega aos 56 é considerado um sobrevivente. Então, se você quer passar mais um tempinho neste mundo, antes de embarcar para o outro, mude-se para o Japão e se naturalize. Para falar a verdade, não sei se o benefício da longevidade é garantido aos imigrantes, mas, enfim, não custa tentar.

Leia mais
11/04/2018

Mas ninguém dá emprego a morto, só mesmo em filme de terror

Certa vez, morreu um vereador mineiro, que Minas é eterna, mas seus vereadores, não. Mais ainda: morreu em plena sessão legislativa, não sei se entusiasmado com o discurso que fazia ou se revoltado com o discurso de algum adversário. Na sessão seguinte, apresenta-se o seu suplente, devidamente documentado, mas é impedido de tomar posse.

- Por que não posso tomar posse, Senhor Presidente?

 - Porque ainda não recebi o atestado de óbito do seu antecessor.

Leia mais
04/04/2018

Outro dia encontrei um conhecido na rua e ele, com justa alegria, veio me dizer que seu primeiro filho havia nascido. Na verdade, nem era tão conhecido, mas, na felicidade em que se encontrava, ele parecia íntimo de Deus e do mundo e estava ansioso para anunciar aos quatro ou cinco cantos da Terra a chegada do primogênito. Conhecem as expressões “tomar bênção a cego”, “dar bom dia a sapo”, “chamar urubu de meu louro” e outras semelhantes? Todas indicam situações de aperto. Mas naquele dia entendi que não apenas as dificuldades levam o ser humano a esses comportamentos tresloucados.

Leia mais
28/03/2018

“De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura que diz: Ele deve ressuscitar dos mortos”. (Jo 20, 9)

Eis aí a Semana Santa, com sua imensa carga de mistério e chocolate, diante de um mundo mais inclinado ao chocolate do que ao mistério, mais para o alegre coelhinho que, desnaturado, oferece ovos, do que para o Crucificado que anuncia o pão eterno.

Leia mais
21/03/2018

Há pessoas que se deixam vergar pelo peso de uma pena, enquanto outras sofrem as mais duras penas e tocam em frente

Leia mais
14/03/2018

Já está mais do que na hora de darmos aos acontecimentos o seu justo peso e valor

Leia mais
07/03/2018

Eu, se fosse médico, consultava a mãe do paciente antes de tomar qualquer decisão

As mães têm sempre razão. Para não exagerar, porque toda generalização é perigosa, direi que as mães têm razão em 99,9% das vezes. Pelas minhas contas, qualquer mãe tem que dar 10.000 opiniões para errar uma. Melhor que isso, só Deus, que nunca erra. Verdade que criou o homem, mas se redimiu, criando a mulher logo em seguida. Parece que consta das Escrituras que, tendo feito Adão, Deus olhou bem e falou: “Eu posso fazer coisa melhor”. Então criou Eva.

Leia mais
28/02/2018

Sim, só pobre é que vai buscar pessoalmente, desde saco de cimento a vale refeição

Acabo de ser informado de que três americanos, os senhores Jeff Bezos, Bill Gates e Warren Buffett possuem uma fortuna que corresponde à grana de 160 milhões de pessoas. Ou seja, são mais ou menos ricos, donos da insignificância de 234 bilhões de dólares. Se fosse em real, já seria um dinheirinho razoável, mas, além de muito, é em dólar.

Leia mais
21/02/2018

Com Logro, mas sem engano

Lançamento de candidatura do Partido dos Filhos da Pátria ao senado, em 2012.

Senhores.

Leia mais