Robério Canto

Escrevivendo

No estilo “caminhando contra o vento”, o professor Robério Canto vai “vivendo e Escrevivendo” causos cotidianos, com uma generosa pitada de bom humor. Membro da Academia Friburguense de Letras, imortal desde criancinha.

Sim, pesa-me na consciência ter causado tão grande dano ao erário

Leia mais

O fato é que todos nós gostamos de ser elogiados e tanto melhor quanto mais imerecido é o elogio

Estava eu visitando uma clínica psiquiátrica quando... Vejam bem que eu disse “visitando”. É bom deixar isso claro, antes que alguém comece a espalhar que eu estava lá gentilmente conduzido em camisa de força, por ordem de algum psiquiatra ou da polícia. Não que faltassem motivos, quem hoje em dia pode se gabar de ser inteiramente são? A primeira coisa que todo maluco diz é: “Eu não sou maluco, não”.

Leia mais

É sabido que a convivência, aliada a fatores climáticos e a certas conjunções de astros e estrelas, pode produzir esses fenômenos fisionômicos

Vocês devem ter visto a notícia. Nos Estados Unidos, um soldado voltou do Iraque e, após 18 meses de ausência, encontrou a mulher com um novo filho no colo. A surpresa do bravo militar não chegou a tanto que abalasse o casamento. Acontece que a esposa explicou tudo direitinho, de forma irrefutável, irrecusável, perfeitamente crível e coerente.

Leia mais

Vai a lugar nenhum, fazer coisa nenhuma, mas vai

Tenho vontade de lhe perguntar para que ele carrega aquele cano de ferro. E mais um guarda-chuva na outra mão e a mochila às costas. Quase todo dia o vejo, tem talvez um destino e um objetivo. Pode ser que, banalmente, esteja indo trabalhar. Mas a mim me parece que apenas vagueia, desocupado profissional, andando sem motivo, mas com regularidade e eficiência. Vai a lugar nenhum, fazer coisa nenhuma, mas vai.

Leia mais

Parada, espera. Um olho de desafio, outro, de desamparo.

Leia mais

Mas, em matéria de linguagem, é melhor ficar no tradicional do que inventar besteira

Eu até sei algumas coisinhas de português, mas a vastidão do que não sei é que realmente me impressiona. De modo que não me atrevo a corrigir o que os outros falam ou escrevem e, se o faço por dever profissional, procuro achar mil acertos antes de apontar um erro.

Leia mais

... se tantos são os doidos, ser doido é o normal

Leia mais

Se roubou, foi por lá. Aqui, no entanto, ele não cometeu  nenhum crime

Leia mais

Veja os alemão da fábrica. Tudo arrumado, tudo de terno, tudo careca

Leia mais

Caramba! Haja paciência pra dar um atendimento profissional a essa gente que nem sabe explicar o que quer!

- Boa tarde, eu queria falar com o deputado Castanheira.

- Fala, querido!  Que que você manda?
- Peço. Humildemente peço que o deputado Castanheira entre em contato comigo. Por favor, Diga a ele que é o...

- Olha, meu bem, dizer eu digo, mas só quando o doutor Castanheira aparecer por aqui.

- Quando ele volta?

- Sabe Deus, benzinho!

- A senhora não sabe onde ele está agora?

Leia mais