Elizabeth Souza Cruz

Elizabeth Souza Cruz

Surpresas de Viagem

A jornalista-poeta-escritora-trovadora-caçadora de cometas Elisabeth Sousa Cruz divide com os leitores, todas as terças, suas impressões a bordo do que ela carinhosamente chama de “Estação Caderno Light”, na coluna Surpresas de Viagem.

Pareço ouvir as brincadeiras da infância quando Marilza Breder organizava nossas festas juninas na Travessa Bonsucesso. O Caderno Z vem detonar essas lembranças, trazendo as novidades inseridas no contexto tradicional dos festejos. Dos babados e rendas de outrora, o modismo trouxe a “caipira sexy” que, mesmo com o frio, exibe uma fantasia mais leve e menor. Do arroz doce ao caldo verde, as guloseimas ganharam novos sabores como os “cupcakes”, bem mais estilosos do que os bolinhos que mamãe fazia pra vender no bar de papai. Mas que delícia deve ser a festa julina da Vila Mozer.

Leia mais

Não foi sem razão que escolhi, como tema de monografia, pesquisar 65 entrevistas de Mauricio Siaines, em A VOZ DA SERRA, defendendo a tese de que ler entrevistas pode ampliar os conhecimentos. A matéria de capa do Caderno Z trouxe uma série de depoimentos para ilustrar o tema “O amor em tempos de web”. A leitura aponta para os relacionamentos que se formaram à distância e driblam os percalços impostos pela saudade. João Gabriel e Nicole venceram os desafios e ele ressalta – “Por conta de um grande amor, a família inteira veio morar em Nova Friburgo”.

Leia mais

Fez barba, cabelo e bigode! Essa é a frase que usamos nos Jogos Florais quando alguém classifica trovas em todas as modalidades. Trazendo a exclamativa para o Caderno Z, a frase encaixa direitinho na proposta do caderno que, a bem da verdade, acerta sempre. Mas quem diria que das tradicionais barbearias emergiriam verdadeiros espaços de transformação visual da classe masculina! Alerrandre Barros nos apresenta as novidades no estilo “underground, rock and roll, motoclube” e o que era um trabalho para o ganha-pão, virou uma arte profissional. Tem até “barboterapia!

Leia mais

Tudo o que eu queria depois de passar três dias fora do ar, nos sonhos dos Jogos Florais, na festa do Oscar da Trova, era chegar a casa e encontrar um alimento sustentável para repor as energias. Não é que meu desejo foi realizado! Peguei o Caderno Z e um baita hambúrguer me esperava para festejar o seu dia. Com todas as letras, comecei a degustar o “podrão”, mas, confesso, com uma enorme vontade de experimentar os sabores do “Scavarda’s”. Na homenagem lançada para eleger o melhor podrão da cidade, cada participante só poderá votar uma vez.

Leia mais

O Jornal A Voz da Serra é a colmeia da informação – Sério e trabalhador!

Leia mais

“Mulheres modernas tornam-se grandes parceiras dos filhos, dentro e fora de casa” – assim começamos a viagem com essa máxima da matéria de capa do caderno Z do último fim de semana. Mães que vão para a balada, para os bares e se tornam companheiras de passeios são o chique da atualidade. Muito melhor do que ficar em casa “rezando” para que os filhos estejam em segurança. Nada como estar junto e partilhar das emoções de todos os momentos. Em “Impressões”, foi bom saber que festejar um dia para as mães é coisa lá dos confins da Grécia antiga.

Leia mais

“Estou em palpos de aranha”! Essa frase eu ouvia de mamãe, na casa da infância, na Filó. Sem entender a razão desses palpos, dava para deduzir que mamãe queria dizer – “estou em dificuldade”. Pois é exatamente assim que eu estou diante do Caderno Z. Como vou condensar na humilde folha A4, em dois parágrafos, um caderno que, por si só, valeria uma viagem? Nem Freud, com seus 161 anos, poderá me ajudar.  É na “trindade profana” que invocamos Copérnico, Darwin e Freud, esse trio que colocou as coisas em seus devidos eixos.

Leia mais

Com esse friozinho que chegou para o feriado, um casaquinho de veludo molhado vai bem, indicação de Fábio Monnerat. No Caderno Z é assim – você se veste, revisa o carro com Márcio Madeira, escolhe os filmes que Leo Arturius sinaliza tão bem. Tem Ricardo Lengruber, com suas reflexões e Antonio Fernando nas melhores “Impressões” do mundo. Você fica Zen de conhecimentos. A matéria de capa não poderia ser outra, pois, com o Dia do Trabalho numa bela de uma segunda-feira, bom é se atualizar com as profissões em alta, porque as “em baixa”, aos poucos, vão sucumbir.

Leia mais

“Terra à vista”! Vamos pegar a caravela do Caderno Z para o embarque literário e, como sempre, o aprendizado é garantido. “Desde priscas eras, o Brasil sofre a afronta da corrupção” - diz o autor do livro “1808”, Laurentino Gomes. Mas, se ele fez uma cópia fiel da história brasileira, então, estamos perdidos. Ainda bem que o historiador Marco Morel ressalta que “a corrupção é característica do comportamento humano, não faz parte de um código genético nacional”.

Leia mais

Como é que se faz para “viajar num mar de sensações” em plena cidade montanhosa? Muito simples. Basta embarcar com Ana Borges, no Caderno Z, e navegar pelas homenagens aos 60 anos do Country Clube. As fotos de Regina Lo Bianco seduzem e não há quem resista a tantos encantos. Como todo passeio requer uma roupa bem apropriada, nada melhor do que “quebrar a monotonia das cores escuras” e pegar as dicas de Fábio Monnerat, nos modelos ousados com estampas de florais e folhagens.

Leia mais