Max Wolosker

Max Wolosker

Economia, saúde, política, turismo, cultura, futebol. Essa é a miscelânea da coluna semanal de Max Wolosker, médico e jornalista, sobre tudo e sobre todos, doa a quem doer.

12/06/2018

A coluna desta semana é um misto de tristeza e agradecimento. Os endocrinologistas de Nova Friburgo estão de luto com a morte de um de seus membros mais queridos do ramo: a dra. Joseli Siqueira, que nos deixou na última quinta feira, 7. Após quase um mês de batalha pela vida, num CTI, Joseli entregou sua alma a Deus e partiu, deixando órfãos seus filhos, familiares e amigos.

Leia mais
05/06/2018

Após dez dias de paralisação chegou ao fim a greve dos caminhoneiros, aliás, mais do que oportuna, pois não é justo que uma categoria pague pela inconsequência de nossas autoridades. Afinal de contas, como tudo gira em função da estabilidade de nossa moeda, o governo controla o preço dos serviços e transfere para a população o ônus do aumento de preços dos produtos básicos, entre eles o dos combustíveis em geral e do óleo diesel em particular.

Leia mais
29/05/2018

Desde o último dia 22 que o Brasil convive com a maior greve de caminhoneiros de que se tem notícia, com paralisações em 22 estados, impedindo a circulação de combustíveis, gêneros alimentícios, medicamentos, insumos e tudo que se possa imaginar fazer parte do cotidiano da vida moderna.  O motivo de tal blecaute é o aumento quase que diário do combustível, principalmente do óleo diesel, alimentador maior da frota transportadora brasileira.

Leia mais
22/05/2018

Foi emocionante, linda e gratificante a festa do bicentenário de Nova Friburgo. Como já dizia uma pessoa com quem conversei, durante o desfile, o importante era participar, aproveitar ao máximo a programação disponibilizada para a população, pois ela tinha certeza de que não estaria presente na festa do tricentenário. Dei minha contribuição, como membro da Associação Nova Friburgo-Fribourg e como participante do grupo de famílias hospedeiras, tendo acolhido, em minha casa, um casal que mora num vilarejo próximo ao Chateau de Gruyère.

Leia mais
10/05/2018

Estamos a exatos sete dias uma semana do bicentenário de Nova Friburgo, e apesar da cidade não ter tido os cuidado necessários por parte das autoridades, nada deve prejudicar a grandeza de tal comemoração. Tenho certeza que em cidades com mais amor pelo seu passado, os responsáveis pela gestão de seu destino, no mínimo, se preocupariam com um embelezamento e cuidado a mais, para que aqueles que aqui vierem prestar homenagens à Suíça Brasileira tivessem outra opinião sobre ela.

Leia mais
04/05/2018

Deixando de lado o que aprendemos na faculdade de jornalismo, quando nos é ensinado que não devemos divulgar notícias que digam respeito ao nosso próprio cotidiano, que fazem parte do nosso universo particular, abro uma exceção para a viagem que fiz a Campos do Jordão-SP, neste feriado de 1º de maio.

Leia mais
25/04/2018

Acho que pão e vinho para o povo é uma tradição milenar dos governantes; assim a população se diverte e deixa, momentaneamente, as críticas de lado, esquece suas mazelas. O problema é que os organizadores desses shows, muitas vezes de fora da cidade, nunca levam em conta os transtornos que tais eventos possam causar, em particular, para aqueles que não curtem esse tipo de evento.

Leia mais
18/04/2018

Apesar de ser uma fato com grande apelo jornalístico, a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, no último dia 7, não me atraiu muito; o mais importante era enaltecer a conquista do campeonato estadual pelo Botafogo. Por esse motivo, nenhuma linha, semana passada, sobre outro assunto, já que campeonatos não se conquistam todos os dias e óperas bufas é o que mais vemos em cartaz, no Brasil de hoje.

Leia mais
10/04/2018

Domingo, 8 de abril. O Botafogo conquistou seu 21º título de campeão estadual do Rio de Janeiro e emocionou sua imensa torcida. Num Maracanã lotado, que com 58 mil pagantes (total de 62 mil torcedores), proporcionou uma renda de R$ 2.219.230. Foi o maior público do futebol brasileiro até agora.

Leia mais
04/04/2018

Estamos no início de 1945, a Segunda Guerra Mundial chegando ao fim, com as tropas aliadas rumando, céleres, em direção a Berlim; o Estado Novo, regime ditatorial implantado por Getúlio Vargas em novembro de 1937, também dá seus últimos suspiros. Nessa época, Nova Friburgo era uma cidade cuja população estava em torno de 25 mil habitantes, com uma rica história cultural, com colégios de qualidade indiscutível, tanto que atraía alunos de outros municípios e fosse, talvez, a terceira cidade do antigo estado do Rio de Janeiro, sob o ponto de vista educacional.

Leia mais