César Vasconcelos de Souza

Cesar Vasconcellos de Souza

Saúde Mental e Você

O psiquiatra César Vasconcellos assina a coluna Saúde Mental e Você, publicada às quintas, dedicada a apresentar esclarecimentos sobre determinadas questões da saúde psíquica e sua relação no convívio entre outro indivíduos.

09/08/2018

Você valoriza seus pais?

Será que você tem consideração pelo fato de que seus pais cuidaram de você por muitos anos, passando noites mal dormidas, trabalhando duro para lhe dar conforto, estudos, casa, comida? Ou será que você é uma pessoa ingrata para com eles?

É verdade que pais erram com os filhos, mesmo os amando. Você erra também em seus relacionamentos? Se já tem filhos, sua forma de lidar com eles é sem erros? Precisa perdoar seus pais pelos erros deles? Ou ainda guarda ressentimentos, revolta, mágoa?

Leia mais
02/08/2018

Um dia almocei na casa de um conhecido numa região de praia do litoral fluminense. Um outro convidado era um homem de meia idade, forte, atlético, todo tatuado, que contou sua experiência de vida enquanto saboreávamos um gostoso almoço vegetariano. Aquele indivíduo, que depois se tornou meu amigo, narrou que na adolescência pegou uma mochila, colocou pertences nela e partiu para o mundo. Abandonou a casa dos pais que moravam num país vizinho. Viajou como aventureiro.

Leia mais
26/07/2018

O que é a vida? O que estamos fazendo nessa existência? Você quer saúde para que? Para esbanjar em divertimentos e práticas que destroem a saúde? Ou para viver uma vida compenetrada, útil, que faz sentido? O que é uma vida que faz sentido? Paulo, o apóstolo, escreveu que se você espera ter poder para viver só para essa vida, você é o mais miserável de todos os homens ou de todas as mulheres. (1 Coríntios 15:19).

Leia mais
19/07/2018

O rádio, a TV, jornais, revistas, internet, exercem um poder de influência social muito grande, para o bem ou para o mal. Em 18 de setembro de 1950 foi levado ao ar o primeiro programa de TV no Brasil e a audiência era seleta. Havia apenas 200 aparelhos no país, importados pelo empresário Assis Chateaubriand, dono da TV Tupi. Nos anos 50 e 60 a televisão era um luxo. Se popularizaria nas décadas seguintes. Em 2002 (dados do IBGE) havia em torno de 43 milhões de lares no Brasil com pelo menos um aparelho de TV.

Leia mais
12/07/2018

Bateu, massacrou, derrotou, venceu, desestruturou, venceu o adversário, humilhou, despachou, duelo, na briga, combate, confronto, pra cima deles, competição. Estas são palavras que se relacionam com alguma guerra? Elas são usadas para o futebol.

Que sentimento é este que um torcedor sente por seu time? O que significa este sentimento? O que passa por sua cabeça quando seu time preferido de futebol ganha uma partida? Você dirá que sente alegria. Alegria. E se o time perder nos próximos três jogos? O que entra no lugar da alegria? Raiva? Ódio? Tristeza? Desânimo? Vergonha?

Leia mais
05/07/2018

A doença nunca vem sem causa. O caminho é preparado, e a doença convidada, pela desconsideração para com as leis da saúde. Muitos sofrem em consequência da transgressão dos pais. Embora não sejam responsáveis pelo que seus pais fizeram, é no entanto seu dever procurar verificar o que é e o que não é violação das leis da saúde. Devem evitar os hábitos errôneos de seus pais, e mediante uma vida correta colocar-se em melhores condições.

Leia mais
28/06/2018

Muitas pessoas procuram grupos de auto-ajuda, para problemas variados, como alcoolismo, comer compulsivo, neuroses etc., e conseguem vitórias maravilhosas sobre aquilo que era o problema principal. Param de beber, ficando sóbrios, controlam o comer compulsivo, evitam a perda do controle emocional, etc.

Leia mais
21/06/2018

Quando médicos são pressionados para encontrar rapidamente diagnósticos e orientar o tratamento para um atendimento mais numeroso de pacientes, ocorre perda na qualidade do atendimento. É mais provável que ocorra uma visão parcial do paciente, e os aspectos subjetivos daquele indivíduo não são avaliados pela falta de tempo na consulta, o que traria mais dados para o profissional que, quem sabe, poderia até modificar o procedimento final prescrito.

Leia mais
14/06/2018

A moça limpava o vidro da vitrine dos pães e mostrava simpatia e ânimo. Ao me aproximar para solicitar um pão, ela me olhou, deu um simpático “bom dia”, e continuou com seu serviço. Como costumo fazer com funcionários de qualquer lugar, elogiei o trabalho dela, pensando em animá-la pelo bom serviço que ela prestava para aquela padaria, animá-la não (só) por limpar o vidro , mas para a vida.

Leia mais
07/06/2018

Há na televisão uma propaganda de uma rede de lojas de móveis e eletrodomésticos, na qual uma dupla de cantores repete frases arrogantes sobre o “concorrente” e “concorrência”, semelhante aos discursos de políticos que gastam mais tempo atacando outros do que mostrando seus projetos ao povo. Irritante.

Leia mais