Tereza Malcher

Tereza Cristina Malcher Campitelli

Momentos Literários

Tereza Malcher é mestre em educação pela PUC-Rio, escritora de livros infantojuvenis, presidente da Academia Friburguense de Letras e ganhadora, em 2014, do Prêmio OFF Flip de Literatura.

27/07/2020

Suponho que os poetas, repentinamente, sejam tomados pelos mais arrebatadores sentimentos ante os mínimos detalhes, não mais do que pormenores que compõem uma situação, não percebidos pela maioria das pessoas, como o orvalho que escorrega na folha da árvore e cai na calçada de cimento. Mas para o poeta, são de tal forma evidentes que passam a ocupar posição de destaque no ambiente, tornando-se relevantes ao mais simples olhar. Por ter tamanha sensibilidade, o compositor de versos não precisa de lentes de aumento, apenas de sentir-se vivo. Acordado.

Leia mais
20/07/2020

Ninguém gosta de ser tomado pelo inesperado, que não tem a formalidade de chegar sem ironia. Sem avisos, costuma vir com abre-alas, cortejos e alegorias.

**

Leia mais
13/07/2020

Este é o tempo em que as ideias correm soltas, o que nos possibilita buscar diferentes caminhos; a mente não se aquieta, vai com rapidez do real ao imaginário, saudável postura ante à pandemia que tanto nos recolhe e preocupa.

Querendo escrever sobre o momento em que vislumbramos o retorno à vida coletiva e produtiva, encontrei nas palavras de Fernando Pessoa expressões que explicam o que estamos vivenciando com lógica estonteante. Ah, o nosso eterno poeta, tão genial e sempre atual. Através dele podemos compreender melhor o mundo em qualquer época história. Ele é atemporal.

Leia mais
06/07/2020

Ao ler alguns textos literários na semana passada, indicados pelo Clube de Leitura Vivências, como as poesias de Catherine Beltrão, contidas em seu livro, Poesias  Desnudas, editora In Média Res, 2020, e os contos de Marcelo Moutinho, reunidos no livro Ruas de Dentro, editora Record, 2020, tive uma impressão interessante: a vida não começa, nem termina com a literatura. A literatura decorre de um momento pinçado na dinâmica do acontecer, como a chuva que chega e vai, rega o solo e toca as vidas. Tocando-as, escuta suas vozes e sente seus gestos.

Leia mais
29/06/2020

Hoje vou tratar de um tema que não tenho abordado aqui. Desconheço o motivo pelo qual pouco escrevi a respeito dos cachorros uma vez que possui farta literatura sobre estes seres especialíssimos, como dizia José Dias, em Dom Casmurro. Alguns livros estiveram sob meus olhos, como Marley e Eu, de John Grogan; Caninos brancos, de Jack London; Os Colegas, de Lygia Bojunga. 

Leia mais
22/06/2020

Na quietude destes dias pandêmicos, tenho voltado ao passado. Andei passeando pela adolescência, época de grandes questionamentos, quando busquei a verdade em tudo. Como na oficina literária virtual que estou fazendo, para melhor dizer, reencontrando meus amigos de escrita com os quais convivi por mais de dez anos, decidimos escrever esta semana sobre a verdade. Ah, como este momento está cheio de magia! Tanto é que estou lendo O Universo Numa Caixa de Nós, de Stephen Hawking. Suspeitei que poderia encontrar algum fundamento na física e na matemática, e não estava enganada

Leia mais
15/06/2020

 

Nestes tempos de pandemia, certa madrugada, lá pelas 3 horas, fui
tomada por um medo indefinido, sei lá de quê. Tentei encontrar em minha volta
um motivo que pudesse me causar tal sensação. Nada havia. Um diálogo entre
o escuro e uma gata, contido no livro de Mia Couto, então, O Gato e o Escuro,
editado pelo Grupo Companhia das Letras, em 2008, guiou minhas reflexões a
respeito. Ah, como a literatura infantil guarda sabedoria.

Leia mais
08/06/2020

Nestes tempos de pandemia, o pensamento reage como forma de apreender este momento tão estranho e absurdo. A filosofia, então, espalhada pelos tetos e paredes da casa, revela o espanto que nós, sujeitos tão bem capacitados e informados, temos fragilidade ante um vírus, um micro-organismo, que nos ameaça abater com tamanha eficiência e rapidez. Enquanto indefesos reféns, precisamos aceitar que estamos numa terrível guerra, mais ameaçadora das que se utilizam de bombas para atacar um inimigo visível e conhecido. O Covid 19 é um invisível desconhecido.

Leia mais
02/06/2020

 

A pandemia causada pelo Covid-19 será um marco histórico. Talvez 2020 possa ser o início de uma nova era, um tempo mais evoluído em todos os sentidos, a começar pelo modo de conceber a vida no Planeta Terra e pelos cuidados pessoais. Os modos de produção, a convivência e as relações entre pessoas nos vários âmbitos da vida coletiva também foram tocados pela presença deste vírus. Enfim, em 2020 os povos estão buscando formas de sobreviverem ao isolamento e de estabelecerem modos de aproximação e interação. 

Leia mais
25/05/2020

Participei de uma oficina literária por mais de dez anos, que estava direcionada à criação de textos. A vida fez com que cada um seguisse seu caminho, e nós nos afastamos com tristeza.  Mantivemos contato porque construímos uma relação de afeto. Nós nos gostamos e muito, principalmente do professor Márcio Paschoal, que nunca deixou de olhar por nós, como amigo e conselheiro.  Ah, a literatura une as pessoas, dizia uma amiga, também estudiosa das letras. 

Leia mais