Tereza Malcher

Tereza Cristina Malcher Campitelli

Momentos Literários

Tereza Malcher é mestre em educação pela PUC-Rio, escritora de livros infantojuvenis, presidente da Academia Friburguense de Letras e ganhadora, em 2014, do Prêmio OFF Flip de Literatura.

06/05/2019

O Clube de Leitura, que acontece na Academia Friburguense de Letras, administrado por Márcia Lobosco e conta com a participação de mais de vinte pessoas, nos oferece oportunidades interessantes. As atividades que desenvolve nos permite constatar que a literatura e a culinária possuem afinidades, como a degustação de alimentos e o prazer de compartilhar a leitura podem acontecer numa mesma ocasião. Tanto a literatura, como a alimentação e seus rituais reúnem pessoas, possibilitam a troca de impressões e de ideias, proporcionando momentos singulares e inesquecíveis.

Leia mais
29/04/2019

Estou assistindo a bela e emocionante série de documentários Nosso Planeta. Fui descobrindo, ao longo dos episódios, que a Terra é literária por excelência. Nós, os humanos, tocamos a natureza com palavras, enquanto prosa e poesia. Enquanto história, narração e descrição. A literatura é inspirada pela vida em suas milhares e mais variadas formas, em seus fatos genuínos, em seus acontecimentos quotidianos; reinventa a natureza que se espalha pelas tantas terras, mares e céus.

Leia mais
22/04/2019

Estou escrevendo esta coluna ainda envolvida com os saborosos afetos da páscoa e tomando o café da manhã, que, para mm, é a melhor refeição do dia. Mesmo sendo um café com leite, pão e manteiga, sempre me é apetitosa e tem o gosto de começos.

Leia mais
15/04/2019

Os ovos de páscoa são feitos de grãos de chocolate. Seu gosto depende
da energia com que a massa de cacau é tocada pelas mãos do cozinheiro, do
modo como seus olhos acompanham o cozimento, seu nariz sente o cheiro da
transformação da massa e sua língua testa o sabor. Todo o processo de
elaboração, desde a escolha do chocolate até o modo de embrulhá-lo, requer
suavidade e sensibilidade. O ovo de páscoa reflete o corpo e a alma do seu
feitor.

Leia mais
08/04/2019

Certa vez, ouvi dizer que era bom bater palmas para quem faz
aniversário. Nesta coluna, vou fazê-lo a este jornal, que me acolhe
semanalmente.

Leia mais
01/04/2019

Ao buscar um assunto para escrever esta coluna, vou confessar, descobri que o livro que mais li na vida foi o I Ching, o livro das mutações. O primeiro contato que tive com ele foi há mais de quarenta anos. Quando meu filho nasceu, tinha e tenho uma amiga, a Ana Teresa, que teve, na mesma época, um menino, que me colocou o livro nas mãos. Durante o tempo em que passávamos juntas com nossos bebês, líamos, folheávamos as páginas, jogávamos as moedas e tentávamos interpretar os significados dos ideogramas. Desde então, nunca dele me separei.

Leia mais
25/03/2019

 

Leia mais
16/03/2019

Um desafio maior que se apresenta aos escritores que dedicam sua literatura aos
adolescentes é a convivência, quase concomitante, do jovem com o mundo real e com
o universo virtual, espaços distintos que acabam por se misturar, tornando-se difíceis
de serem distinguidos. Quem sou, onde estou e por que existo são perguntas que
perpassam em todas as suas palavras e ações. Ah, ele precisa encontrar respostas e
assistência nas pessoas que se voltam a este precisar e que se façam presentes. É um
modo intencional de estar ao lado dele, de fazer-lhe o bem.

Leia mais
04/03/2019

Para início de conversa, não vou entrar no mérito literário; não pretendo avaliar se as letras das marchinhas de carnaval podem ser consideradas ou não literatura, até porque há uma discussão bem ampla a respeito.

Leia mais