Janaína Botelho

Janaína Botelho

História e Memória

A professora e autora Janaína Botelho assina História e Memória de Nova Friburgo, todas as quintas, onde divide com os leitores de AVS os resultados de sua intensa pesquisa sobre os costumes e comportamentos da cidade e região desde o século XVIII.

17/10/2019

Durante muitos séculos, parte dos continentes asiático e africano foram dominados pelo império turco-otomano. Com o fim da Primeira Guerra Mundial esse império se desfaz dividindo-se em diversos países. Professando a fé islâmica, os turcos perseguiam os árabes cristãos e por isso, prevaleceu a emigração de libaneses que seguem o cristianismo.

Leia mais
10/10/2019

A Câmara Municipal de Nova Friburgo completa 200 anos no início do próximo ano e o seu atual presidente, vereador Alexandre Cruz, inicia os preparativos do bicentenário. Entre eles, uma homenagem aos vereadores que passaram por aquela tribuna. Uma das instituições mais antigas no Brasil, as câmaras municipais remontam ao período colonial, quando em 1549, se instalou o Governo Geral.

Leia mais
03/10/2019

A imigração dos alemães para o Brasil está relacionada com a organização do Exército nacional, após a independência. As tropas brasileiras eram milícias formadas em sua maioria por delinquentes recrutados na base do “pau e da corda”. Não havia exercícios militares e a cachaça corria solta nos quartéis. Diante desse quadro, a solução encontrada por D. Pedro I foi a contratação de mercenários europeus. Como os países restringiam a emigração de ex-combatentes, as autoridades brasileiras dissimulavam misturando agricultores e artífices aos mercenários.

Leia mais
26/09/2019

No último dia 19 foi celebrado o centenário de nascimento de João Batista da Silva. Ele tem o nome do padroeiro da cidade, São João Batista, dado por D.João VI que tinha igualmente o nome do santo. Caçula de sete irmãos, João Batista da Silva nasceu no ano de 1919, em Nova Friburgo. Era neto de uma escrava, Esperança de Jesus, e sua mãe Eugênia Maria de Oliveira foi lavadeira, uma profissão muito comum entre as mulheres que precisavam complementar a renda familiar.

Leia mais
19/09/2019

Existem lugares que no passado foram importantes espaços de sociabilidade, mas que hoje nada representam ou simplesmente deixaram de existir. Eram descritos como lugares de passeios na primeira metade do século 20, a Chácara do Paraíso, a Granja Spinelli, a chácara da Vila Amélia, a chácara Braune com os seus açudes, as plantações de cravo no Tingly, o Parque São Clemente, o Moinho da Saudade (na Ponte da Saudade) e o alto do Catete.

Leia mais
12/09/2019

A cachaça é a palavra que possui o maior número de sinônimos na língua portuguesa. Ultrapassando a mais dois mil, esses são alguns exemplos pelos quais a cachaça é conhecida.

Leia mais
05/09/2019

Nas últimas décadas do século 19, a imigração de europeus foi uma das mais importantes mudanças socioeconômicas ocorridas no Brasil. Cerca de 3,8 milhões de estrangeiros imigraram para o Brasil entre 1887 e 1930, em decorrência da forte demanda de trabalho nas lavouras de café, em substituição ao trabalho escravo. O período de 1887 a 1914, concentrou o maior número de chegada desses imigrantes, com aproximadamente 2,74 milhões de pessoas. Os italianos formavam o grupo mais numeroso a fornecer mão de obra para a economia cafeeira, vindo a seguir os portugueses e por último, os espanhóis.

Leia mais
29/08/2019

Na última semana assistimos as terríveis imagens dos incêndios em vários pontos da floresta amazônica. Um assunto que veio a tona é o problema do desflorestamento para dar lugar à lavoura extensiva. Vamos analisar o que ocorreu no século 19, nas lavouras de café no noroeste do Estado do Rio de Janeiro. A história do café no Vale do Paraíba fluminense tem alguns antecedentes históricos.

Leia mais
22/08/2019

Uma justa homenagem. Amanhã, 23, às 18h, três ex-combatentes da Segunda Guerra Mundial receberão uma moção da Câmara Municipal de Nova Friburgo. São eles Célio Manjia, Altair Pinto Alaluna e Edmo João Dias, este último in memorian. A indicação foi do presidente da casa legislativa, vereador Alexandre Cruz, por ocasião do Dia do Soldado, celebrado no próximo domingo, 25.

Leia mais
15/08/2019

O Colégio Anchieta se estabeleceu na Vila de Nova Friburgo por influência do médico Carlos Éboli junto aos jesuítas. Inicialmente alugaram a antiga sede da Fazenda do Morro Queimado e providenciaram uma reforma para receber os primeiros sete alunos internos, iniciando as atividades escolares em 12 de abril de 1886. Com o passar dos anos, aumentando cada vez mais o número de alunos internos que vinham de diversas partes das províncias, viu-se a necessidade de construir um prédio novo e a ordem dos jesuítas adquiriu a sede da fazenda.

Leia mais