Janaína Botelho

Janaína Botelho

História e Memória

A professora e autora Janaína Botelho assina História e Memória de Nova Friburgo, todas as quintas, onde divide com os leitores de AVS os resultados de sua intensa pesquisa sobre os costumes e comportamentos da cidade e região desde o século XVIII.

05/12/2019

Nesta semana, remexendo nos meus guardados, me deparei com um interessante caderno denominado “A Terra Fluminense”. Trata-se de um levantamento estatístico realizado em Nova Friburgo entre os anos 1920 e 1922. Segundo o caderno, a população do município nesse período era de 26.032 habitantes e a maior parte da população vivia na área rural. Vale destacar que na ocasião Nova Friburgo tinha apenas dois distritos e não oito como atualmente.

Leia mais
28/11/2019

O fracasso das chuvas. É assim que os pequenos produtores rurais se referem ao período de seca e estiagem no município de São Sebastião do Alto. Quando ainda era os Sertões do Macacu foi desbravada aproximadamente na década de 70 do século 18, com a chegada de faiscadores atraídos pelo ouro de aluvião. Suas terras são banhadas por dois grandes rios, o Grande e Negro, cujo encontro das águas na localidade de Guarani dá origem ao Rio Dois Rios. Com o esgotamento do ouro, os garimpeiros passaram a dedicar-se à lavoura branca e posteriormente ao cultivo do café.

Leia mais
21/11/2019

Cantagalo, região da província fluminense para onde imigrou João Antônio de Moraes, futuro primeiro Barão das Duas Barras. Nascido em 1810, João Moraes era originário da província de Minas Gerais. Casou-se com a cunhada Basília Rosa da Silva, viúva de seu irmão Antônio Rodrigues de Moraes. Encarrega-se da administração dos negócios da família, dos cinco sobrinhos e dos quatro filhos que teve com Basília.

Leia mais
20/11/2019

Em 1835, a população livre de Nova Friburgo era de aproximadamente 2.800 habitantes e de 2.000 a escrava. Anos depois, em 1850, a população livre do município era de 4.187 indivíduos e de 2.927 escravos, correspondendo esses últimos a 41% da população. Neste período, o levantamento abrangia as freguesias de São João Batista e de Nossa Senhora da Conceição do Paquequer. 

Leia mais
14/11/2019

No princípio do século 19, uma parte do recém-criado distrito de Cantagalo foi desmembrada para receber colonos suíços, dando origem a Vila de Nova Friburgo. Para tanto, foram demarcados lotes de terras e doados a esses imigrantes para se dedicarem ao cultivo da lavoura de mandioca, milho, feijão e arroz, bem como na criação de animais domésticos.

Leia mais
07/11/2019

Instalando-se para ficar definitivamente no Brasil, o português recriou o ambiente familiar, cercando-se de currais, quintais e hortas. A disposição e variedade da horta lusitana introduzida no Brasil indica sua preferência pelos legumes e hortaliças. Fui até o distrito de São Pedro da Serra conhecer a horta de Dona Zali. Ela vende hortaliças para a comunidade local, colhidas na hora, à escolha do freguês.

Leia mais
31/10/2019

No artigo da semana passada fiz um histórico sobre a família Neves, proprietários da Fazenda da Cachoeira do Amparo. Dona Vitalina administrou a fazenda até o seu falecimento em 1968. Desde então, a Fazenda da Cachoeira do Amparo foi transmitida, por herança, a Vitalina das Neves Lange e a Walther José Seng das Neves. Esse último vendeu a sua parte para a irmã. Berndt Lange, casado com a herdeira Vitalina, manteve uma pequena lavoura de café e se voltou à criação de gado e cavalos da raça campolina.

Leia mais
24/10/2019

A Fazenda da Cachoeira do Amparo é histórica. Está localizada no distrito de Amparo e começou suas atividades ainda no século 19, sob o comando de uma das famílias mais importantes de Nova Friburgo, os Neves. A história dessa região tem início com a Fazenda de São Simplício, um latifúndio que possivelmente naquela ocasião tinha uma extensão de 2.178 hectares. Há divergência entre os historiadores se teria pertencido a Elias José Caetano ou a João Luiz Ribeiro.

Leia mais
17/10/2019

Durante muitos séculos, parte dos continentes asiático e africano foram dominados pelo império turco-otomano. Com o fim da Primeira Guerra Mundial esse império se desfaz dividindo-se em diversos países. Professando a fé islâmica, os turcos perseguiam os árabes cristãos e por isso, prevaleceu a emigração de libaneses que seguem o cristianismo.

Leia mais
10/10/2019

A Câmara Municipal de Nova Friburgo completa 200 anos no início do próximo ano e o seu atual presidente, vereador Alexandre Cruz, inicia os preparativos do bicentenário. Entre eles, uma homenagem aos vereadores que passaram por aquela tribuna. Uma das instituições mais antigas no Brasil, as câmaras municipais remontam ao período colonial, quando em 1549, se instalou o Governo Geral.

Leia mais