Janaína Botelho

Janaína Botelho

História e Memória

A professora e autora Janaína Botelho assina História e Memória de Nova Friburgo, todas as quintas, onde divide com os leitores de AVS os resultados de sua intensa pesquisa sobre os costumes e comportamentos da cidade e região desde o século XVIII.

26/11/2020

A Secretaria Municipal de Turismo de Bom Jardim reinaugura no próximo dia 7 de dezembro o Museu Fazenda Luís Corrêa da Rocha Sobrinho. Inicialmente gostaria de destacar a relação histórica de Nova Friburgo com o município de Bom Jardim. Foi para a região onde hoje é Bom Jardim que colonos suíços e alemães se deslocaram em busca de terras quentes para o cultivo de café abandonando o distrito colonial do Morro Queimado. Já no final do século 19 o município de Nova Friburgo perdeu a importante freguesia cafeeira de São José do Ribeirão para Bom Jardim.

Leia mais
19/11/2020

Com a chegada da Corte portuguesa ao Brasil, um dos primeiros atos do príncipe-regente D. João VI foi organizar o serviço policial no Rio de Janeiro. Instituiu em 5 de abril de 1808 a Intendência Geral da Polícia da Corte, criando o cargo de intendente geral da Polícia. Já a Polícia Militar foi criada em 13 de maio de 1809 com a denominação de Divisão Militar da Guarda Real de Polícia. Inicialmente foi constituída de três companhias de infantaria e uma de cavalaria.

Leia mais
12/11/2020

Com a proximidade da eleição do novo prefeito de Nova Friburgo, cabe neste momento uma reflexão sobre quem teria sido o melhor gestor público na história política do município. Como a Câmara Municipal exercia no passado a função executiva, a primeira eleição para prefeito em Nova Friburgo ocorreu somente em 1916, sendo eleito Everard Barreto de Andrade. Muitos prefeitos eleitos e interventores passaram pela administração do município e,  na minha opinião, quem mais se destacou como modelo de gestão pública foi César Guinle (1911-1989).

Leia mais
05/11/2020

De acordo com o dicionário de Aurélio Buarque de Holanda quintal é uma pequena quinta, pequeno terreno muitas vezes com jardim ou com horta, atrás da casa. Já a quinta é uma grande propriedade rústica, com casa de habitação. É provável que a palavra quintal desapareça de nossa memória coletiva daqui há algumas décadas. Não existe mais a concepção de quintal nos projetos atuais de arquitetura.

Leia mais
29/10/2020

Faleceu na semana passada aos 80 anos Lauro Henrique Alves Pinto. Tudo sobre ele foi escrito no site de A VOZ DA SERRA pela jornalista Adriana Oliveira na reportagem “Nova Friburgo perde a elegância de Lauro Henrique Alves Pinto”, publicada na última segunda-feira, 26. Recomendo a leitura para quem deseja conhecer a trajetória de vida de nosso querido Lauro.

Leia mais
22/10/2020

Há algumas semanas atrás li o livro “João Baptista da Silva. Sua vida, sua história”. Organizado por seus filhos trata-se na realidade de uma autobiografia já que o saudoso João Baptista deixou muitos relatos escritos nos quais os autores se valeram fazendo poucas intervenções. Casado com Adília Gomes teve quatro filhos Lúcio Flavo, Renato Henrique, Maria Inês e José Antônio Gomes da Silva, se empenhando com sacrifício para que todos tivessem curso superior.

Leia mais
15/10/2020

“Matou o patrão para não ser estrangulado”. Esta era a manchete sensacionalista de uma reportagem publicada pelo jornal Luta Democrática, em 21 de julho de 1954. Trata-se de um crime que abalou Nova Friburgo em meados do século 20. Conversando com o amigo Bráulio Batista que é policial militar e estudante de história falávamos sobre esse crime e ele me motivou a escrever um artigo. Procurei extrair da reportagem somente a cronologia do crime e o motivo que o provocou, já que este jornal era tendencioso e pertencia a Tenório Cavalcanti, um dos advogados no julgamento.

Leia mais
08/10/2020

Nas últimas semanas, fazendo uma pesquisa sobre determinado assunto na imprensa régia “Gazeta do Rio de Janeiro”, me chamou a atenção os avisos de escravos fugitivos. O que notadamente me impressionou foram as descrições de mutilações nos corpos desses cativos, uma forma de facilitar a identificação aos interessados na recompensa pela captura.

Leia mais
01/10/2020

No passado, não faltavam nas propriedades rurais e nos quintais das residências de nossos ancestrais, roças de mandioca e de milho. Este último alimentava homens e animais. Cavalos, mulas, vacas, bois, suínos, ovelhas, patos, gansos, galinhas e perus todos eram alimentados com milho. O gado ganhava “mãos de milho” duas vezes ao dia de seu dono. Os colonos suíços se dedicaram às culturas de batata, feijão, arroz, mamona e notadamente de milho em Nova Friburgo. Havia compradores certos, as tropas de mula pejadas de café que saíam de Cantagalo e seguiam rumo a Porto das Caixas.

Leia mais
24/09/2020

De floresta tropical a savana

Uma das muitas funções da cobertura florestal é a de amortecimento e distribuição das águas das chuvas. Quando a floresta é retirada, o fluxo de escoamento da água é aumentado, favorecendo o processo de erosão. A camada superficial dos solos das encostas, onde se localiza o humos florestal, quando expostos diretamente à ação de chuvas mais intensas são arrancados e carregados morro abaixo. A erosão provocada por este processo acabava expondo as raízes dos cafezais e matando os arbustos.

Leia mais