Janaína Botelho

Janaína Botelho

História e Memória

A professora e autora Janaína Botelho assina História e Memória de Nova Friburgo, todas as quintas, onde divide com os leitores de AVS os resultados de sua intensa pesquisa sobre os costumes e comportamentos da cidade e região desde o século XVIII.

16/11/2017

A espada do coronel Galiano das Neves

Leia mais
09/11/2017

Na semana passada, entrevistei o sr. Gilson Sobrinho Knust, morador de Conselheiro Paulino desde a sua infância, há mais de oito décadas. Percorri com ele o distrito para localizarmos onde era a estação de trem. Igualmente onde se virava a chave que direcionava a locomotiva para Sumidouro ou para Cantagalo. Registrei ainda muitas histórias sobre a velha Maria Fumaça, contadas pelo sr. Gilson. No entanto, o meu interesse maior era que ele me mostrasse em Conselheiro Paulino onde ficava localizada a casa-sede da Fazenda Ponte das Tábuas.

Leia mais
02/11/2017

Última parte

Para o plantio do café uma larga extensão da mata virgem foi derrubada no Norte fluminense. Plantadas as mudas, no fim do terceiro ano, os novos cafeeiros produziam frutos, atingindo plena produção no sexto ano. No século 19, calculava-se entre 25 e 40 anos a duração de um cafeeiro produtivo. No entanto, alguns afirmavam que o cafeeiro pouco produzia com mais de 20 anos. Mas atualmente, com novas técnicas, como a poda dos pés de café denominada de esqueletamento, e com a adubagem da terra, os cafeeiros atingem maior longevidade.

Leia mais
26/10/2017

Quem passa por Bom Jardim avista da estrada seus morros cobertos por pés de café. Todas essas plantações e muitas outras que a vista não alcança pertencem à família Erthal. Entrevistei o sr. Aloísio dos Santos Erthal e sua esposa, Maria das Dores Monnerat Erthal, assim como um dos filhos do casal Miguel Erthal, responsável pela administração de nove fazendas de café da família.

Leia mais
19/10/2017

Após o incêndio, descobertas históricas

Leia mais
12/10/2017

A Fazenda Campestre e o caminho dos escravos

Leia mais
05/10/2017

Engenho novo bota a roda pra rodar 

Leia mais
28/09/2017

A sua memória está garantida. O trem ganhou um clube. Inicialmente formado por um grupo de aproximadamente 50 pessoas, a velha Maria Fumaça tem um lugar garantido na história de Nova Friburgo e igualmente um espaço em um Centro de Memória que funcionará nas instalações da prefeitura municipal. Mas não é para menos. Era exatamente nesse local que funcionava a antiga estação ferroviária de Nova Friburgo. O Clube do Trem reúne pessoas físicas e jurídicas que se interessam por assuntos ferroviários.

Leia mais
21/09/2017

Imóvel reconhecido como patrimônio histórico, de propriedade da Afape, a Associação Friburguense de Pais e Amigos do Educando, a residência da chácara da Vila Amélia foi tombada provisoriamente pela prefeitura municipal. No passado era a chácara do português Antônio Pinto Martins. Nascido em 1° de julho de 1862, natural do Minho, em Portugal, veio para o Rio de Janeiro com 11 anos de idade trabalhando como caixeiro. Com o tempo, de empregado se tornou dono de uma empresa. Casou-se com Carolina Gomes da Rocha em uma de suas viagens a Portugal tendo o casal oito filhos.

Leia mais
14/09/2017

Em Nova Friburgo, além da Freguesia de São João Batista, sede administrativa, surgem as freguesias de São José do Ribeirão, Nossa Senhora da Conceição do Paquequer e Nossa Senhora de Sebastiana. Essa última freguesia era denominada de Terras Frias, atual Campo do Coelho, terceiro distrito de Nova Friburgo. Na ocasião da aquisição de algumas sesmarias para fundar o termo de Nova Friburgo, entre elas a Fazenda do Morro Queimado, escolhida para o funcionamento administrativo e sede da vila, o Rei D. João VI reservou como propriedade particular a Fazenda Córrego d’Anta.

Leia mais