Falácia

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

terça-feira, 10 de julho de 2018

Para pensar:

“Meus livros e minha poesia me protegem.”

Simon e Garfunkel

Para refletir:

“Quem explica o amor, já não ama."

Provérbio russo

Falácia

O leitor, a essa altura, já deve ter tido contato com o áudio no qual o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, evidencia que todo aquele discurso eleitoral de igualdade de tratamento a pessoas de outros credos era, de fato, uma falácia.

O abismo

Ok, não chega a surpreender, diante de todos os sinais anteriores.

Mas, ainda assim, testemunhar o profundo abismo existente entre o discurso eleitoral e o discurso verdadeiro é sempre uma agressão à esperança de dias melhores.

É graças a políticos como Crivella - infelizmente são muitos - que a classe anda tão em baixa, tão desacreditada.

E não poderia ser diferente, porque parece não haver limites para o cinismo.

É brincadeira?

Aqui em Nova Friburgo, por exemplo, o mais recente vídeo da Secretaria de Saúde falou sobre licitações, justamente um dia antes de ser publicado um ato de autorização de despesa para mais um contrato emergencial para prestação de serviços de nutrição e alimentação hospitalar, no módico valor de R$ 2.959.957,25.

É como se o término deste contrato - bem como de seu antecessor - pegassem todo mundo de surpresa.

Trave no olho

Há quem chegue ao ponto de defender que a legislação federal precisa ser alterada no sentido de facilitar a realização de licitações, ignorando por completo que mesmo contratos de concessão, cujo vencimento conhecemos com décadas de antecedência, estão sendo forçados a situações emergenciais.

Falta vontade

Não, o problema não está na lei.

O problema é que o emergencial serve muito melhor ao sistema.

Ele rende os melhores cafezinhos, simples assim.

Pior cego

Não admira que uma célula doente de nossa administração esteja tentando de muitas formas fechar um aditivo com uma de nossas concessionárias até o meio deste século, ainda que o término do contrato esteja ainda bem distante.

Só não vê quem não quer.

Escárnio

A verdade é que tem gente em Nova Friburgo zombando da inteligência social, sabe?

Gente fazendo de conta, e encenando muito mal os esforços teatrais que permitirão dizer depois: “viu só, nós tentamos”.

Cá entre nós, isso já foi longe demais.

Reviravolta

Bom, os leitores devem ter percebido que na coluna do fim de semana o Massimo chegou perto de jogar a toalha em relação à nova Lei Orgânica, desanimado pela apatia de nossa representação parlamentar, e pela aparente indiferença de outras representações sociais diante do flagrante esforço de conhecida eminência parda de nossa administração por desvirtuar todo o trabalho feito a muitas mãos.

Mas, felizmente, parece estar em curso uma reviravolta a este respeito.

CCJ

Na última quinta-feira, 5, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal realizou uma reunião que durou o dia inteiro, na qual todas as mais de 120 emendas finais foram analisadas caso a caso.

Todos os membros da comissão passaram por lá, com destaque para os vereadores Marcio Damazio, que ficou a tarde inteira, e Johnny Maycon, Zezinho do Caminhão e o presidente Isaque Demani, que ficaram o dia todo.

Apoio externo

Além deles, também participaram os vereadores Maguila, Wellington Moreira, Marcinho e Professor Pierre, os dois últimos também permanecendo o dia todo.

E igualmente importante foi a participação do competente e solícito procurador da casa, Rodrigo Ascoly, emprestando sua consultoria e credibilidade aos ajustes finais da peça.

É notório que houve uma evolução na postura da Câmara, agindo novamente com a necessária independência, sem abrir mão do bom-senso para aproveitar o que podia ser aproveitado.

Bom caminho

O colunista sabe criticar, mas tem grande satisfação quando pode elogiar e reconhecer o que está certo.

Resta agora esperar que esta mesma postura seja mantida durante a votação na próxima quinta-feira, dia 12.

Convocação (1)

Às instituições que contribuíram para a elaboração da peça, e a todos os cidadãos que militam por causas como direitos dos animais, apoio ao funcionalismo, transparência ou estímulos ao desenvolvimento econômico e social, fica o apelo para que, em algum momento durante a leitura das emendas ou a própria votação se façam presentes no plenário.

Convocação (2)

É muito importante o apoio social, é muito importante que a sociedade mostre seu apoio à nova LOM.

O Massimo está realmente convencido de que ela pode lançar as pedras fundamentais para a construção de um século diferenciado na história friburguense, que seja capaz de resgatar nossa tão abalada autoestima.

Oportunidade

Os vereadores têm em mãos uma oportunidade única de ganhar uns pontos junto à sociedade, efetivamente escrevendo os respectivos nomes na história friburguense de forma honrosa.

É hora de pensar em perspectiva, de entender a importância do momento, de pensar no legado que deixarão.

Trailer

A Copa ainda nem acabou, e o prende-solta em relação ao ex-presidente Lula já nos deu uma pequena dimensão do que serão os próximos meses, sobretudo no que se refere à escalada de ofensas e ridicularizações de parte à parte neste país polarizado e dividido em trincheiras separadas por um abismo que cresce a cada nova carga da artilharia de marqueteiros sem ética, a cada nova difamação compartilhada de forma leviana, a cada discordância desrespeitosa e expressa em meio ao incompreensível medo de eventualmente mudar de opinião.

O segundo semestre de 2018 promete ser longo...

Resiliência

Está fora da nossa jurisdição, mas a coluna não pode deixar de dedicar umas palavras à enorme força de todos os envolvidos nessa emocionante história do resgate do time de meninos tailandeses que ficaram isolados do mundo por mais de duas semanas, num inimaginável pesadelo de insegurança, fome, claustrofobia, escuridão e resistência espiritual.

O que importa

Impossível não refletir a respeito da importância da liberdade e de tudo o que nos ampara, da necessidade que temos uns dos outros, e também do quanto podemos ser mais fortes.

Vida nova

Em meio a tudo isso, vale o consolo de que uma nova vida os aguarda aqui fora.

Certamente a história se transformará em livro e filme, e a perspectiva é de que novas chances de abram a todos eles.

Os meninos, aliás, foram convidados pelo presidente da Fifa a acompanhar a final da Copa da Rússia, no próximo domingo, 15.

Tomara que consigam estar presentes.

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.