O que muda com a Copa

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Para pensar:

“Que o líder demonstre retidão no seu caráter pessoal, e todas as coisas andarão bem, mesmo sem as suas indicações.”

Textos Confucionistas

Para refletir:

"Ter saudades do passado é correr atrás do vento."

Provérbio russo

O que muda com a Copa (1)

O prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo, estabeleceu horário diferenciado para o funcionamento dos órgãos públicos municipais durante os jogos da Seleção Brasileira, na primeira fase da Copa do Mundo da Fifa 2018.

O decreto municipal foi publicado ontem, 14, no Diário Oficial do Município, em A VOZ DA SERRA.

O que muda com a Copa (2)

De acordo com o texto, nos dias em que houver jogo do Brasil pela manhã, o expediente terá início a partir das 13h, enquanto nos dias em que os jogos se realizarem à tarde, o expediente se encerrará às 13h.

Assim, na sexta-feira, 22, quando a Seleção Brasileira enfrentar a Costa Rica pela segunda rodada às 9h, o expediente será das 13h às 18h.

O que muda com a Copa (2)

Já na quarta-feira, 27, o horário de funcionamento das repartições municipais será das 9h às 13h, uma vez que o jogo entre a Sérvia e o Brasil, pela terceira rodada, será às 15h.

As exceções para o horário de funcionamento diferenciado são aqueles setores cujo expediente seja considerado indispensável, em especial nas unidades de saúde com atendimento 24 horas, e na Secretaria Municipal de Ordem e Mobilidade Urbana.

Mensagens cifradas

Volta e meia algum leitor se manifesta, pedindo ao colunista alguma pista para que seja capaz de compreender melhor uma ou outra mensagem cifrada, ou alguma nota mais enigmática.

O colunista lamenta que eventualmente esse tipo de codificação se faça necessária, mas por vezes é importante mostrar a quem está planejando algo de condenável que sua ação foi percebida, e assim, em alguns casos, evitar que algo de ruim aconteça.

Para entender melhor

Vez por outra, no entanto, o contexto permite que venha à tona a verdade feiosa de nossa política, aquela que é muito mais coerente com toda a ineficiência administrativa do que as habituais desculpas cínicas travestidas de nobreza.

Uma dessas ocasiões se deu durante a sessão de nossa Câmara Municipal na última terça-feira, 12, mais especialmente a partir do 39º minuto, durante o discurso do relator da nova Lei Orgânica Municipal (LOM), vereador Professor Pierre.

Obrigatório

Se o leitor quer compreender melhor o que se passa em Nova Friburgo na atualidade, e quer saber a quem alguns vereadores foram prestar contas após esta e outras sessões, então este vídeo lhe é indispensável.

Para ver, basta buscar pelo canal da TV Câmara de Nova Friburgo no YouTube, e procurar pela 34ª sessão, identificada pela data.

Está tudo lá.

Pernas curtas

Ainda sobre esse assunto, o argumento geral dos que solicitaram o adiamento foi o de que não houve tempo suficiente para que pudessem ler todas as páginas.

Para alguns, aparentemente, 70 páginas em três dias é muita leitura.

Logo veremos, no entanto, se a questão era só ter tempo para ler, ou para tentar modificações decisivas em pontos de grande avanço da nova legislação.

Fala, leitora!

“Parabéns pelo texto sobre a nova Lei Orgânica de Nova Friburgo. Enquanto tivermos eleitores que aceitam ‘trocados’ como cargos em comissão, plaquinhas para licença de obras, churrascos e tapinhas nas costas, é isso que (infelizmente) teremos. Fico muito aborrecida como cidadã sim, pois participei, deixei, como muitos, alguns sábados para contribuir. E agora, vereadores que sequer deram-se ao trabalho de comparecer ao menos em uma sessão vêm com essa demagogia de ‘vistas’! A cada dia, temos menos esperanças de dias melhores!”

Assina a mensagem  a leitora Angela Assunção.

Portugal (1)

A matéria que A VOZ DA SERRA publicou na última terça-feira, 12, a respeito do Dia de Portugal, trazia algumas informações equivocadas, que a coluna retifica a seguir.

O atual presidente do Grêmio Português de Nova Friburgo é Antônio Álvaro da Silva Matias, e não Fátima Seraphim, como foi dito.

Portugal (2)

Além disso, também cabe enfatizar que Samuel Antônio dos Santos foi o construtor da Capela de Santo Antônio, e não um dos construtores, como foi publicado.

AVS pede desculpas aos leitores, e agradece a todos que se manifestaram em favor da correção das informações.

Justiça para todos (1)

Os leitores já devem ter ouvido falar a respeito da recente determinação do Conselho Nacional de Justiça ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro para que haja corte de gastos, colocando em risco a continuidade de diversas comarcas em cidades do interior fluminense.

O Tribunal de Justiça decidiu fechar mais de 30 fóruns, desenhando um cenário que iria sobrecarregar ainda mais a estrutura de cidades como Nova Friburgo.

O tema, portanto, nos diz respeito diretamente.

Justiça para todos (2)

Pois bem, nesta quarta-feira, 13, teve lugar na sede da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro uma audiência pública solicitada pelo deputado estadual Wanderson Nogueira, que serviu como plataforma para uma grande mobilização contrária ao fechamento das comarcas do interior.

Até ali, a pressão liderada pela OAB, com apoio de parlamentares e representantes da sociedade civil, já havia sido suficiente para retirar 21 comarcas do estudo.

No entanto, nove municípios ainda estão na lista.

Justiça para todos (3)

Wanderson Nogueira já havia se reunido com o presidente da comissão de prerrogativas da OAB, Luciano Bandeira, e a audiência pública foi um desdobramento deste encontro.

Nela, as representações se comprometeram a contatar cada candidato à presidência do Tribunal de Justiça a fim de que se comprometa com a manutenção dos fóruns.

Paralelamente, o parlamentar deve apresentar uma lei para dificultar a futura aglutinação de outras comarcas.

Aspas

“Conseguimos momentaneamente que as comarcas não fechem, em um grande esforço da OAB/RJ, principalmente. Agora precisamos comprometer os futuros candidatos a presidência do TJ com a causa e apresentar dispositivos legais na Alerj, como projetos de lei, para constranger esse tipo de situação. A Justiça não pode funcionar como uma empresa, de quem só se espera lucro. Precisamos garantir os serviços da justiça para todas as pessoas, seja em um município pequeno ou em um grande centro”, declarou Wanderson Nogueira.

Aspas (2)

Já a OAB/RJ, através do diretor tesoureiro e presidente da comissão de prerrogativas Luciano Bandeira, encerrou o encontro reafirmando o empenho para que não haja qualquer retrocesso. “Temos que pressionar para que todos os fóruns sigam abertos e para que haja juízes titulares em cada cidade. Temos dezenas de comarcas pelo estado sem juízes. Essa reunião foi excelente para despertar e unificar a luta, mobilizando esforços coletivos”, finalizou.

Lista

Rafael Borges, conselheiro da OAB, acrescentou que “uma cidade sem comarca se rebaixa politicamente”, e “terá mais dificuldade para acessar todos os serviços da justiça”.

Os municípios que ainda estão na lista são Laje de Muriaé, São Francisco de Itabapoana, Santa Maria Madalena, Conceição de Macabu, Rio Claro, Trajano de Moraes, Sumidouro, Mendes, Rio das Flores, e também a 2ª Vara de Miracema.

Reconhecimento

Em reconhecimento ao relevante papel da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência (SBPC) no fomento à ciência, inovação e tecnologia nacional, o deputado estadual Comte Bittencourt, homenageou, na última terça-feira, 12, a instituição com a Medalha Tiradentes.

De acordo com o presidente da Comissão de Educação da Alerj, a entrega da mais alta honraria do Parlamento fluminense também foi uma oportunidade para comemorar os 70 anos da SBPC.

Aspas (3)

“Os 70 anos de resistência da SBPC, que luta pela independência do nosso país por meio da inteligência, merecem, de todos nós, o reconhecimento e os aplausos. Tivemos um auditório com uma presença representativa da ciência e da tecnologia e da inovação do Rio de Janeiro e do Brasil. Foi uma solenidade que podemos chamar de um ato pela resistência do conhecimento em nosso estado, que sinalizou, em nome do parlamento fluminense, a prioridade da agenda pública com relação à Ciência, Pesquisa e Inovação.”, argumentou Comte.

Bem lembrado

Em seu discurso durante a cerimônia em que transferiu a presidência da Acianf a seu sucessor, o empresário Júlio Cordeiro, Flavio Stern foi muito elegante ao lembrar de todos que o apoiaram ao longo de sua gestão, reservando palavras especialmente elogiosas ao vice-diretor de A VOZ DA SERRA, Gabriel Ventura Braga, que ocupou a vice-presidência de Comunicação da entidade e atualmente reside no exterior.

A coluna registra a deferência com satisfação.

Respostas

Em resposta ao desafio proposto pelo amigo Girlan Guilland (e publicado justo no dia do seu aniversário), reconheceram corretamente o detalhe da antiga rodoviária Leopoldina os leitores José Carlos Reis, Rosemarie Künzel, Francisco Lavra da Silva Pinto, Silvio Poeta, e o companheiro de imprensa Guto Soares.

Parabéns a todos, e obrigado pela parceria de sempre.

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.