“Passaporte da vacina” não deve ser adotado em Friburgo por enquanto

Na capital, turistas e cariocas terão que apresentar comprovante de vacinação para acessar pontos de visitação e espaços coletivos
quarta-feira, 15 de setembro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
O chafariz da Praça Getúlio Vargas (Foto: Henrique Amorim)
O chafariz da Praça Getúlio Vargas (Foto: Henrique Amorim)

A partir desta quarta-feira, 15, quem for visitar a capital fluminense e até mesmo seus moradores, terá que comprovar se foi vacinado contra a Covid-19 para frequentar estabelecimentos e locais de uso coletivo na Cidade Maravilhosa. Trata-se do "passaporte da vacina" que entra em vigor após o Tribunal de Justiça do Rio negar um pedido de liminar que pedia a suspensão do decreto da prefeitura carioca. 

O público deverá apresentar um dos comprovantes para poder acessar e permanecer em espaços como cinemas, teatros e academias, mantendo obviamente os protocolos necessários para conter a propagação do coronavírus, como uso de máscaras, álcool gel e distanciamento social. A vacinação a ser comprovada corresponderá a primeira dose, segunda dose ou dose única, variando de acordo com a idade da pessoa e a respectiva data de imunização estipulada no cronograma da cidade onde a pessoa resida. 

Em Nova Friburgo, a prefeitura informou ontem, 14, que “ainda não tem pretensão de adotar o passaporte como na cidade do Rio de Janeiro. Caso haja alguma mudança, haverá uma ampla divulgação sobre isso.” Desde ´segunda-feira, 13, estão em vigor em Nova Friburgo medidas de flexibilização das atividades autorizadas por um novo decreto municipal que prevê, inclusive, a autorização para que até 25 ônibus ou vans de excursão acessem o município mediante cadastramento prévio no site da prefeitura (www.pmnf.rj.gov.br).

O novo decreto do prefeito Johnny Maycon (Republicanos) autoriza também restaurantes, bares e lanchonetes a funcionarem por uma hora a mais, até a meia-noite, com capacidade até 50% dos clientes. Casas de festas e salões sociais poderão  funcionar até a meia-noite para eventos sociais como casamentos, eventos corporativos e/ ou acadêmicos, limitados a 60% da capacidade máxima. As indústrias estão autorizadas a operar com até 80% dos funcionários. As mudanças se devem ao avanço da vacinação no município. 

Segundo boletim divulgado ontem, 14, pela prefeitura, já foram aplicadas até a última segunda-feira, 13, em Nova Friburgo 216.154 vacinas na população, sendo 143.500 primeira dose, 68.294 (segunda dose) e 4.360 (dose única).   

 Locais que irão exigir comprovante de vacinação no Rio 

Os friburguenses que forem passear no Rio de Janeiro devem ficar atentos aos locais onde será exigido o “passaporte da vacina”, portanto o comprovante de vacinação, seja online ou físico, devem estar junto aos documentos pessoais. Será preciso atestar a imunização contra a Covid-19 em academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento e de condicionamento físico e clubes sociais; vilas olímpicas, estádios e ginásios esportivos; cinemas, teatros, salas de concerto, salões de jogos, circos, recreação infantil e pistas de patinação; atividades de entretenimento, exceto quando expressamente vedadas; locais de visitação turística, museus, galerias e exposições de arte, aquário, parques de diversões, parques temáticos, parques aquáticos, apresentações e drive-in; conferências, convenções e feiras comerciais.

    Será preciso apresentar a carteira de identidade; certificado de vacinas digital, disponível na plataforma do Sistema Único de Saúde - Conecte SUS ou comprovante ou caderneta ou cartão de vacinação no formato impresso em papel timbrado, emitido no momento da vacinação em um dos postos de saúde. 

Os responsáveis pelos espaços incluídos na lista devem controlar a entrada de cada indivíduo nas suas dependências, mediante apresentação de comprovante vacinal juntamente com documento de identidade com foto; evitar aglomerações no acesso às suas dependências; continuar a seguir as regras previstas nas medidas de restrição em vigor no momento de acordo com o tipo de estabelecimento, como distanciamento social e capacidade de ocupação.  (Com informações do Jornal Extra)

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO na coluna "Observatório", de Wanderson Nogueira

LEIA MAIS

Terras Frias contará com duas caves para harmonização com queijos; safra 2022 incluirá vinhos da uva Chardonnay

Será aplicada a primeira dose em adolescentes a partir de 12 anos e em adultos a partir dos 18

Capital aguarda evolução da nova variante; Bom Jardim já cancelou a festa

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra