Cancelamento do Interclubes de natação frustra possível desafio de Jhennifer Alves

A atleta do Pinheiros, de São Paulo, disputaria as provas para tentar avançar rumo ao índice olímpico
sábado, 18 de julho de 2020
por Vinicius Gastin
Um dos principais eventos de natação do Brasil, o Troféu José Finkel foi cancelado devido à pandemia
Um dos principais eventos de natação do Brasil, o Troféu José Finkel foi cancelado devido à pandemia

Em meio ao cenário de incertezas provocado pela pandemia da Covid-19, o universo esportivo se movimenta para a remarcação ou cancelamento dos eventos que, em situação de normalidade, estavam previstos para acontecerem nos próximos meses. Dentre as competições canceladas está o Troféu José Finkel, o campeonato brasileiro interclubes de natação de inverno. O Troféu Maria Lenk, disputado no verão, também foi cancelado. Em ambos, Nova Friburgo estaria representada por Jhennifer Alves.

A atleta do Pinheiros, de São Paulo, disputaria as provas para tentar avançar rumo ao índice olímpico, visando as edição de 2021 das Olimpíadas de Tóquio. Jhenny passa o período de pandemia em Nova Friburgo, e tem postado vídeos apurando a parte física em casa. As atividades nas piscinas de clubes esportivos permanecem proibidas, sem previsão oficial de retorno.

A decisão de cancelar o José Finkel foi tomada e anunciada pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). Além desta, todas as outras competições nacionais previstas até 31 de agosto não irão mais acontecer. Disputado desde 1972, o José Finkel estava marcado para o período de 11 a 15 de agosto no Itaguará Country Clube, em Guaratinguetá, interior paulista. A cidade voltaria a receber o evento após seis anos.

No ano passado, o torneio foi realizado no Clube Curitibano, no Paraná, e teve o Minas Tênis Clube como campeão. Jhennifer tem currículo vitorioso no evento, e em 2018, chegou a bater os recordes sul-americanos dos 50 e 100 metros peito.

“Ainda sem termos a certeza do controle do vírus e vendo os diferentes cenários nos estados brasileiros, não vemos condições de realizar competições nacionais em condições de igualdade para todos os participantes. Aguardaremos até que todos tenham suas piscinas à disposição e que as rotinas sejam retomadas, mesmo que no considerado novo normal”, diz a nota da CBDA.

Apesar de previsto para outubro, o Troféu Chico Piscina, também não será disputado em 2020, conforme nota assinada pelo presidente da CBDA, Luiz Fernando Coelho, e pelo diretor-executivo da entidade, Renato Cordani. O torneio é o principal da natação brasileira de base e ocorre anualmente em Mococa, no interior paulista.

Olimpíadas na mira

O chamado ciclo olímpico de Jhennifer Alves envolve diversas competições, algumas delas concluídas com êxito em 2019. A atleta treinava forte em busca de uma vaga no time brasileiro de natação, e mirava a prova dos 100 metros peito, onde ainda buscava o índice olímpico, de 1:07.07, segundo a Federação Internacional de Natação. A pandemia, entretanto, teve o adiamento das olimpíadas como uma das consequências quase imediatas. Em entrevista para A VOZ DA SERRA, a atleta comemorou a decisão e destacou que, com apenas uma semana sem treinamentos, todo o trabalho de três meses é desperdiçado.

“Para nós é um alívio sim, em meio a tudo o que estamos passando. Começar uma Olimpíada dentro da data prevista seria muito ruim. Eu, por exemplo, já estou há uma semana dentro de casa, e para nós, nadadores, é algo muito ruim. Perdemos, apenas nesse período, toda uma sequência de preparação de três meses. Teríamos que começar um novo trabalho”, disse Jhenny.

A preparação para tentar disputar as olimpíadas começou há alguns anos, e foi intensificada em 2019. A friburguense foi a quinta colocada no individual da prova dos 100 metros peito, ouro no 4 x 100 medley misto e bronze no 4 x 100 medley feminino dos Jogos Pan Americanos de Lima, no Peru.

Jhennifer Alves também passou um mês competindo na Europa, conquistando, por exemplo, um recorde sul-americano. A atleta terminou o Circuito Mare Nostrum como a terceira melhor nadadora de toda competição na soma de pontos, com duas medalhas de ouro e quatro de prata no total.

Foto da galeria
Jhennifer Alves representaria o Pinheiros na competição, em busca de se aproximas do índice olímpico

LEIA MAIS

Nadadora friburguense compôs o time do Pinheiros durante a disputa da competição

Atleta de Nova Friburgo tenta convencer a Confederação na tentativa final de ir aos Jogos de Tóquio

Em bate-papo com A VOZ DA SERRA, atleta fala dos desafios vividos em 2020 e seus próximos passos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra