Jhennifer é a oitava melhor nadadora do mundo nos 50 metros peito

Atleta friburguense alcança marcas históricas no Mundial em Budapeste
domingo, 26 de junho de 2022
por Vinicius Gastin
Resultado histórico foi conquistado neste sábado
Resultado histórico foi conquistado neste sábado

Especialista sim. E das melhores do planeta. Quando se fala em nado peito, piscina de 50 metros, o nome de Jhennifer Conceição vem logo a mente. E dentre todas do mundo, ela é a oitava melhor. O histórico resultado foi conquistado durante este sábado, 25, em Budapeste, durante mais um dia de disputa do Mundial de Esportes Aquáticos. A friburguense de 25 anos terminou a prova com 30s45. A medalha de ouro ficou com a nadadora Ruta Meilutyte, da Lituânia, com 29s70. Completaram o pódio a italiana Pilato (29s80) e a sul-africana Niekerk (29s90).

“Fiquei um pouco nervosa, acabei saindo bem fundo, percebi na hora, tentei compensar no nado, mas não deu. Oitava do mundo, minha primeira final, então agora é um passo de cada vez. Na próxima vez vou vir mais forte ainda”, promete.

Jhenny começou a fazer história nesta edição, nos 50 metros peito, já na semifinal, ao bater o recorde sul-americano. Ela havia anotado 30.53 nas eliminatórias e marcou 30.28 na semi, baixando 0,12s do que ela mesma havia estabelecido há um ano e meio. De quebra, a atleta de Nova Friburgo ainda se classificou para a final da disputa com o sexto melhor tempo. 

“Estou muito feliz. Confesso que o tempo não importava tanto, eu queria mesmo chegar á final, a minha primeira em Mundial. De quebra veio o recorde sul-americano, o que tornou tudo ainda mais especial”, avaliou.

A natação brasileira encerrou esta edição do Mundial de Esportes Aquáticos com 14 finais. Sete delas foram disputadas pelos homens, outras seis pelas mulheres e uma final mista. Destas decisões, cinco foram em revezamentos e nove em provas individuais (6 de fundo e 3 de 50m).

O destaque desta edição foi Guilherme Costa. O carioca de 23 anos participou de três finais (400m, 800m e 1500m livres), igualando a marca de Cesar Cielo no Mundial de 2011, que na ocasião foi campeão dos 50m livre e 50m borboleta, além de quarto colocado nos 100m livre.

 

LEIA MAIS

Jhennifer volta a competir nesta sexta na prova em que é especialista

O resultado é consequência do desempenho da nadadora no Troféu Brasil de Natação

Hungria será um dos próximos desafios da nadadora friburguense na temporada

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: natacao