Gisele

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Para pensar:

“A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitória propriamente dita.”

Mahatma Gandhi

Para refletir:

“Quem não pode fazer grande coisa, faça ao menos o que estiver na medida de suas forças; certamente não ficará sem recompensa.”

Santo Antônio de Pádua

Gisele

A coluna de ontem, 27, registrou mais um capítulo dessa frutífera e incansável trajetória da friburguense Ilona Szabó, em sua luta por combater as causas da violência.

Hoje, por sua vez, a coluna faz reverência a outra bela friburguense cuja enorme competência é muito mais conhecida lá fora do que entre nós, até mesmo porque ela é extremamente discreta a este respeito.

Estamos falando da professora Gisele Malhard Breder, que está passando uns dias por aqui, com a família.

Fazendo história

Conseguir, há alguns anos, a aprovação para cursar o mestrado na University College London - considerada a sétima melhor do mundo, na avaliação da World University Rankings de 2018 - já seria um feito digno de nota, mas Gisele foi muito, muito além disso.

Sob a supervisão de Michael Ashby, editor de Fonética dos dicionários Oxford, Gisele descobriu em sua pesquisa uma nova classificação para a pronúncia da letra R.

É isso mesmo que você leu.

Ela, nascida e criada em Nova Friburgo, descobriu um novo fonema para a língua inglesa!

Referência

Hoje, a menina que cresceu no bairro Lagoinha, dá aulas de português na University College London, na Imperial College London (as duas estão entre as dez melhores do mundo), na King´s College London, na London Business School e na Foreign & Commonwealth Office, que equivale ao Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido.

No ministério, por sinal, ela tem entre seus alunos, os diplomatas que vêm trabalhar no Brasil.

Um deles é o atual embaixador do Reino Unido em Brasília.

O outro é o cônsul britânico no Rio de Janeiro.

Segue

Além destes compromissos, a ex-aluna da Faculdade de Filosofia Santa Doroteia, também ensina nosso idioma em bancos como Deutsche Bank, Santander, HSBC e Barclays; na British Petroleum e em firmas de advocacia.

E não para por aí, pois Gisele também dá aulas de inglês(!) num curso de idiomas no coração da Inglaterra, e aulas particulares de espanhol.

Inspiração

O colunista sabe bem quanto esforço e sacrifício se esconde por trás de tais resultados, e só divide esta história com os leitores - certamente sem a aprovação de sua protagonista - por duas razões muito fortes.

A primeira é para servir de inspiração a todos cujos sonhos podem parecer impossíveis.

E a segunda é para dar boas notícias a tantos que sentem falta da nossa querida professora, e não sabem o quão longe ela já chegou.

Alô, atores!

E já que estamos falando sobre friburguenses reconhecidos lá fora, a coluna lembra aos leitores que já estão abertas as inscrições para o Festival de Esquetes de Nova Friburgo (Fenf), promovido por Lincoln Vargas, há muitos anos um dos mais respeitados e atuantes nomes do teatro brasileiro.

O evento é destinado a artistas profissionais e amadores, e acontecerá no Teatro Municipal Laercio Ventura.

Credibilidade

Realizado há muitos anos no Rio de Janeiro, o festival de cenas curtas de teatro idealizado por Lincoln tem caráter competitivo, desfruta de grande credibilidade no meio artístico, e em sua edição 2018 acontecerá aqui, nos dias 22, 23, 24 e 25 de novembro.

Serão premiadas as categorias melhor esquete - primeiro, segundo e terceiro lugares - melhor texto, ator, atriz, direção, melhor esquete no júri popular e prêmio especial do júri. Durante a semana do Fenf, acontecerão oficinas teatrais com os participantes do festival. As oficinas serão abertas também aos cidadãos friburguenses.

Oportunidade

O evento representa uma oportunidade e tanto para os amantes dos palcos, e também é uma ótima plataforma de divulgação para empresários que se interessem por apoiar de alguma forma.

As inscrições podem ser feitas através da página da Fenf Nova Friburgo no Facebook, ou no instagram @fenfnovafriburgo.

Já interessados em apoiar o evento devem escrever para fenfnovafriburgo@gmail.com

Última chamada

O secretário de Ciência e Tecnologia, Marcelo Verly, entrou em contato com a coluna para dividir algumas informações.

A primeira diz respeito à prorrogação, até o dia 1º de outubro, das inscrições para a quarta edição do programa Startup Rio, criado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social (Sectids) e desenvolvido em parceria com a Faperj (Fundação Carlos Chagas Filho de Apoio a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro).

Relembrando

Por meio do edital Startup Rio 2019, o estado selecionará até 130 propostas de start-ups fluminenses que contemplem os segmentos de games e serviços de internet, aplicativos para internet, tecnologias sustentáveis e mídias digitais, com foco na convergência digital, uso da internet das coisas e de aplicações para cidades inteligentes.

Os recursos para financiamento do edital chegam a R$ 6.720.000.

Bem representados

Já a segunda informação se refere à comitiva de profissionais de tecnologia que irá representar Nova Friburgo em Petrópolis, no Hacking Serra, até o próximo domingo, 30.

O time cresceu bastante em relação ao Hacking Rio, e agora conta com Gláucia Gomes Silva Abrunhosa, Jorge José Gouveia Abrunhosa, Luccas Beck Reis, Vinícius de Oliveira Siqueira, Gabriel Silva Knust, Gabriele Jandres Cavalcanti, Marcos Antonio Pereira Júnior, Izabelle Araújo Rocha Derrihú e Jéssica Ramos Ferreira.

Parabéns e boa sorte a todos!

Respostas

A resposta chegou depois do fechamento, mas vale do mesmo jeito.

O leitor Roberto Pinto também identificou corretamente nosso principal espaço de convivência, a Praça Getúlio Vargas, no desafio publicado terça-feira, 25.

Parabéns!

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.