Contraditório

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Para pensar:

“Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida.“

Platão

Para refletir:

“O coração é uma criança que espera o que deseja."

Provérbio russo

Contraditório

A competente equipe da Subsecretaria de Comunicação da Prefeitura de Nova Friburgo levantou junto à Controladoria do Município um posicionamento a respeito da grande quantidade de contratos emergenciais atualmente em vigor em Nova Friburgo.

A coluna reserva ainda um agradecimento especial à querida e talentosa Daniele Eddie, que empenhou-se pessoalmente na tarefa.

Aspas

“A Prefeitura Municipal de Nova Friburgo informa que a elaboração de contratos emergenciais levam em consideração o iminente risco à população quanto a eventual suspensão de serviços essenciais, em especial o fornecimento de bens e serviços de saúde, que não podem ser descontinuados.

Informa ainda que licitações desertas ou a frustração de itens constantes dos editais acabam norteando também a abertura de processos através de dispensa de licitação, conforme previsão legal.”

RPAs

A coluna falou recentemente a respeito do caso dos servidores que operam por RPA, e sua constante rotina de pagamentos atrasados.

Pois bem, a esse respeito a coluna lembra do relatório analítico assinado pelos advogados Rafael Borges, Alexandre Corrêa da Silva, Anderson Chimenes Fernandes, Célia Campos e André Luiz Penna Furtado, a partir de fatos listados no ofício 007/2017, subscrito pelos vereadores Zezinho do Caminhão, Marcinho, Johnny Maycon, Professor Pierre e Wellington Moreira.

Sem papas

Em termos bem diretos, o entendimento é de que a situação representa uma fraude trabalhista, no qual está se criando um passivo que pode vir a impor sanções econômicas graves ao erário municipal.

Mas, cá entre nós, o mais sério e grave mesmo é impor a essas pessoas uma vida de incertezas silenciosas, dada a fragilidade do vínculo que lhes permite trabalhar.

Mas de que adianta falar, não é mesmo?

Veio com tudo

Que o frio chegou para valer, todo mundo já notou.

A massa de ar polar fez despencar temperaturas em diversos estados do Brasil, com registros em Santa Catarina inferiores a cinco graus negativos, e temperaturas abaixo de zero até mesmo em regiões de Minas Gerais.

É muito provável que nas partes mais altas do Caledônia e dos Três Picos também tenham sido registradas temperaturas negativas.

Cena atípica

Mas o leitor por acaso viu a intensidade da chuva de granizo que despencou sobre algumas localidades de Santa Maria Madalena e Cantagalo na terça-feira, 10?

Os vídeos na internet mostram um cenário típico do hemisfério norte, com uma quantidade enorme de gelo acumulada no chão, que mais lembra uma nevasca do que uma chuva de granizo.

Claro que, muito além do aspecto inusitado, houve também prejuízos, principalmente na forma de telhados danificados, o que a coluna lamenta profundamente.

Comunidade helvética

Geraldo Thuler, presidente da Associação Fribourg-Nova Friburgo, tem se esforçado por localizar todos os descendentes da imigração suíça destinada a Nova Friburgo.

E, para isso, pede que seja divulgada a página da Casa Suíça na internet (http://acsnf.org/), a fim de que os integrantes deste contingente possam se cadastrar.

O Massimo pede apoio aos leitores para que ajudem a divulgar a campanha.

É hoje!

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Nova Friburgo e o Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) também de nossa cidade realizam na noite de hoje, 13, o tradicional jantar anual de confraternização pelo Dia do Comerciante, no qual será entregue o Troféu de Mérito Lojista 2018 a alguém cujo nome é segredo de estado - ou de município, para sermos mais precisos - mas que certamente fez por merecer a honraria, e há de representar os méritos da categoria como um todo.

Ao comerciante (ainda) desconhecido, portanto, a coluna dá os parabéns de antemão.

Foi ontem

A coluna registra também a palestra promovida nesta quinta-feira, 12, pelo escritório

Rapiso Consultoria & Contabilidade na sede da Associação Comercial de Nova Friburgo (Acianf), com o objetivo de dar a necessária orientação a respeito dos principais tópicos do E-Social, que introduzirá significativas alterações nos procedimentos das rotinas trabalhistas.

Sem resposta

Conforme a coluna registrou à época, no dia 15 de junho deste ano os membros do “Coletivo Nova Friburgo 200 anos pra quem?” protocolou um requerimento endereçado ao prefeito Renato Bravo solicitando o agendamento de uma audiência para que fosse entregue um conjunto de propostas para a Saúde.

Passado um mês, contudo, nenhuma resposta foi recebida.

Aspas

“O conjunto de propostas que foram elaboradas para a Saúde é resultado de um esforço de muitas pessoas que se reuniram e debateram o tema exaustivamente. Compõem este coletivo pessoas que laboram em diversas atividades, tais como médicos, professores, operários, advogados, bancários, comerciantes, estudantes, artistas, arquitetos, geólogo, e enfermeiras, para citar algumas”, informou a direção do movimento.

As propostas foram divididas em Atenção Básica/Atenção em Saúde; Vigilância em Saúde; Laboratório; Atenção Hospitalar; Assistência Farmacêutica; Informatização e Estrutura.

Reforço

Sempre participativa, a incansável Uta Blunck Cortez escreve para dizer que concorda com a mudança no nome de Praça das Colônias para Praça das Nações, proposto recentemente pela Associação das Colônias de Nova Friburgo (Ascofri).

O Massimo também concorda, e abre espaço à opinião dos leitores.

Respostas

A primeira lista de vencedores de nosso desafio fotográfico sobre as belezas naturais de Nova Friburgo é pequena, mas muito especial.

Tanto o mestre Eloir Perdigão quanto a invicta Rosemarie Künzel reconheceram no clique de Regina Lo Bianco o Poço Belo, em Boa Esperança.

A eles nossos parabéns, e aos demais fica o incentivo para que conheçam e ajudem a preservar o local.

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.