Racismo é crime inafiançável

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

quinta-feira, 07 de junho de 2018

Hoje é dia

  • Nacional da Liberdade de Imprensa
  • do primeiro orgasmo na TV

O dia

Em 7 de junho de 1494, Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Tordesilhas. Nele, se comprometiam a dividir todas as terras conquistadas a partir daquela data. Definiu-se assim uma linha imaginária no Oceano Atlântico. Os espanhóis ficaram com os territórios a oeste, e Portugal, a leste.

Observando...

Cinco notícias que, talvez, você não viu:

  • Questões comportamentais e sociais fazem busca por Psicologia crescer 25%
  • Após protestos, Argentina suspende amistoso com Israel
  • Brasil domina próxima janela de transferências e movimenta R$ 1 bilhão
  • Série de reportagens polêmicas da Band revelam ligações de Getúlio com Hitler
  • Bira, ex-Jô, é foco de contratação para novo programa do Gugu na Record

Palavreando

A vida me ensinou que temos que buscar ser intensos sempre. Não dá pra levar os dias de maneira que apenas passamos por eles e eles por nós.

Racismo é crime inafiançável

Os atos de racismo ocorridos no último final de semana, em Petrópolis, durante a realização dos Jogos Jurídicos do Estado do Rio de Janeiro, têm que ultrapassar o sentimento de repulsa de cada um de nós: não somente negros, mas de todos. Repulsa é muito pouco diante da gravidade do ocorrido.  

É inimaginável que em pleno ano de 2018, alguns alunos de Direito, possíveis futuros juízes e promotores, cometam tais atitudes que para além da criminalidade, não condizem com o que aprenderam nas escolas e no banco universitário, tampouco condizem com o futuro que almejam. Pelas atitudes, demonstram não ter qualquer condição de fazer parte do conjunto que compõe a Justiça. Não condizem com o que esperamos de uma sociedade civilizada, tampouco com o sonho de um mundo mais humano. É parte de uma juventude ultrapassada que deve receber toda repugnância da juventude que clama para não repetir erros dos séculos passados.

Muitos exemplos têm se dado na esfera do esporte profissional, com torcidas sendo banidas, clubes multados e até equipes excluídas das competições. Não se pode esperar menos no esporte universitário, onde as lições devem ser ainda mais severas, até como forma de educar não só aos que praticaram tais crimes, como a todos que se omitem. Os que cometeram tais atos devem ser punidos na esfera criminal e pelas atléticas, e, as instituições, no caso específico a PUC, deve tomar todas as providências quanto a eles para, inclusive, salvaguardar o nome histórico da própria universidade.

Não entro e nem prego onda de punitivismo. Porém, cabe ressaltar que os agressores, até o presente momento, nada fizeram para se retratar e pior: repetiram os atos na mesma competição, após já serem punidos. São reincidentes! Independentemente se tivessem pedido desculpas, com todo o direito de defesa, devem responder na justiça pelos atos criminosos, pois racismo é crime inafiançável.

Os fatos de Petrópolis servem de alerta para a longa caminhada que ainda temos no combate aos preconceitos. Quando parece que avançamos, atitudes como essas mostram que a vigilância deve se manter constante, tanto quanto uma educação para a conscientização de que somos todos iguais. Independentemente de cor de pele, temos o mesmo sangue avermelhado. Parece ser clichê, mas se a cor do sangue nos une, não pode ser a cor de pele, o gênero ou sexo que nos separe. Em pleno 2018, ainda necessita-se dizer isso, infelizmente.             

Bancos na Copa

As agências bancárias funcionarão em dois turnos em algumas partidas da seleção brasileira na Copa do Mundo. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) prevê quatro horas de funcionamento no lugar das cinco obrigatórias. Os bancos deverão afixar em suas agências, com pelo menos dois dias úteis de antecedência, o horário especial de atendimento nos dias dos jogos da seleção.

Jogos da seleção

A recomendação é para que as agências funcionem das 13h às 17h nos dias em que os jogos serão às 9h, caso do jogo contra a Costa Rica, dia 22, pela 2ª rodada de grupo. Quando as partidas forem às 11h, a orientação é para que as agências funcionem das 8h30min às 10h30min e, depois, das 14h às 16h, caso que ocorrerá se o Brasil se classificar como o 1º do seu grupo no confronto das oitavas de final.  

Horários especiais

Já nos dias de disputas às 15h, os bancos abrirão às 9h e encerrarão o atendimento ao público às 13h. Isso ocorrerá na partida do Brasil contra a Sérvia, na última rodada de grupo, no próximo dia 27 e se repetirá caso o Brasil chegue nas quartas e semifinais da competição. Lembrando que o Brasil estreia na Copa contra a Suíça dia, 17, um domingo, dia em que os bancos já não funcionam mesmo. O horário adotado pelos bancos deve ser balizador para o comércio.

Óleo diesel

O Procon iniciou a força tarefa para fazer cumprir a redução de R$ 0,46 no preço do litro do óleo diesel nos postos de combustíveis de todo o estado. A determinação da redução foi feita pelo Ministério da Justiça. Os agentes do Procon verificaram por notas fiscais os valores de venda do combustível praticados na véspera da greve dos caminhoneiros e agora, para se certificar se houve ou não a redução de preço.

R$ 0,46

Mais de dez postos já foram autuados. Diante do flagrante, o Procon determina a redução imediata do preço de forma a conceder o desconto determinado pelo governo do estado. No entanto, proprietários de postos de combustíveis reclamam que o desconto do governo repassado às distribuidoras foi de R$ 0,397 centavos. A exigência é dos badalados R$ 0,46. Parece pouco, mas no acumulado de litros os R$ 0,063 acabam pesando bastante.  

Foto da galeria
Nova Friburgo #omelhorfriodorio - Instagram da campanha que ressalta Nova Friburgo como o melhor frio do estado do Rio. Os muitos olhares e percepções das belezas do Nova Friburgo Country Clube. Foto de Karen Rehem que faz artes de lettering e desenhos.
Publicidade
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.