Comte Bittencourt deixa o cargo de secretário estadual de Educação

Ex-presidente do Ipem e ex-deputado federal, Alexandre Valle assumirá a pasta
quinta-feira, 03 de junho de 2021
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Comte Bittencourt:
Comte Bittencourt:

O professor e parlamentar Comte Bittencourt, que tem raízes em Nova Friburgo, deixou o cargo de secretário estadual de Educação, após quase nove meses à frente da pasta. Em seu lugar, foi nomeado nesta quinta-feira, 3,  Alexandre Valle. A nomeação saiu em edição extra do Diário Oficial do Estado.

“Agradeço imensamente o trabalho do Comte à frente da Educação. Foi um desafio enorme implementar o ensino híbrido em todo o estado durante a pandemia. Alexandre Valle seguirá com a missão de avançar com boas ferramentas de ensino para estudantes e professores”, afirmou Castro em nota.

Alexandre Valle (foto) foi presidente do Instituto de Pesos de Medidas do Estado do Rio (Ipem-RJ) entre agosto de 2019 e junho de 2020. Eleito em 2014 deputado federal, atuou na Câmara nas áreas de educação, cultura, esporte, transportes e direitos humanos.

Comte, por sua vez, é professor, foi secretário de Educação e vice-prefeito de Niterói e exerceu quatro mandatos na Assembleia Legislativa , onde presidiu, de 2004 a 2018, a Comissão de Educação. Começou a vida política em Niterói, em 1992, cumprindo três mandatos de vereador até chegar à presidência da Câmara local.  Ele também foi sócio do Centro Universitário Plínio Leite, em Niterói.

Antes dele, a Secretaria estadual de Educação estava sob comando interino da subsecretária Cláudia Lasry Martins desde que Pedro Fernandes foi exonerado do cargo.

Em nota, Comte afirmou que enfrentou muitas cobranças e desafios, agravados pela pandemia e as dificuldades financeiras do estado, mas ainda assim conseguiu grandes realizações. Veja a íntegra:

“Durante toda minha trajetória profissional e pessoal, a Educação do Estado do Rio de Janeiro sempre foi minha principal bandeira. Como parlamentar e presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, trabalhei pela melhoria do sistema de ensino do nosso estado. Foram muitos debates, muitas cobranças e muitas ideias para promover mudanças em busca de avanços na criação de um cenário educacional mais próximo do ideal e do que o cidadão fluminense busca e merece.

No ano passado, o desafio ficou ainda maior. Com o advento da pandemia e após uma década de dificuldades financeiras enfrentadas pelo estado, milhares de crianças e jovens ficaram sem acesso ao básico. Sem aulas presenciais e sem conectividade, as chances desses meninos da escola pública ficavam cada vez menores diante dos demais. Era momento de se estabelecer uma política sólida, como garantia do direito constitucional de estudar. Foi quando, a convite do governador Claudio Castro, decidi, num gesto pessoal, assumir a Secretaria de Estado de Educação no dia 26 de setembro, mesmo contrariando  a opinião de familiares e correligionários.

Com a chegada da nossa equipe, formada por profissionais técnicos e preparados, fizemos um planejamento para resgatar esses estudantes. Foram meses de muito trabalho e dedicação de um grupo incansável que entendeu a necessidade de ações rápidas e assertivas para atender toda a comunidade escolar.

Para viabilizar soluções urgentes, o planejamento foi pensado objetivamente e estruturado em cinco pilares: Busca Ativa, Avaliação Diagnóstica, Parque Tecnológico e Conectividade, Infraestrutura e Valorização e Formação de Profissionais.

Em todos os debates internos e externos, tínhamos na pauta a busca incessante de valorizar os servidores da Educação e o trabalho incansável que desenvolvem. É importante destacar que, nesse curto período, foram os educadores da nossa rede que elaboraram mais de 6,5 mil materiais de estudos, entre videoaulas, podcasts e apostilas, demonstrando comprometimento e a qualidade de seu trabalho, hoje utilizado até mesmo por prefeituras fluminenses. 

Mesmo frente às limitações impostas pelo Regime de Recuperação Fiscal, conseguimos garantir benefícios necessários, como o aumento no auxílio-alimentação, congelado desde 2013, e, agora, avançamos na concessão do auxílio tecnológico.

Ainda com foco nos nossos profissionais, oferecemos cursos de capacitação em parceria com instituições públicas renomadas, como a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), com o objetivo de garantir as ferramentas de trabalho necessárias, principalmente nesse momento atípico que estamos vivendo. Também percebemos a necessidade de olhar para o futuro e, por isso, deixamos consolidado o programa Rio + Alfabetizado, que vai qualificar mais de 6 mil alfabetizadores das redes públicas municipais, melhorando nos próximos anos o letramento das crianças fluminenses e o seu desempenho durante toda sua trajetória escolar.

Com diversos desses pilares concluídos e outros já bem encaminhados, é possível perceber o quanto foi realizado, em tão pouco tempo, pelos profissionais que integram a equipe Seeduc.  A todos, o meu agradecimento. Como gestor, deixo o cargo com o sentimento de missão cumprida e, como educador, levo a certeza de que os frutos desse trabalho serão colhidos pelas próximas gerações.”

 

LEIA MAIS

Apartamentos serão entregues em Teresópolis, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto

Novidade vai auxiliar na preparação de quem deseja fazer a prova do Enem e outros testes

Medida prevê o repasse de mais de R$ 150 milhões anuais para as unidades cadastradas

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra