Seriedade

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Para pensar:

“Quem não se movimenta, não sente as correntes que o prendem.”

Rosa Luxemburgo

Para refletir:

“Nunca se mente tanto como antes das eleições, durante uma guerra e depois de uma caçada.”

Otto Von Bismarck

Seriedade

Os leitores habituais da coluna certamente se recordam que foi aqui mesmo, neste espaço, que as primeiras denúncias de que algo estava errado com a Central de Materiais e Esterilização do Hospital Municipal Raul Sertã (CME) começaram a se tornar públicas.

À época, ainda no primeiro semestre deste ano, a coluna entrou em contato com quem podia fazer algo a respeito, e dividiu muito mais informações nos bastidores do que nas notas que dedicou ao assunto.

Até mesmo porque a intenção jamais foi a de fazer um escândalo, mas sim ajudar a resolver o problema.

Não pode

Também por isso, o Massimo surpreendeu-se ao apurar que a secretaria orientou através de memorando que o corpo médico continuasse efetuando procedimentos cirúrgicos, mesmo quando já eram notórios os sinais de que a esterilização não estava ocorrendo de maneira satisfatória.

Sinais estes, por sinal, que logo seriam confirmados pela Vigilância Sanitária, a partir de atuação do Ministério Público.

Transparência

O tempo passou, e tudo o que foi publicado por aqui acabou sendo comprovado.

A menção mais recente à CME aconteceu poucos dias atrás, quando a coluna afirmou que é fundamental que a população tenha acesso ao valor gasto para recuperar a unidade, considerando que R$ 780 mil haviam sido destinados à prestação externa do serviço, por apenas seis meses.

Sem esse tipo de transparência, a credibilidade fica comprometida.

Confere lá

Pois bem, A VOZ DA SERRA publica nesta edição os detalhes da operação “Esterilização”, levada adiante pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira, 20, que cumpriu cinco mandados de busca e apreensão, determinou judicialmente o afastamento compulsório da secretária Suzane Oliveira de Menezes e da subsecretária-executiva Michelle Silvares Duarte de Oliveira, e só não resultou na condução coercitiva de ambas em virtude da liminar do ministro Gilmar Mendes que, um dia antes, suspendeu a medida em todo o país.

Começando

O Massimo não tem nenhuma satisfação ao dizer que avisou.

Mas avisou.

E, com a mesma convicção com que tentou ajudar a melhorar o que não ia bem, o colunista pode antecipar que ainda vem mais coisa por aí.

A César…

No dia 30 de março deste ano o gabinete do vereador Wellington Moreira informou que havia acabado de protocolar na prefeitura uma Indicação Executiva na qual solicitava ao prefeito que alterasse dois incisos no decreto 77, de 2013, que regulamenta o benefício da tarifa social nas contas de água dos consumidores de Nova Friburgo.

A VOZ DA SERRA publica a alteração nos atos oficiais da prefeitura na página 8 desta edição.

De acordo com decreto, 3.513 consumidores do município têm direito à Tarifa Social, e assim poderiam ter suas contas reduzidas para cerca de R$ 30 mensais.

O que é de César

Antes de apresentar esta proposta de alteração ao prefeito, o vereador Wellington Moreira havia se reunido com o diretor comercial da Concessionária Águas de Nova Friburgo, Diogo Câmara, para analisarem o problema dos moradores do Condomínio Terra Nova.

À época, o representante da empresa se prontificou a analisar caso a caso, a fim de realizar novos cadastramentos para a Tarifa Social.

Aspas

“Há uma série de regras que devem ser seguidas para se enquadrar no programa. Vendo a necessidade de dezenas de pessoas, e percebendo que alguns pontos podem ser modificados para atender a um número maior de moradores, sugeri ao prefeito que aumente a faixa de consumo beneficiada, de 120 para 200 metros cúbicos/mês. Da mesma forma sugeri que fosse retirado o inciso que restringe os beneficiários que recebem o Bolsa Família. Afinal, sabemos que existem muitas famílias consideradas de baixa renda que não são beneficiadas por este programa”, explicou Wellington à época.

DNA

Certo, e por que relembrar tudo isso agora?

Simplesmente porque ampliação do número de beneficiados está em vias de se concretizar, após ter sido adotada por novos padrinhos.

Em resumo: o nome de Wellington - que não integra a base de governo - não aparecerá nos documentos do filho bonito.

Mas quem acompanha o dia a dia de nossa política sabe que ele é o legítimo pai da criança.

Prestando contas

O presidente da Câmara de Nova Friburgo, vereador Alexandre Cruz, recebe a imprensa na manhã de hoje, 21, na sala da presidência.

O objetivo da entrevista coletiva é apresentar o balanço dos trabalhos do Poder Legislativo de Nova Friburgo no ano de 2017.

Opinião

O colunista não se furta a avaliar muito positivamente a atuação do chefe do Legislativo Municipal ao longo de seu primeiro ano de mandato.

Transparente, austero e firme, Alexandre garantiu governabilidade ao Palácio Barão de Nova Friburgo, sem desrespeitar a independência dos poderes.

E nem de longe foi um ano fácil.

Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.