Prefeitura divulga novo calendário da vacina e inicia dose de reforço contra a Covid

Só receberão a terceira aplicação nesta quarta os idosos que vivem em abrigos
segunda-feira, 06 de setembro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Prefeitura divulga novo calendário da vacina e inicia dose de reforço contra a Covid

A Secretaria estadual de Saúde (SES) realizou no último fim de semana a entrega de um dos maiores lotes de vacinas contra Covid-19 às prefeituras dos 92 municípios fluminenses. Foram distribuídas 200.070 doses da vacina Pfizer para primeira aplicação e 858.800 doses de Coronavac para primeira e segunda aplicações. Ao todo, foram enviadas aos municípios 1.058.870 doses de vacinas contra Covid-19.

Segunda dose 

Nesta quarta-feira, 8, a Secretaria Municipal de Saúde de Nova Friburgo retoma a campanha de vacinação de segunda dose contemplando os trabalhadores da limpeza urbana e resíduos sólidos e os adultos de 57 a 59 anos, sem doenças crônicas. As pessoas que estiverem com as aplicações agendadas para até esta quarta-feira, 8, também poderão receber a vacina. 

A aplicação acontecerá das 9h às 15h nos ginásios esportivos Alberto da Rosa Pinheiro (Pastão), no distrito de Conselheiro Paulino, e João Antunes Nogueira (Bieca), no bairro Cordoeira; quadra da escola de samba Imperatriz de Olaria; campus local da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e no posto de saúde de São Geraldo. Esse público também poderá receber a primeira dose, das 9h às 13h, nas unidades do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) das localidades de São Lourenço, Conquista, Campo do Coelho, Riograndina, Amparo, Nova Suíça e Olaria 1, 2 e 3. 

Caso haja entrega de novas doses durante esta semana, a Subsecretaria de Atenção Básica e a Coordenação de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde poderá ampliar a vacinação para esse público na quinta-feira, 9. A princípio não haverá vacinação contra a Covid-19 neste dia. 

Primeira dose para adolescentes 

Na sexta-feira, 10, a vacinação em Nova Friburgo irá contemplar os adolescentes de 16 e 17 anos com a primeira dose, das 9h às 15h nos mesmos locais de vacinação de quarta-feira e das 9h às 13h, nas unidades do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) das localidades de São Lourenço, Conquista, Campo do Coelho, Riograndina, Amparo, Nova Suíça, Mury, Stucky, Varginha, Vargem Alta, Olaria 1, 2 e 3, Lumiar e São Pedro da Serra. 

Para se vacinar os jovens precisarão apresentar a carteira de identidade, CPF, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), comprovante de residência e a cadeneta de vacinação, se possuir. 

Reforço em idosos 

 Nesta semana, a Prefeitura de Nova Friburgo também inicia a aplicação das doses de reforço (terceira aplicação) em idosos que estão estão institucionalizados de quatro instituições de longa permanência (abrigos) do município. 

A aplicação da dose de reforço se deve ao avanço da variante Delta do coronavírus e foi determinada pelo Ministério da Saúde. De acordo com a Prefeitura Municipal de Nova Friburgo, até semana passada, a Secretaria Municipal de Saúde registrou nove casos de contaminação pela variante Delta no município, sendo quatro mulheres e cinco homens, de 1 a 49 anos. Dentre eles, três pacientes morreram e seis se recuperaram. Os últimos casos registrados foram em moradores dos Braunes, São Geraldo e Jardim Califórnia, no distrito de Conselheiro Paulino.

Quem deve receber o reforço 

A dose de reforço é indicada para os idosos que completaram o esquema vacinal há mais de seis meses. No caso dos imunossuprimidos, eles devem esperar 28 dias após a segunda dose. O ministério informou que a imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer, ou de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral da Janssen ou da AstraZeneca.

A secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, Rosana Leite de Melo, afirmou que estudos apontam a eficácia do reforço (terceira aplicação) entre seis a oito meses após a segunda dose. Ela estima que em torno de 35 milhões de pessoas poderiam ser atendidas.

A representante do Ministério da Saúde também alertou para a importância de outras medidas fundamentais, como manter o distanciamento social para interromper a cadeia de transmissão. “Embora tenhamos a sensação de que a pandemia está arrefecendo, nós paramos em um patamar muito alto de casos. Não podemos baixar a guarda e precisamos incentivar medidas restritivas não farmacológicas. Só com isso vamos frear as cadeias de transmissão e esse ambiente favorável ao vírus e suas mutações”, ressaltou.

Apesar da redução de 10% nos óbitos até 23 de agosto, o Brasil já soma 574.848 mortes e 20.583.994 de casos notificados. “Estamos em um momento um pouco mais confortável em relação a janeiro deste ano, porém em um patamar ainda muito alto de casos, e qualquer aumento pode ter repercussões graves no sistema de saúde”, reconheceu Rosana.

 

LEIA MAIS

Ações têm o objetivo de conscientizar as mulheres em situação de violação de direitos e promover empoderamento e esclarecimentos

Pais que deixaram de colocar a caderneta dos filhos em dia no sábado ainda podem procurar os postos de saúde

Riograndina, Parque Maria Tereza e Conselheiro Paulino serão atendidos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra