Mãe relata despreparo em atendimento com criança que testou positivo para Influenza

Caso aconteceu em hospital particular de Friburgo. Segundo ela, equipe médica não teria feito isolamento correto
terça-feira, 24 de março de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Mãe relata despreparo em atendimento com criança que testou positivo para Influenza

Na última semana, Lidiane Monteiro levou seu filho Arthur, de 3 anos, para um hospital da rede particular de Nova Friburgo após a criança apresentar febre alta. Segundo o relato de Lidiane, Arthur foi diagnosticado com Influenza e o atendimento dado a criança deixou a desejar.

“Eu evitei levá-lo ao hospital por conta de tudo o que estamos vivendo, mas não teve jeito porque ele estava muito prostrado e com febre alta. Quando chegamos à unidade, a médica que estava de plantão mal atendeu a gente, não deu muita atenção”, contou.

Segundo Lidiane, somente após ela ter informado que havia feito uma viagem recentemente para a Bahia e que havia recebido visitas dos Emirados Árabes, a equipe decidiu fazer exames específicos para o Covid-19.

“Eu que tive que tomar a iniciativa de informar o histórico do meu filho. Os testes foram feitos, primeiro o exame de sangue, depois um raio-x do pulmão – que apresentou uma leve pneumonia –  e depois um isolamento. O resultado testou positivo para H1N1 e logo depois vieram coletar amostras do nariz e boca, para o exame do coronavírus. Desde então meu filho ficou internado e as informações dele foram repassadas para o Ministério da Saúde, por conta do influenza”, explicou.

Mãe e filho estão em casa desde a última quarta-feira, 19. Segundo Lidiane, a decepção com o atendimento continuou no dia seguinte. Ela informou que a pediatra, ao entrar no quarto do filho, não estava devidamente protegida e não sabia do estado clínico da criança.

“A enfermeira não sabia que ele estava com H1N1, estava despreparada, não viu o prontuário dele. Nosso isolamento estava sem cuidado algum. Eu mesma saía do quarto toda hora para chamar a equipe de enfermagem, porque não tinha um suporte necessário”, disse a mãe que continuou a relatar mais exemplos do que considerou um descaso.

“As amostras do meu filho foram coletadas na segunda-feira e eu achei que seriam enviadas no máximo no dia seguinte, Mas não, foram enviadas só na quarta-feira, 19. A pessoa que coletou essas amostras ainda errou o nome do meu filho e o meu número para contato. Onde está a responsabilidade das pessoas?”, questionou a mulher.

“Independentemente do resultado, hoje meu filho está em casa, isolado, já está melhor, mas fica o risco dele ter passado isso para outras pessoas. Eu achei que o hospital não levou a sério. Não me senti amparada como mãe. Entendo que a equipe de saúde esteja em um momento delicado, mas acho que o que aconteceu não poderia ter ocorrido. A gente se preocupa com o coronavírus e esquece do H1N1”, fez o alerta.

Os resultados para Covid-19 ainda não saíram, mas, segundo Lidiane, a expectativa é que eles sejam divulgados ainda esta semana.

Vacinação contra H1N1

As unidades de saúde de Nova Friburgo iniciaram a vacinação contra a gripe H1N1 em idosos acima de 70 anos na segunda-feira, 23, mas a remessa inicial de doses enviadas pela Secretaria estadual de Saúde ao município acabaram ainda durante a tarde.A previão é que uma nova remessa de doses chegue a Nova Friburgo ainda nesta quarta-feira, 25, e a expectativa é que a campanha seja retomada na quinta-feira, 26. 

Visando àprevenção contra o novo coronavírus, a vacinação contra a gripe continuará sendo feita de forma estratégica, a fim de evitar aglomerações e, por isto, as pessoas deverão mantér a distância de um metro, entre uma e outra, nas filas. O uso de máscaras também tem sido frequente. Só no Centro de Convivência da Pessoa Idosa, anexo ao Clube de Xadrez, foram imunizadas nesta segunda-feira, 23, 2.042 pessoas.Outra estratégia utilizada pela Secretaria Municipal de Saúde para evitar aglomerações durante a campanha, sem deixar de imunizar a todos da faixa etária, é fazer a vacinação por etapas. A Secretaria Municipal de Saúde ainda não informou se as etapas da campanha serão alteradas devido ao fim do estoque inicial de doses. A princípio, a campanha será realizada com a seguinte escala:

  • Até a próxima sexta-feira, 27: Idosos acima de 70 anos
  • Do dia 30/03 ao dia 03/04: Idosos entre 65 e 69 anos
  • Do dia 06/04 ao dia 10/04: Idosos entre 60 e 64 anos

Onde e quando se vacinar?

O Centro de Convivência da Pessoa Idosa - no Clube do Xadrez (apenas para pessoas idosas). De segunda à sexta, de 09h às 16h. Nas de Unidades de Saúde da Família  - (Terra Nova, Riograndina, Amparo, Nova Suíça, São Geraldo, Campo do Coelho, Centenário, São Lourenço, Lumiar, Mury, Stucky, Olaria 2 e Olaria 3). Segunda, quarta e sexta -  das 9h às 16h.

No posto de saúde Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, os idosos não estão sendo vacinados devido ao grande fluxo de pessoas que a unidade tem.

 

LEIA MAIS

Thaís Duarte lembra que envelhecimento começa ao nascer e conta que demanda por consultas aumentou após coronavírus

Município fecha semana com acumulados de 1.221 casos e 69 óbitos. Prefeitura ainda não divulgou dados importantes para o cálculo que afere cor

Projeto deve alcançar 100 mil unidades doadas a profissionais de saúde de diversos municípios. Transporte terá o apoio da FAB

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde | vacina | gripe