Frizão aguarda calendário, mas retorna à elite no Sub-15 e Sub-17

O Campeonato Estadual da Série A, no juvenil e infantil, já tem todo o regulamento e tabela definidos
sexta-feira, 17 de abril de 2020
por Vinicius Gastin
Friburguense mantém boa parte da comissão profissional nas categorias de base
Friburguense mantém boa parte da comissão profissional nas categorias de base

Enquanto aguarda uma definição sobre o calendário, o Friburguense já sabe quais serão os compromissos a serem cumpridos até o final de 2020. Se no futebol profissional o cancelamento da Copa Rio deixa o Frizão sem grandes perspectivas para este ano, na base a temporada deve ser intensa. Além do Campeonato Carioca Sub-20, o Tricolor da Serra também vai disputar a elite do Estadual nas categorias Sub-15 e Sub-17.

“Esse é outro aspecto que melhorou bastante este ano. Só a procura que nós tivemos no começo de 2020, de atletas de todas as regiões, mostrou que voltar para a primeira divisão foi fundamental. Isso permite descobrir jogadores, não só para o nosso profissional, mas também para futuras negociações. A base tem um tempo maior para se fazer, e tem como planejar para junho e julho em diante, mas não podemos afirmar nada. Tudo o que foi planejado vai mudar, e nos resta aguardar. Vamos criando os nossos grupos dentro de cada categoria e, em cima do que tivermos de possibilidade, vamos tentando manter”, explica o gerente de futebol do Tricolor da Serra, José Siqueira.

O Campeonato Estadual da Série A, no juvenil e infantil, já tem todo o regulamento e tabela definidos. A edição deste ano vai reunir 16 equipes, que serão divididas em duas chaves. O grupo A é formado por Botafogo, Flamengo, Bangu, Boavista, Barra Mansa, Cabofriense, Portuguesa, Americano e Nova Iguaçu.

Já o B, além do Friburguense, terá Vasco, Fluminense, Volta Redonda, Resende, Madureira, Macaé, América e Bonsucesso. No caso do Sub-17, terão condição de jogo para participar os atletas nascidos a partir de 2003 e no Sub-15, aqueles que nasceram a partir de 2005.

A princípio a competição seria realizada entre os meses de março e outubro. Considerando um retorno em maio, e mantendo o espaçamento de datas previsto anteriormente, pode ser que os campeonatos prossigam até dezembro. Outras hipóteses seriam encurtar a distância entre as rodadas ou mudar o regulamento de alguma forma.

A princípio, mantendo as definições iniciais, o Campeonato Carioca de ambas as categorias será disputado em dois turnos: Taça Guanabara e Taça Rio. Caso o mesmo clube não conquiste as duas primeiras fases, haverá o turno final, ou seja, a decisão do Estadual.

Assim como acontece no profissional, na Taça GB os clubes vão enfrentar os adversários da outra chave. O Friburguense, por exemplo, vai estrear contra o Nova Iguaçu, fora de casa. As tabelas do Sub-17 e Sub-15 são idênticas, e geralmente o juvenil abre a rodada, às 13h, e o infantil joga logo na sequência, às 15h.

Após a realização de nove rodadas, os quatro melhores de cada chave avançam para as quartas de final. Ou seja, necessariamente dois clubes de menor investimento estarão classificados para as fases decisivas de cada turno.

Na Taça Rio o regulamento é o mesmo quanto a pontuação e classificação para as quartas de final, mas as equipes de cada chave vão enfrentar os adversários do próprio grupo. No segundo turno o Friburguense estreia em casa, no Eduardo Guinle, contra o Bonsucesso. Outro detalhe interessante é que serão permitidas inscrições de atletas que atuaram por outras associações na Taça Guanabara, desde que cedidos de formas expressa pela associação de origem.

"Quando atingimos a Seletiva, voltamos a base para a primeira divisão de forma definitiva. E é legal falarmos isso, porque com a permanência na Seletiva já garantimos os garotos na primeira divisão também no ano que vem. Ou seja, conseguiremos criar um projeto de no mínino dois anos. Jogamos este ano e também está certo para 2021. Agora, com os garotos na primeira divisão, começamos a ter novamente a vitrine contra os times grandes. Lógico que é uma aposta, e não significa que já está numa parceria ou rende algo financeiro, mas numa venda futura, ajuda muito na manutenção do clube. Do contrário, ficamos só na dependência da cota, e quando acontece um problema como o deste ano, as coisas complicam", explica Siqueirinha.

Tabela do Friburguense

Taça GB
Nova Iguaçu x Friburguense, CT Nova Iguaçu
Friburguense x Bangu, Eduardo Guinle
Boavista x Friburguense, CFZ Recreio
Friburguense x Barra Mansa, Eduardo Guinle
Cabofriense x Friburguense, Correão
Friburguense x Flamengo, Eduardo Guinle
Americano x Friburguense, CT Americano
Friburguense x Botafogo, Eduardo Guinle
Portuguesa x Friburguense, Luso Brasileiro

Taça Rio
Friburguense x Bonsucesso, Eduardo Guinle
Madureira x Friburguense, Conselheiro Galvão
Friburguense x Vasco da Gama, Eduardo Guinle
América x Friburguense, Giulite Coutinho
Friburguense x Volta Redonda, Eduardo Guinle
Macaé Esporte x Friburguense, a definir
Friburguense x Resende, Eduardo Guinle
Fluminense x Friburguense, CT Vale Laranjeiras

LEIA MAIS

Império Serrano também terá seu próprio time de futebol

Friburgo voltou a ter a modalidade regularmente, com treinos e participações em jogos e eventos

Derrota para Cabofriense, fora de casa, foi uma das poucas partidas sem ao menos uma polêmica envolvendo arbitragem

  • Pelo menos três categorias do Frizão ainda terão compromissos no retorno das competições

    Pelo menos três categorias do Frizão ainda terão compromissos no retorno das competições

  • Estádio Eduardo Guinle receberá partidas das categorias de base no restante de 2020

    Estádio Eduardo Guinle receberá partidas das categorias de base no restante de 2020

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra