DER-RJ promete liberar Serramar na altura de Cascata em abril, se clima ajudar

Homens e máquinas voltam a ser vistos trabalhando junto à encosta que desabou sobre as duas pistas da rodovia há quase 1 ano
quarta-feira, 03 de fevereiro de 2021
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Operários trabalham junto à encosta que desabou na Serramar em abril passado (Fotos exclusivas de A VOZ DA SERRA)
Operários trabalham junto à encosta que desabou na Serramar em abril passado (Fotos exclusivas de A VOZ DA SERRA)

Um farol de esperança se acendeu no Km 41 da Estrada Serramar (RJ-142), onde leitores atentos avistaram, no último fim de semana, homens e máquinas trabalhando junto à encosta que desabou sobre as duas pistas na localidade de Cascata, no distrito de Lumiar. Durante muitos meses, o trecho afetado permaneceu abandonado.

Desde o incidente, em 3 de abril de 2020, o tráfego vem sendo feito através de um desvio improvisado, aberto pelos próprios moradores.  É um trecho curto, paralelo à rodovia, de apenas 50 metros, mas muito perigoso, por ser estreito, sinuoso, não pavimentado, em declive e, de quebra, rente a um precipício.

Em tempos de sol, a poeira levantada pela passagem de veículos atrapalha a visibilidade. Em tempos de chuva, a lama torna a pista extremamente escorregadia. 

O desvio improvisado foi a solução encontrada para reabrir a passagem na estrada, enquanto as obras não começavam. A Serramar é o trajeto mais curto entre Friburgo e a Região dos Lagos, e por isso muito procurada por veranistas. Por ali transitam não só automóveis, motos e bicicletas,  mas também muitos caminhões com as mais diversas cargas.

Questionado por A VOZ DA SERRA sobre as obras, o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Rio (DER-RJ) informou que a implantação de um novo atalho está em andamento, com previsão de término em abril, dependendo apenas de boas condições climáticas.

Segundo o DER-RJ, as  equipes do órgão, responsável pela manutenção de rodovias não concedidas, têm trabalhado na RJ-142 desde a época da queda da barreira, um período muito chuvoso em Nova Friburgo.

Após o deslizamento, o DER-RJ realizou uma vistoria no trecho afetado. “Os serviços de topografia e sondagens no terreno já foram concluídos. O monitoramento geotécnico está em andamento pela Diretoria de Projetos por se tratar de local com falha geológica”, explicou o órgão.

Na época do deslizamento, chegaram a ser instaladas placas de sinalização em vários pontos de acesso ao trecho interditado, alertando que que não havia passagem. Dias depois, os moradores abriram então o desvio improvisado.

A RJ-142 já está em meia pista no Km 28, quando, três meses antes, em janeiro de 2020, uma imensa cratera se abriu e engoliu parte do asfalto, na altura do Encontro dos Rios, um dos principais atrativos turísticos do distrito de Lumiar. A erosão levou grande parte da pista após um temporal.  Funcionários do DER fizeram a contenção emergencial da erosão e o monitoramento de outros pontos críticos da via, mas, para este trecho, ainda não há previsão para a conclusão definitiva do reparo. O trecho está sinalizado.

"As obras de contenção neste trecho são emergenciais e serão licitadas o mais rapidamente possível, dentro dos trâmites possíveis e permitidos", informou o DER recentemente. 

 

LEIA MAIS

Entre as alterações mais importantes para os condutores estão o aumento do prazo de validade da carteira nacional habilitação que passou de cinco para dez anos

Sistema funcionará de segunda a sexta-feira durante dez dias

Suspensão da carteira de habilitação por pontos, por exemplo, agora só ocorrerá em caso de infrações gravíssimas

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obra | Trânsito | Turismo