Bombeiros propõem parceria com Defesa Civil para tentar coibir queimadas

Intenção é identificar e punir os autores dos incêndios criminosos. Iniciativa deu certo em Teresópolis
quarta-feira, 04 de agosto de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Fogo na mata em Friburgo, em foto icônica de Henrique Pinheiro
Fogo na mata em Friburgo, em foto icônica de Henrique Pinheiro

Agosto costuma ser um mês típico de queimadas em áreas de vegetação na Região Serrana. O tempo seco aliado aos ventos favorece os incêndios em áreas de mata, muitas delas de difícil acesso, o que ocasiona muito trabalho às equipes do Corpo de Bombeiros. A incidência desse tipo de ocorrência tem sido tanta que nos últimos anos o comando da corporação militar no Rio de Janeiro tem baseado aeronaves na Região Serrana exclusivamente para auxiliar no combate às queimadas em áreas mais altas e de difícil acesso com o despejo de água. 

Para tentar coibir as queimadas, uma parceria entre o 6º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Nova Friburgo e a Secretaria de Defesa Civil do município está sendo estudada. A proposta do Corpo de Bombeiros é que todas as ocorrências relacionadas a fogo em vegetação atendidas pelas equipes do 6º GBM – especialmente as que têm indícios de incêndio criminoso -, serão repassadas à Defesa Civil de Nova Friburgo que, posteriormente, fará uma vistoria no local atingido pelo incêndio e comunicará a ação à Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Caso seja necessário, esta também poderá acionar o Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

A proposta de parceria com a Defesa Civil friburguense foi feita pelo agora ex-comandante do 6º GBM, tenente-coronel Fábio Gonçalves, que já havia comandado o quartel dos Bombeiros em Teresópolis e observou que uma parceria semelhante feita com a prefeitura da cidade vizinha reduziu em cerca de 40% as ocorrências de fogo em vegetação de um ano para o outro em Teresópolis. 

O novo comandante do 6º GBM, tenente-coronel Claudomiro da Silva Oliveira, já se reuniu com o secretário municipal de Defesa Civil de Nova Friburgo, Evi Gomes da Silva, que sinalizou positivamente sobre o andamento da parceria. De acordo com Evi, apesar de os registros de fogo em vegetação ainda não estarem tão elevados neste ano no município, em breve o 6º GBM fornecerá os relatórios de suas ações para que as vistorias das equipes da Defesa Civil possam ser iniciadas e esse crime ambiental possa, de fato, ser coibido com maior eficácia, pois, estima-se que a maioria das queimadas são criminosas. 

“Estamos aguardando o Corpo de Bombeiros nos encaminhar esse relatório para que possamos iniciar essas vistorias. Dessa forma poderemos identificar algo que tenha colaborado para esse incêndio e responsabilizar essas pessoas pelo cometimento desse crime ambiental”, afirmou Evi que também pretende desenvolver campnhas de esclarecimento à comunidade, pois muita gente ainda tem o costume de atear fogo em lixo, o que também pode favorecer a proliferação de queimadas acidentais. 

A Secretaria Municipal de Defesa Civil de Nova Friburgo reforça que em caso de incêndios em vegetação a população friburguense deve procurar o 6º GBM através do número 193 (ligação gratuita), pois é a corporação que dispõe dos meios necessários para o combate às chamas. Qualquer outra ocorrência relacionada à Defesa Civil deve ser direcionada a central de emergências 199.

 

LEIA MAIS

Coletivo estava parado em ponto quando chamas começaram, atingindo até a rede elétrica

Combate mobilizou 3 viaturas por mais de 6h e consumiu cerca de 5 mil litros de água em plena estiagem, segundo o 6º GBM

Segundo o Corpo de Bombeiros, foram 57 registros em 2020 contra 83 ocorridos até agora este ano

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: fogo