Privacidade

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Pelos próximos meses, a jornalista Laiane Tavares assina a coluna no lugar do titular Wanderson Nogueira. A Justiça Eleitoral determina que candidatos nas Eleições 2018 não podem apresentar, participar ou dar nome a programas de rádio e TV. A regra não se aplica aos órgãos impressos. Mesmo assim, o colunista e A VOZ DA SERRA, em comum acordo, optaram pela alteração neste período. Wanderson Nogueira volta a assinar o Observatório em outubro, após o período eleitoral.

Hoje é dia

  • da informática
  • dos solteiros

O dia

Em 15 de agosto de 1969, teve início numa fazenda em Nova York, o lendário Festival de Woodstock. Durante três dias, cerca de 500 mil jovens conviveram no histórico evento que foi parte marcante do movimento de "contracultura", contra o capitalismo e a Guerra do Vietnã.

Palavreando

“Apenas os que dialogam podem construir pontes e vínculos”
(Papa Francisco)

Observando...

Cinco notícias que talvez você não tenha visto

  • Ex-policial é preso sob suspeita de explorar casas de prostituição infantil no Rio
  • Assessora de Bolsonaro recebeu R$ 17 mil da Câmara desde revelação de que era fantasma
  • Viena supera Melbourne e lidera lista de melhores cidades para viver
  • 80% dos beneficiados perderam auxílio-doença após revisão do INSS
  • FBI alerta: hackers planejam roubar milhões em caixas pelo mundo todo

Privacidade

Houve um tempo em que vivíamos as melhores coisas no íntimo de nossas relações pessoais. Hoje, por escolha, a vida é pública. Compartilha-se tudo. Limites? Não parecem existir. Mas deveriam.

Esta semana o canal GNT estreou uma série de documentários desenvolvidos em parceria com a iniciativa “Quebrando o tabu”, que se destaca há alguns anos nas redes sociais. O primeiro episódio da ação conjunta trouxe à luz diversos fatos sobre os riscos da nossa superexposição nas redes sociais.

Em uma rápida pesquisa, um detetive foi capaz de traçar a rotina de toda uma família. Em outra experiência, hackeando a senha de um celular, foi possível “espionar” uma pessoa em tempo real durante meses.

Além desses riscos, existe toda uma névoa entorno da forma como nossos dados são utilizados pelas grandes empresas que comandam o cenário mundial. Perto da realidade e de suas possibilidades de desdobramentos, sobra pouco espaço para “teorias da conspiração”. Quase tudo já está em curso.

Sim, há também o lado positivo de ofertarmos tanto sobre nós ao mundo online. O mesmo documentário mostra como pesquisadores conseguiram avançar na identificação de focos de transmissão da dengue utilizando informações postadas pela população no Twitter.

Entre riscos, benefícios, incertezas e possibilidades, estamos nós e nossas vidas em um livro aberto. E para os donos do mundo, as fotos que postamos pouco importam, os capítulos mais interessantes são aqueles que a gente pensa que não contou. Uma vez que nos conectamos não existem mais segredos para quem se movimenta nas entrelinhas do mundo.

Benefícios da atividade física

Não é novidade, exercícios físicos melhoram a vida. É por isso que em toda consulta médica, perguntas sobre nossa relação com atividades físicas sempre estão presentes. Estudo recente publicado na “Lancet Psychiatry” realizado por um grupo de pesquisadores de psiquiatria da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, destaca os efeitos positivos das atividades físicas para melhora do nosso humor e destaca os efeitos benéficos em casos de depressão. O estudo contou com a participação de 1,2 milhão de pessoas.

Toda atividade é válida

Para usufruir dos benefícios causados pela atividade física, não é preciso de muito. Segundo o estudo, mesmo que pouco, a atividade física pode melhorar sua qualidade de vida. E o destaque deste levantamento é a forma. Ao contrário do que imaginamos serem algumas das únicas opções para as atividades, não são apenas as corridas e as horas de academia que trazem benefícios. Durante a pesquisa, de forma geral, as pessoas relataram ter uma média de 3,5 dias de problemas de saúde mental por mês, de acordo com o artigo. Qualquer tipo de exercício — incluindo caminhar ou fazer trabalhos domésticos — ajudou a reduzir esse número em média 43%. O efeito era ainda maior em pessoas que disseram ter sido diagnosticadas com depressão. Entre esse grupo, aqueles que se exercitavam relataram 7,1 dias por mês em que sua saúde mental estava "ruim" comparado a 10,9 dias por aqueles que não tinham feito exercícios físicos.

Tempo ideal

De acordo com os autores do estudo, pessoas que se exercitavam por 30 a 60 minutos por sessão e três a cinco dias por semana evidenciaram maiores benefícios se comparados àqueles que se exercitavam menos ou mais. O excesso não é garantia de qualidade de vida, em geral pessoas que se exercitavam 23 vezes no mês ou por mais de 90 minutos por sessão apresentaram pior saúde mental do que aqueles que se exercitaram menos vezes ou por períodos mais curtos de tempo. Os pesquisadores identificaram ainda que se exercitar por cerca de 45 minutos é mais benéfico do que por menos tempo, e não houve benefício registrado dentro deste recorte, para tempo de atividade superior a uma hora. 

Foto da galeria
#OmelhorFrioDoRio - Acima das nuvens em Nova Friburgo! Registro sensacional de Guilherme Nicolau compartilhado na página oficial da campanha “O melhor frio do Rio” no Instagram.
Publicidade
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.