Hamilton Werneck

Hamilton Werneck

Eis um homem que representa com exatidão o significado da palavra “mestre”. Pedagogo, palestrante e educador, Hamilton Werneck compartilha com os leitores de A VOZ DA SERRA, todas as quartas, sua vasta experiência com a Educação no Brasil.

03/03/2017

Parte 2

Ensinará bem e, ainda melhor, aquele que souber avaliar seus alunos.

A vertente tradicional – aprovar ou reprovar – incluía a noção de um profissional competente, entendendo-se por competência o conhecimento dos assuntos a serem ensinados e uma capacidade de fazer seleção entre os que aprenderam e não aprenderam. Quem aprendeu seguia para o paraíso da aprovação e, os reprovados, para o inferno da repetência.

Leia mais
22/02/2017

Se temos mais de noventa e sete por cento de crianças nas escolas brasileiras e muitas delas não aprendem a ler e escrever, perguntamos: por que não aprendem, se as escolas foram feitas para ensinar e os alunos, aprender?

Quando levamos este problema para as escolas, a culpa é jogada sempre sobre os alunos, acusados de desmotivados e que vivem criando problemas disciplinares.

Leia mais
15/02/2017

Nome antigo e quase não usado. O iconoclasta é um destruidor de imagens. Uma das mais recentes a ser violada foi a estátua de Getúlio Vargas colocada na praça que leva seu nome no centro de Nova Friburgo, em 1955. Mas, não faz muito tempo e não foi a primeira vez, as estátuas em mármore, importadas da França, foram danificadas. Por duas vezes, pelo menos, decepadas. Agora estão no museu e os jardins esperam as réplicas das quatro estações.

Leia mais
08/02/2017

Sentença de um juiz é para ser cumprida ou o magistrado fez apenas uma sugestão? Esta é a pergunta que ficou no ar depois que a mesa do Senado Federal desobedeceu frontalmente um juiz do Supremo Tribunal, não cumprindo a sentença.

Leia mais
01/02/2017

Uma homenagem a Zigmunt Bauman, falecido em janeiro de 2017.

Os artistas sentem, de modo peculiar, os problemas do mundo, as crises da sociedade. Os artistas têm olhos especiais e conseguem discernir em meios complexos as causas e os efeitos.

Músicas, pinturas, esculturas, grafites nas paredes e muros refletem uma sociedade sadia ou doente. Os músicos captam esses problemas e lançam suas letras que, por sua vez, são aceitas pelo povo cantor por ser de compreensão fácil, enquanto retratam a realidade.

Leia mais
24/01/2017

Uma homenagem a Zigmunt Bauman falecido em janeiro de 2017

A violência velada existe. A palmatória foi abolida, a vara de marmelo também. Ninguém mais admite bater com uma régua na cabeça dos alunos e colocá-los de joelhos sobre caroços de milho. Beliscão ficou fora de moda e é contra a legislação, assim como os “cocorotes” que caracterizavam as ações enérgicas de alguns mestres e mestras da década de 1930.

Leia mais
17/01/2017

Uma homenagem a Zigmunt Bauman falecido em janeiro de 2017

Não se assuste, meu caro colega de magistério, o mundo está inundado de medo e as pessoas brincam com ele. A violência está inserida no próprio brinquedo, nas palavras das músicas funk e nos sites que disseminam a morte, através de pesquisas de ficção para mostrar como se banaliza a morte. Não se pode esperar que uma geração contaminada em seu interior pela derrota, pela exacerbada sensualidade, sem absoluto respeito pelo outro, construa uma cidadania de bom relacionamento, inclusive com os educadores.

Leia mais
11/01/2017

A diferença é que as mortes não contaram com a intervenção policial e representam a metade dos mortos no massacre em São Paulo.

Depois do fato, procuram-se os culpados. A psicanálise usa os “três Cs” para elucidar problemas psicológicos. Você CRIOU esta situação? Você é CULPADO por ela ter acontecido? Você deve CORRIGIR este problema? A resposta indicará o responsável. E a pergunta é feita ao Estado do Amazonas e à União Federal.

Leia mais
29/12/2016

Encaminhada ao legislativo e com acalorados debates à vista, deverá chegar ao final da votação em meados de 2017.

Esta reforma leva em conta o aumento da média de vida dos brasileiros. Se hoje a média de vida atingiu os 75 anos, prevê-se para 2050 que o Brasil atinja 95 anos de média de vida.

Leia mais
22/12/2016

Foi aprovada recentemente a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que proíbe ao governo gastar mais do que arrecada por um período de vinte anos, podendo ser flexibilizado após dez anos. Interessante que qualquer família não pode gastar mais do que o salário que ganha pela vida inteira. Gastar mais que o salário só se tiver outra renda oriunda de aluguéis ou poupança.

Leia mais