Ricardo Lengruber Lobosco

Educação e atualidades

Ricardo Lengruber é professor. Doutorado pela PUC/Rio, atua nas áreas de História, Filosofia, Teologia, Educação e Direito. É membro da Academia Friburguense de Letras e foi Secretário Municipal de Educação

24/02/2018

Não há dúvidas de que a situação da segurança pública no Brasil (no Rio, em particular) é gravíssima. Aliás, a situação é de insegurança; o quadro é temerário. Embora haja dados do ISP que revelem que, em números, os cenários de 2016 e de 2015, por exemplo, tenham sido piores.

Leia mais
19/02/2018

Aproximações e distanciamentos práticos e conceituais

A espiritualidade está entre os componentes constitutivos da identidade humana.

O que comumente é denominado espiritual não tem nada de abstrato, ao contrário, é parte integrante do capital de cada indivíduo e, concretamente, identifica a pessoa e a torna singular.

Na história da espécie, o ponto de virada na linha evolutiva se deu, efetivamente, quando o mundo ordinário passou a ser compreendido sob o ponto de vista da imaginação, da fantasia, da transcendência.

Leia mais
10/02/2018

O carnaval é uma festa de origens muito remotas: desde a Roma Antiga, passando pelas muitas influências europeias, até chegar ao Brasil e suas muitas e distintas expressões (Rio, Salvador, Recife etc).

Basicamente, no Brasil, o carnaval simbolizava espontaneidade e resistência. No que diz respeito à cultura negra – e o samba em particular – o carnaval brasileiro foi uma poderosa manifestação espontânea de relativização do poder e da força.

A fantasia de carnaval e a irreverência da folia representam, talvez, a mais genuína expressão de crítica social no Brasil.

Leia mais
03/02/2018

Semana passada, tivemos uma notícia muito triste em Nova Friburgo. Num acidente de carro, mãe e filha faleceram; o pai foi hospitalizado depois de horas preso nas ferragens.

Esses episódios inesperados e tristes acabam por nos fazer pensar sobre a vida e seu sentido.

Para uns, em determinadas situações, a dor é de tal forma absurda que a reação é de desesperança e revolta.

Para outros, pode ser um impulso de reflexão sobre o sentido da vida. Pode, inclusive, ser energia para reorientar a caminhada.

Leia mais
27/01/2018

Estamos todos desgastados com a política. Há uma descrença generalizada com os políticos e os com partidos políticos. Cada vez mais, uma parcela maior da população se sente impotente e distante das decisões políticas. Política tem se tornado sinônimo de crime.

Leia mais
20/01/2018

“Os olhos são a lâmpada do corpo. Portanto, se teus olhos forem bons, teu corpo será pleno de luz”

Os tempos difíceis que vivemos polarizaram tudo. Até os grandes avanços que, a duras penas, conseguimos lograr estão sendo questionados de todos os lados. Instalou-se a falsa ideia de que quem defende determinadas bandeiras está de um lado e quem defende outras está de outro lado de uma disputa. Nós e eles.

Leia mais
13/01/2018

Há em nós uma inquietude. Somos uma espécie incomodada e desalojada. A sensação que nos consome todos os dias é que estamos sempre em busca de algo perdido ou de alguma coisa que nos ultrapassa. A transcendência, por assim dizer, é o pão nosso de cada dia.

Por isso, gostamos tanto de viajar!

Viajamos porque desejamos sair de casa; porque ansiamos deixar para trás um universo de comodidades e lugares conhecidos; porque nos cansamos facilmente com o cotidiano e sua entediante rotina. O primeiro movimento do viajante é sair.

Leia mais
06/01/2018

Uma breve reflexão sobre a Festa de Reis e a questão da (in)tolerância religiosa

Símbolo é mais do aquilo que representa algo. Símbolo é o que aponta caminhos; indica direções; sinaliza o rumo a seguir.

Etimologicamente, símbolo é o que é lançado conjunta e unidamente. Um elo entre o aparentemente distinto. Símbolo é o elemento capaz de fazer ligação entre diferentes.

Por outro lado, símbolo é o que aponta para algo além de si. A maior tarefa do símbolo é despojar-se de si e indicar o caminho para aquilo que está sinalizando.

Leia mais
30/12/2017

“Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança
No novo tempo, apesar dos castigos
De toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga
Pra nos socorrer ...”

(Ivan Lins)

Fim de ano é época de renovação de esperanças. O simbolismo das festas de Natal e a magia da mudança de um dígito no calendário de anos promovem sentimentos de recomeço e transformação. E isso é bom: a vida humana é alimentada por símbolos e ritos; a sensação de recomeçar ajuda a recobrar forças.

Leia mais
23/12/2017

Há em nós um desejo intenso por superação. Não há quem não queira, de alguma forma, ir além do estado atual das coisas. É o que, filosoficamente, se denomina transcendência. 

Embora seja tema predileto nos discursos religiosos, transcendência é faculdade humana e histórica, antes de ser exclusivamente teológica.

Esse impulso é que faz mover a sociedade. É o que torna possível o avanço do conhecimento, da tecnologia, das relações e, acima de tudo, da consciência.

Leia mais