Antônio Fernando

Blog do Antônio Fernando

Friburguense, jornalista, 65 anos, taurino e vascaíno. Antônio Fernando atuou em diversos veículos de Nova Friburgo e atualmente é redator das colunas Radar e Impressões onde ele deleita o leitor de A VOZ DA SERRA com suas visões peculiares sobre o mundo.

19/09/2017

Parcelamento dos micros empreendedores

O prazo para adesão de microempreendedores individuais (MEIs) ao parcelamento especial de débitos na Receita Federal termina no dia 2 de outubro. Para quitar os boletos atrasados, o prazo começou no início de julho, e os microempreendedores podem parcelar as dívidas acumuladas até maio de 2016, em até 120 prestações. Para débitos de boletos vencidos após maio de 2016, o parcelamento será de, no máximo, 60 meses.

*****

Leia mais
16/09/2017

Pis/Pasep

Leia mais
16/09/2017

Linha do tempo

Marchinha da cachaça

Você pensa que cachaça é água
Cachaça não é água não
Cachaça vem do alambique 
E água vem do ribeirão

Pode me faltar tudo na vida
Arroz feijão e pão
Pode me faltar manteiga
E tudo mais não faz falta não

Pode me faltar o amor 
Há, há, há, há!
Isto até acho graça
Só não quero que me falte
A danada da cachaça

Você pensa que cachaça é água...

Leia mais
15/09/2017

Simples eletrônico

Mais de 550 mil empresas optantes do Simples Nacional que começaram a ser alertadas nesta semana pela Receita Federal para acertarem seus débitos só têm dois caminhos para evitar serem expulsas do regime tributário a partir do ano que vem: pagar o débito à vista ou ingressar em um programa de parcelamento ordinário, de 60 vezes, sem redução no valor da multa ou dos juros.

*****

Leia mais
14/09/2017

Serviços recuam

O volume de serviços no país caiu 0,8% na passagem de junho para julho deste ano. Segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada ontem, 13, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve uma queda de 3,2% no setor, na comparação com julho do ano passado. Houve também recuos de 4% no acumulado do ano e de 4,6% no acumulado de 12 meses.

Gasolina nas alturas

Leia mais
13/09/2017

Direitos dos consumidores

Será julgado hoje no Superior Tribunal de Justiça (STJ) o recurso especial que pode limitar a capilaridade das ações coletivas de defesa do consumidor. O recurso possui grande interesse das instituições financeiras, já que a execução de sentenças coletivas poderá ser aplicada apenas a consumidores associados a alguma instituição (no momento em que for ajuizada a ação).

*****

Leia mais
12/09/2017

Uso de cartões

A maioria dos brasileiros usa o cartão de crédito em supermercados (62%) e em farmácias (49%), segundo o indicador de uso do crédito do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). A terceira maior utilização é para abastecer o veículo (30%), seguido da aquisição de roupas, calçados e acessórios (29%), idas a bares e restaurantes (28%) e recargas para celular pré-pago (20%).

*****

Leia mais
09/09/2017

Linha do Tempo

“Todo mundo chama de violento a um rio turbulento, mas ninguém se lembra de chamar de violentas as margens que o aprisionam.” (Bertolt Brecht)

 Outros rios friburguenses

O município de Nova Friburgo é banhado pelas bacias do Rio Grande, Rio Bengalas, dos Ribeirões de São José e do Capitão e do Rio Macaé. Os principais rios que cortam o centro da cidade são o Rio Santo Antônio, Rio Cônego e o Rio Bengalas, que se forma após o encontro destes rios.

Rio Cônego

Leia mais
07/09/2017

Dívidas tributárias

As empresas integrantes do Simples Nacional aguardam a conclusão das discussões do Refis no Congresso Nacional para pleitear a possibilidade de adesão ao parcelamento de dívidas tributárias. A regulamentação do programa deixa de fora empresas desse modelo de tributação. Um dos motivos é porque eles já tiveram, recentemente, um refinanciamento de débitos próprio.

*****

Leia mais
06/09/2017

Mais recursos

A Fundação Abrinq e a Frente Nacional de Prefeitos divulgaram nota técnica defendendo nova divisão dos recursos tributários entre municípios estados e união. Segundo o documento atualmente as prefeituras ficam com 18% do dinheiro arrecadado por impostos e contribuições, o governo federal com 58% e os governos estaduais com 24%. A proposta defende um novo pacto federativo em que estados e municípios tenham 30% cada um dos recursos arrecadados e a União fique com 40%.

*****

Leia mais