Professores em home office podem receber vale-internet

Projeto deve ser votado na Câmara de Nova Friburgo nesta quinta
quinta-feira, 10 de junho de 2021
por Christiane Coelho (Especial para A VOZ DA SERRA)
Professores em home office podem receber vale-internet

Deve ser votado nesta quinta-feira, 10, na Câmara Municipal, um projeto de lei que autoriza a Prefeitura de Nova Friburgo a converter o vale-transporte em vale-internet aos professores da rede municipal, sempre que houver necessidade de aulas remotas em função da pandemia. A proposta é do presidente da Câmara, vereador Wellington Moreira (PSL), e visa a auxiliar os professores nas despesas em home office e manter um acesso à internet de qualidade para as aulas remotas. 

“Além da defasagem salarial, as aulas online aumentam o consumo de internet, luz, e refeição em casa, onerando ainda mais o já apertado orçamento dos professores. Além disso, houve suspensão do pagamento do vale-transporte durante o trabalho remoto. Converter este pagamento em “vale-internet” tem o intuito de auxiliar os professores que tiveram aumento de gasto com suas contas durante o home office”, defende ele

De acordo com Wellington Moreira, não haverá aumento de gastos para a prefeitura, pois os valores do vale-transporte já estavam previstos no orçamento e seriam realocados como vale-internet.

Vale-transporte suspenso

Os servidores municipais recebem a quantia referente ao vale-transporte diretamente em conta, junto com os salários. Os profissionais que estão em home office não estão recebendo esses valores. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que “o objetivo do vale-transporte é dar condições para o servidor ir até o trabalho e retornar para sua casa. Por este raciocínio, o município está realizando o pagamento de quem está realizando este deslocamento.” A nota informou também que as escolas estão retornando de forma gradativa e o pagamento do auxílio está sendo feito de acordo com o número de profissionais atuantes. Aos que estão trabalhando mas não receberam o auxílio, uma folha complementar cobrirá este valor.

Auxílio tecnológico na rede estadual 

Enquanto os profissionais da educação municipal de Nova Friburgo não recebem apoio para o trabalho remoto, os profissionais da rede estadual começarão a receber o auxílio tecnológico de R$ 1.500 neste mês, em cota única. Serão beneficiados 48 mil servidores em um investimento total de mais de R$ 72 milhões. O auxílio será destinado aos servidores da carreira e também aos que exercem outras funções pedagógicas e administrativas .

Retorno híbrido em maio e greve em junho

 Desde que foi autorizado o retorno de forma híbrida (presencial e remoto), as escolas municipais vêm sendo preparadas para este retorno. Hoje, são 22 escolas aptas a funcionarem. Na segunda-feira, 7, foi deflagrada greve pela categoria. A Secretaria de Educação informou, em nota, que dos 458 profissionais das unidades que retornaram presencialmente, 40 aderiram à greve. De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação de Nova Friburgo (Sepe), a greve destina-se somente à forma presencial. O trabalho em home office continua, com aulas remotas. A greve  foi votada em assembleia unificada realizada na semana passada de forma remota. Em nota, o Sepe destaca que “tanto o sindicato quanto a categoria compreendem a importância do espaço e do convívio escolar para a sociedade como um todo, mas considera que o retorno presencial no momento coloca em risco de vida os integrantes da comunidade escolar e de suas famílias. Destacamos também que a prefeitura está convocando pessoas com comorbidades para o trabalho presencial e que não está sequer pagando em dia as passagens de quem vai às escolas.”

               

 

LEIA MAIS

Aprendizado por apostilas é o único recurso para os estudantes, cujos professores não têm computadores nem internet

Categoria reivindica vacinação contra Covid. Movimento é apenas para a modalidade presencial: ensino remoto continua

Unidades seguem rigorosos protocolos de higienização, limpeza e sanitização

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Educação