Prefeitura anuncia recapeamento em Varginha, o "bairro dos buracos"

Além do asfalto, está prevista a sinalização vertical e horizontal das vias. Início das obras ainda não tem data
sexta-feira, 31 de janeiro de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Buracos em Varginha (Fotos de leitor)
Buracos em Varginha (Fotos de leitor)

Uma notícia divulgada recentemente pela prefeitura em seu site animou os moradores do bairro Varginha. Após o início de uma breve operação tapa-buracos na localidade que, segundo os moradores, não substituiu o asfalto nem em um quilômetros da Rua Oscar Schultz, a intervenção no local foi interrompida. A prefeitura anunciou que está em tramitação um processo licitatório para contratação de uma empresa que irá realizar o recapeamento de diversas ruas do bairro com asfalto a quente. No entanto, ainda não há previsão para a realização do certame.

Ainda de acordo com a prefeitura, serão contempladas as ruas Oscar Schultz (antiga Rua dos Algodões) e Lúcio Nogueira. O trabalho prevê também a instalação de placas de sinalização vertical e pintura de faixas nas vias e tem previsão de serem concluídas em 60 dias, após o início das obras.

Ainda segundo a publicação no site oficial da prefeitura, o investimento é proveniente de uma emenda parlamentar do deputado estadual Altineu Côrtes (PL), no valor de R$ 460.952,38. O recurso para a obra é oriundo do Governo Federal, no entanto, ainda haverá uma contrapartida municipal para a execução do trabalho, no valor de R$ 179.908,25, totalizando R$ 640.860,63.

“As ações de tapa-buraco que, até então, vinham sendo feitas pela Secretaria de Obras serão suspensas para o início das melhorias definitivas, que vão garantir mais segurança e comodidade para os moradores da localidade”, disse o secretário municipal de Obras e engenheiro, Jeferson Aragão.

Asfalto reforçado

O asfalto a ser utilizado é o Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), um dos tipos de revestimentos asfálticos mais utilizados nas vias urbanas e rodovias brasileiras, em que os pavimentos são estruturas compostas por múltiplas camadas, sendo que o revestimento é a camada responsável por receber e transmitir a carga dos veículos, além de servir de proteção contra a degradação natural do material.

Segundo moradores, o problema é antigo e tem se agravado nos últimos meses devido à ação do tempo e a falta de manutenção. A Rua Oscar Schultz é uma das principais do bairro e recebe um grande fluxo de veículos, inclusive os ônibus da linha Centro-Varginha. Os buracos estão se transformando em crateras e obrigam os motoristas a se arriscarem em manobras arriscadas, sem contar as avarias nos veículos.

 

LEIA MAIS

Linhas que ligam Friburgo a Teresópolis farão parada na Av. Euterpe; para Cachoeiras, próximo ao Paissandu

Previsão era que a segunda etapa da obra ficasse pronta até o final de abril. Prazo agora é junho

Obra é uma antiga reivindicação e vai custar R$ 1.239.646. Previsão de conclusão é em setembro

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obra | Trânsito