Outro buraco no Vale dos Pinheiros deixa moradores apreensivos

Segundo relatos, situação está sem solução há pelo menos 20 dias
sexta-feira, 31 de janeiro de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
A cratera na Rua Maria José de Andrade Vieira (Fotos: Henrique Pinheiro)
A cratera na Rua Maria José de Andrade Vieira (Fotos: Henrique Pinheiro)

 

Segundo moradores da Rua Maria José de Andrade Vieira, no Vale dos Pinheiros, um buraco com profundidade considerável foi aberto há mais de 20 dias por conta das fortes chuvas. Em vários pontos da rua também se constata o afundamento do calçamento e outros buracos menores.

A via está localizada a menos de um quilômetro da Rua Maria José Dutra de Castro, também no Vale dos Pinheiros, onde outro buraco, ainda maior, foi aberto em decorrência das fortes chuvas. Segundo o morador Ricardo Oliveira, até o momento a situação pouco evoluiu. “Hoje está tudo na mesma. Equipes da prefeitura estiveram aqui, olharam e colocaram apenas uma faixa de interdição e não voltaram mais”, disse Ricardo. 

O desejo dos moradores é que haja uma solução rápida. O sentimento é de descaso. “O abandono por meio da prefeitura é muito grande, estamos jogados a própria sorte e são vários problemas consequentes das últimas chuvas”, disse o morador listando mais problemas no bairro: “O córrego das alamedas Princesa Isabel e Guanabara desabou em várias partes. Também desabou a parte que margeia a creche municipal Princesa Isabel e pelo visto ainda corre risco de ter outros”, alertou Ricardo.

O morador também reclama de outros serviços que deixam a desejar, como a escuridão em alguns pontos da localidade. “Além desses problemas, ainda sofremos com a falta de iluminação pública em vários trechos do bairro. A falta de capina é visível. Há mato em todas as ruas e nada é feito”, reclamou.

Ricardo afirma que a entrou em contato com a prefeitura com a lista de problemas a serem solucionados, mas até o momento, não observou mudança alguma. “É uma vergonha. Não somos atendidos nem mesmo mostrando os graves problemas decorridos no Vale dos Pinheiros. Tanto é que já vai para um mês e esses buracos não foram tampados. A iluminação pública já tem quatro meses sem uma solução. Tenho até protocolos de iluminação pública em aberto”, informou o morador.

O que diz a prefeitura

Em nota, a Secretaria de Obras de Nova Friburgo informou que todo o sistema de rede de águas pluviais já foi restabelecido na localidade mencionada pela reportagem. Para dar continuidade aos trabalhos, como o reparo das calçadas e paralelepípedos, é necessário aterrar, mas a secretaria encontra dificuldade de encontrar o barro. Por conta da chuva, os barrancos estão úmidos e isto prejudica a compactação do solo.

LEIA MAIS

Setor hoteleiro registrou média de 65% de ocupação. Expectativa era de 80%, mas mau tempo desanimou os visitantes

Fornecimento periódico foi suspenso em bairros atendidos pelo sistema Caledônia, como parte de Olaria, Cônego, Bairro da Graça, Cascatinha e outros

Defesa Civil também atendeu poucas ocorrências em Friburgo. Rompimento de tubulação interditou 4 apartamentos no Cordoeira

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obra | Clima