Ministério da Saúde descarta caso suspeito de coronavírus em Niterói

Homem que chegou da China na semana passada estava isolado em ala de hospital em Icaraí
segunda-feira, 27 de janeiro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
Chineses protegidos nas ruas (Reprodução da web)
Chineses protegidos nas ruas (Reprodução da web)

O Ministério da Saúde descartou nesta segunda-feira, 27, que seja coronavírus o caso de um homem internado no Hospital Icaraí, em Niterói. O paciente, que chegou da China na semana passada, chegou a ser isolado numa ala do hospital.

A nota do ministério descartando o caso foi emtida às 10h55, 40 minutos após uma nota da Fundação Municipal de Saúde de Niterói  informar que estava monitorando um caso suspeito na cidade.

O coronavírus se assemelha a uma pneumonia, só que é transmitida pelo ar, causando tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias. A China já registrou  81  mortes causadas pela doença.

Este é o sexto caso suspeito da doença descartado pelo Ministério da Saúde  no Brasil. Os outros foram em Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. De acordo com a pasta, o Brasil está em alerta 1 para o vírus (inicial), em uma escala que vai de 1 a 3. O nível mais elevado é ativado quando são confirmados casos transmitidos em solo nacional.

Um brasileiro está internado com a mulher e a filha nas Filipinas com suspeita de coronavírus. A família mora na cidade chinesa de Wuhan, considerada epicentro da doença,  e viajaram para as Filipinas de férias. O resultado dos exames deve ficar pronto nesta quarta, 29.

Como se proteger

Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, orienta-se que sejam adotadas medidas gerais de prevenção, como realizar frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir alimentos, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca. Além disso, não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas, manter os ambientes bem ventilados, evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.

 

LEIA MAIS

Cidade está perto de superar os 3 mil casos totais desde o início da pandemia. Óbitos continuam em 120

Ex-parlamentar agradeceu o atendimento e a cura sob aplausos da equipe médica

Cada espaço que suspende as atividades para frear contágio faz com que aumente o risco aos demais, até de outros bancos

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde