Friburgo pode ter onda de frio ainda mais forte a partir desta quinta

Nova massa de ar polar associada a ciclone no Sul promete derrubar as temperaturas até o fim de semana
segunda-feira, 26 de julho de 2021
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
O céu de Nova Friburgo no último sábado: sistema pré-frontal (Foto: Adriana Oliveira)
O céu de Nova Friburgo no último sábado: sistema pré-frontal (Foto: Adriana Oliveira)

Vem aí uma nova onda de frio, que poderá ser mais forte do que as duas já registradas neste inverno, no fim de junho e na semana passada. Na madrugada da última terça, 20, por exemplo, Nova Friburgo registrou recorde oficial de 3 graus neste ano e temperaturas negativas no Pico do Caledônia, além de geada ao amanhecer.

A nova queda brusca de temperatura tem data marcada para acontecer: será nesta quinta, 29, devendo perdurar ao longo do próximo fim de semana. A mínima de 13 graus prevista para esta quarta, graças ao sistema pré-frontal que antecede a chegada da massa de ar polar,  deve despencar para 8, e a máxima de 25 graus, para 14.

Segundo o Climatempo, os principais modelos numéricos de previsão do tempo indicam que o frio começará a avançar pelo Brasil, desde o Sul do país, a partir desta terça, 27. Há chance de temperaturas negativas e neve nas serras catarinense e gaúcha. Nas áreas mais altas do Sudeste, como Nova Friburgo, é certa a formação de geada.

O ciclone extratropical associado a esta massa de ar polar  está se organizando sobre o mar nesta segunda, 26, próximo ao litoral da Argentina e do Uruguai.  Na quarta esse sistema ganha força  e começa a avançar em direção ao litoral gaúcho. A circulação ciclônica, no sentido dos ponteiros do relógio, acontece ao mesmo tempo em vários níveis da atmosfera, injetando  umidade sobre o continente.  A combinação de ciclone extratropical próximo do litoral da Região Sul e a entrada de muito ar frio é a situação ideal para a formação de neve. O mar também deve ficar agitado, com ressaca.

Recordes

Até 24 de julho, a menor temperatura registrada no Brasil em 2021 foi de 8,2 graus negativos, no dia 20, em Urupema (SC). O Climatempo estima que um novo recorde poderá ser estabelecido agora, com valores de até 10 graus negativos.

No Estado do Rio, em 1º de julho houve registro de 9,9 graus negativos no Parque Nacional do Itatiaia, a 2.450 m de altitude. Mqas, por ser um lugar desabitado, o Climatempo não considera os dados desta estação.

 

LEIA MAIS

Houve quedas de galhos e pequenas árvores, além de destelhamentos, mas sem gravidade nem danos; Defesa Civil atendeu apenas duas ocorrências

La Niña Modoki deve se configurar em outubro e influenciar também o verão

Primavera começa na quarta que vem com máximas acima de 30 graus, prevê o Climatempo

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Clima