Forte ventania foi causada por ciclone que já se afastou

Rajadas de mais de 100km/h destruíram todas as sombrinhas coloridas inauguradas domingo passado na feirinha de Campo do Coelho
sexta-feira, 20 de maio de 2022
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
As sombrinhas destruídas (Reprodução de vídeo de Luiz Claudio Rosa)
As sombrinhas destruídas (Reprodução de vídeo de Luiz Claudio Rosa)

As rajadas de vento ocorridas em Nova Friburgo no fim da noite desta quinta-feira, 19, e início da madrugada foram efeito  do ciclone Yakecan, que evoluiu para tempestade subtropical esta semana. O sistema, que ficou estacionado no mar, em frente ao litoral do Sul do país, avançou em direção à costa do Sudeste nesta quinta, mas já se deslocou para alto-mar, afastando-se cada vez mais da costa brasileira. 

A ventania de mais de 100km/h causou estragos pela cidade. Um deles foi a destruição de todas as sombrinhas coloridas inauguradas domingo passado (abaixo) para enfeitar a feirinha de Campo do Coelho, que vende chope artesanal, orgânicos e produtos da região.

O Yekecan também foi responsável por intensificar a massa de ar polar e provocar a primeira onda de frio, com mínimas recordes, em pleno mês de maio.

No Sul, o ciclone deixou 226 mil pessoas sem energia elétrica, causou destelhamentos e quedas de árvores. Na capital gaúcha,  um pescador morreu após seu barco virar durante o vendaval.

No Rio de Janeiro, um veleiro foi arrastado pela Baía de Guanabara. Ondas gigantes se formaram no mar agitado, sobretudo na Região Oceânica de Niterói.

Em tupi-guarani, “Yakecan” significa “o som do céu”. A nomenclatura foi dada pelo Centro de Hidrografia da Marinha. Todos os nomes usados em eventos desse tipo obedecem a uma lista e derivam do tupi-guarani. 

 

 

LEIA MAIS

Enquanto cerejeiras florescem, em um dos mais belos espetáculos da estação, fogo consome as matas com a longa estiagem

Sudoeste deve começar a soprar na tarde de sábado, que ainda poderá ser de sol e quente

Estação este ano deverá ser marcada por ondas de frio; a próxima será na virada do mês

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Clima