Firjan leva comitiva de empresários ao Encontro Nacional da Indústria

Em Brasília, industriais fluminenses apresentaram propostas de desenvolvimento a três pré-candidatos à presidência da República
sexta-feira, 01 de julho de 2022
por Jornal A Voz da Serra
A caravana de empresários fluminenses (Foto: Paula Johas/ Firjan)
A caravana de empresários fluminenses (Foto: Paula Johas/ Firjan)

Liderados pelo presidente a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, e o presidente em exercício, Luiz Césio Caetano, uma caravana de empresários fluminenses participaram na última quarta-feira, 29 de junho, do Encontro Nacional da Indústria (Enai), realizado em Brasília. O evento contou ainda com a participação da presidente da representação regional da Firjan no Centro-Norte, Márcia Carestiato Sancho; do conselheiro emérito, Dalton Carestiato; do presidente do Sindicato das Indústrias do Vestário de Nova Friburgo (Sindvest) e vice-presidente da Firjan, Marcelo Porto; e do presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Centro-Norte (Sinduscon-CN), Ediwar Ismério. 

Promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), nesta edição o Enai promoveu o ‘Diálogo da Indústria com pré-candidatos à presidência da República’. Participaram do debate Simone Tebet, Ciro Gomes e Jair Bolsonaro.

O presidente em exercício da Firjan, Luiz Césio Caetano, avaliou o evento como extremamente importante. “Podemos escutar a linha de conduta dos pré-candidatos à presidência, além de apresentarmos as preocupações da indústria fluminense. O encontro também serve para estreitar o diálogo para pedirmos a efetivação de uma política industrial, tecnológica e de inovação”, disse ele, que reitera que só assim a indústria poderá avançar em direção ao futuro.

Temas propostos 

Na ocasião, cada pré-candidato que participou do encontro recebeu o documento "Propostas da Indústria para as eleições 2022" com 21 temas para fortalecer o desenvolvimento da indústria nacional. O documento foi elaborado com base nos fatores-chave da competitividade identificados no Mapa Estratégico da Indústria 2018-2022. A Firjan destaca pontos como a formulação de uma política industrial, criando estratégia unificada de desenvolvimento científico e tecnológico alinhada à política de comércio exterior. Assim como: Elaboração de políticas específicas para setores estratégicos, reforçando vantagens comparativas e criando outras; Reforma tributária ampla sobre o consumo; Ampliação e modernização da infraestrutura logística e energética; Aperfeiçoamento das regras para licenciamento ambiental; Maior foco em pesquisa, desenvolvimento e inovação; Adequação do sistema educacional e de formação de mão de obra.

A presidente da Firjan Centro-Norte, vice-presidente do Conselho Firjan de Mulheres e presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas de Nova Friburgo (SindGraf), Márcia Carestiato Sancho, reforçou a importância da participação das mulheres na construção do país. “É importante ouvir todas as propostas dos pré-candidatos que aqui estiveram, destacando a participação de uma candidatura feminina. É um reconhecimento para todas as mulheres do país”, disse.

Segundo Marcelo Porto, vice-presidente da representação regional da Firjan e presidente do Sindvest, a participação dos três pré-candidatos serviu para os empresários avaliarem a situação do país nos próximos meses, além de conhecerem as suas ideias e plataformas. “Foi importante observar o quanto de valor eles dão para a indústria. Falaram das dificuldades para a reindustrialização, mas também deixaram no radar a necessidade da reforma tributária, apontando perspectivas positivas para a indústria”, afirmou.

 

 

LEIA MAIS

Conforme documento, propostas podem injetar US$ 1 trilhão do PIB brasileiro nos próximos 5 anos

Termo tem sido usado para caracterizar uma nova etapa da conexão do mundo digital com o universo produtivo

Iniciativa é extensiva a todas as empresas do comércio de bens, serviços e turismo do estado do Rio

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: negócios