Dia Mundial do Turismo: desafios do retorno na pandemia

Atividade que movimenta vários setores da economia ainda sofre com os impactos e restrições causados pela pandemia
sexta-feira, 24 de setembro de 2021
por Christiane Coelho, especial para A VOZ DA SERRA
O Encontro dos Rios, em Lumiar, um dos pontos turísticos mais procurados do município (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)
O Encontro dos Rios, em Lumiar, um dos pontos turísticos mais procurados do município (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)

Ele abrange diversas atividades: hotelaria, gastronomia, comercial, cultural. O Turismo, que é comemorado mundialmente nessa segunda-feira, 27 de setembro, tem o poder de gerar emprego e renda e movimentar a economia de diversos setores, não só os ligados diretamente às atividades turísticas.

Mas, com o início da pandemia da Covid-19, em março do ano passado, o setor sofreu fortes impactos. Fronteiras foram fechadas e ainda continuam em diversos países. Eventos suspensos e aglomerações proibidas. Muitas restrições ainda continuam em hotéis, restaurantes, parques e nos diversos equipamentos turísticos. 

 “O setor foi o primeiro a parar e até hoje, quase dois anos depois, ainda estamos enfrentando restrições, impedimentos e sem uma data para planejar o retorno com um mínimo de segurança para os investimentos”,  disse Edson Almeida (foto), presidente do Nova Friburgo Convention & Visitors Bureau, presidente do Sindicato de Hoteis, Restaurantes, Bares e Similares de Nova Friburgo e presidente Conselho Municipal de Turismo de Nova Friburgo.

Um segmento que impacta muito no Turismo são os eventos, que estão paralisados desde março de 2020. Este setor além de movimentar aproximadamente 52 atividades da economia local, gerando emprego e renda, eleva a autoestima da população. 

“Os eventos que atraem fluxo turístico são grandes indutores da ocupação hoteleira, do movimento da gastronomia, no comércio, dos serviços, na cultura, dentre outros.  Esperamos que, com a melhoria nos índices da pandemia, se inicie também os trabalhos nesta área. Lembrando que esses empreendedores se adequaram, se capacitaram e estão prontos para trabalhar de forma segura e cumprindo os protocolos e as determinações legais no que tange a proteção da saúde de todos”, explica ele.

Turismo de proximidade

Com as graduais flexibilizações, houve uma mudança de comportamento dos turistas, que passaram a procurar destinos próximos, o chamado Turismo de Proximidade. “O setor se adequou, criou manuais de biossegurança, adotou protocolos impostos pelos governos federal e estadual e se preparou para esta nova realidade. Hoje temos um grande conhecimento para atender a todos de forma correta. E estamos recebendo, dentro do que está liberado, muitos turistas nesta nova modalidade. Este hábito terá força ainda por um tempo e precisamos estar preparados para captar o público com este novo perfil”, analisa Edson Almeida.

Os diversos segmentos turísticos que a cidade oferece, como esportivo, rural, de contato com a natureza são propulsores desse novo modelo, que tem muitas pessoas do Rio de Janeiro. “Nossa proximidade com a capital do estado, um dos maiores polos emissores do país, propiciou a vinda de pessoas com seus próprios veículos, uma vez que elas começaram a evitar os transportes coletivos rodoviários e aéreos. Junto a isso, destaca-se a nossa grande oferta de espaço ao ar livre, em meio a natureza”, explica a Secretaria Municipal de Turismo, Maria Angélica Rocha (foto).

Turismo Rural

A procura por lugares abertos, espaçosos, sem aglomeração, com opções para crianças se divertirem passou a ser uma das prioridades das famílias. E, com isso, o turismo rural está ganhando força. Produtores de flores, de hortaliças e frutas, além de criadores de animais, estão abrindo suas propriedades para visitação, degustação de produtos e refeições. 

“O Turismo Rural tem uma força grande e já vinha caminhando para se consolidar como um segmento, que crescerá no período com a pandemia. Muitos estados do país já são referências nesta área. E felizmente tudo se transforma e caminha para sempre atender da melhor forma os empreendedores que se arriscam a inovar”, disse Edson Almeida.

O turismo rural passou a ser uma opção também para as famílias que moram aqui. Muitas, cansadas de ficar presas dentro de casa, isoladas, passaram a aproveitar os finais de semana para conhecer as belezas locais. 

“Com segurança, as atividades ao ar livre, ganharam força, os cidadãos começaram a fazer pequenas saídas dentro de suas próprias cidades e começaram a descobrir as belezas, encantos, gastronomia e tudo que a cidade tem de bom. Isto para o setor é muito importante, para que todos nós saibamos o que temos para vendermos nossa cidade de forma correta”, explicou o presidente do Nova Friburgo Convention  & Visitors Bureau.

Projetos para fomentar o turismo

Nova Friburgo tem um grande potencial turístico: natureza exuberante, clima agradável, tranquilidade, áreas rurais e para prática de esportes junto à natureza. E, o setor de turismo pode fomentar a economia local e a geração de emprego. Para isso, é necessário investir em estrutura, capacitação e divulgação.

De acordo com Edson Almeida, o Convention e Visitors Bureau está trabalhando em ações estruturantes para o desenvolvimento do setor, como participações em eventos do setor e fechamento de parcerias para divulgação da cidade como destino turístico.

Além do Convention e Vistors Bureau, o Conselho Municipal de Turismo, composto por aproximadamente 30 entidades, se reúne mensalmente para trabalhar o setor e pensar ações. “Estamos planejando, ainda este ano, a primeira Conferência Municipal de Turismo. Nossa próxima reunião, em outubro, será na Câmara Municipal com a Setur/Turisrio, com a Federação de Hotéis, com a Federação de Conventions. Nossos grupos de trabalho estão em movimento em diversos setores: Conferência Municipal, Planejamento de MKT e Comunicação, Pesquisa de demanda Turística e projetos de turismo, onde os membros estão doando seu tempo e dedicação à melhoria do setor e da cidade,” explicou Edson Almeida.

De acordo com a Secretaria Municipal de Turismo, a cidade estará representada, em outubro, na Agrinordeste, uma importante feira de Turismo Rural, que acontecerá no Recife. “Vamos participar também do projeto "O Rio continua lindo... e perto", da Secretaria de Estado de Turismo. Estamos tentando viabilizar também nossa participação na Abav e na Festuris”, disse Maria Angélica Rocha.

Reabertura do Véu das Noivas

De acordo com a Secretária de Turismo, um dos projetos da pasta é a reabertura  de um dos pontos turísticos mais tradicionais da cidade,  o Véu das Noivas. “ Estamos em fase de estudos para viabilizar o projeto”, disse a Maria Angélica.

Capacitação para empresários do setor

O Sebrae está com um projeto de capacitação para o setor de turismo. Voltado a microempreendedores individuais e empresários de micro e pequenas empresas. São 14 meses de projeto, com 33 horas de capacitações coletivas e 42 horas de consultorias individuais. 

“O Sebrae subsidiará 97% do projeto e o restante do valor poderá ser parcelado em 12  vezes”, disse a gerente do Sebrae RJ, Fernanda Gripp (foto). Serão selecionadas 60 empresas para participar. E as inscrições podem ser feitas até o dia 06 de outubro.

 

 

 

 

LEIA MAIS

Como incentivo à arte, abertura na capital contou com apresentação do cantor Diogo Nogueira

Setor hoteleiro registrou média de 65% de ocupação. Expectativa era de 80%, mas mau tempo desanimou os visitantes

Previsão para feriadão de Aparecida ultrapassa o da Independência, quando 120 mil veículos cruzaram principal estrada de acesso a Friburgo

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Turismo