Comerciantes se unem e espalham lixeiras por Olaria

Boa ação deixou o bairro mais limpo, diz um dos responsáveis
terça-feira, 11 de fevereiro de 2020
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
(Fotos: Henrique Pinheiro)
(Fotos: Henrique Pinheiro)
Gentileza gera gentileza. Boas atitudes inspiram boas atitudes. E assim o bairro Olaria mostra sua força. Cansado de observar as ruas sujas de lixo, o comerciante Arivelto Martins, dono de uma loja de louças, decidiu reunir recursos, junto a outros comerciantes do bairro, a Associação Comercial de Nova Friburgo (Acianf) e uma confecção local para espalhar lixeiras pelo bairro mais populoso da cidade.

“O projeto está dando certo. Espero que ele inspire as pessoas para não danificarem as lixeiras”
“Eu já havia observado que muitos turistas que vem para o bairro comprar moda íntima e sacoleiros entravam na loja pedindo para jogar seus lixos aqui dentro. Então eu constatei que em Olaria não tínhamos muitas lixeiras. Tive a ideia de iniciar esse movimento, conversei com alguns amigos e comerciantes vizinhos, elaborei um mapa onde poderíamos instalar as lixeiras e demos início a essa ação”, conta Arivelto. 

Doações de comerciantes

Segundo ele, as doações dos cerca de 20 comerciantes variou entre R$ 100 e R$ 600. “Teve uma confecção grande que não doou dinheiro, mas doou dez lixeiras. Cada um contribuiu com o que podia.”, explicou. As doações chegaram a R$ 10 mil e o pedido para a elaboração das lixeiras foi feita a uma empresa friburguense”, explicou o comerciante que encomendou 100 lixeiras que foram espalhadas por diversos pontos movimentados de Olaria, como a Avenida Julio Antônio Thurler e as ruas Presidente Vargas, Gustavo Lira, Raul Veiga, entre outras.

A ação resultou em uma imediata resposta positiva: a limpeza do bairro. “Realmente a quantidade de lixo jogado no chão diminuiu muito. Eu até brinquei com o subprefeito de Olaria, Marcelo Soares, que ele não precisaria colocar tantos garis nas ruas”, observou Arivelto.

Ruas mais limpas  

Ainda segundo o comerciante, as ruas de Olaria estão mais limpas, o que o motivou para ampliar a ação. A ideia, de acordo com Arivelto, é pedir que os moradores depositem o lixo a ser recolhido pela concessionária Empresa Brasileira de Meio Ambiente (EBMA) próximo a hora em que o caminhão passar. “Conversei com o subprefeito para elaborar uma circular e entregar em prédios, condomínios e demais residências para que as pessoas depositem seus lixos nas calçadas próximo da hora programada para o recolhimento. Assim, as sacolas com os resíduos não ficam expostas por horas na calçada, podendo ser alvo de animais, como cachorros, que acabam por espalhar toda a sujeira por aí”, disse. 

A repercussão da ideia das lixeiras foi tão positiva que agora Arivelto quer que a boa ação ganhe a cidade. “O projeto está dando certo. Espero que ele inspire as pessoas para não danificarem as lixeiras. Das 100 lixeiras, só duas foram retiradas, uma por conta de um acidente de carro e outra por um rapaz que a quebrou. É importante que as pessoas fiscalizem. Espero que essa ação ganhe o município.”, desejou.

 

LEIA MAIS

Lixo agora é concentrado na faixa, para posterior recolhimento pelos caminhões da EBMA

Ato é crime e pode render multa a quem for flagrado cometendo a irregularidade

Segundo leitor, falta senso de cidadania de quem deposita o lixo fora do horário de coleta

  • Ruas de Olaria ganharam novas lixeiras

    Ruas de Olaria ganharam novas lixeiras

  • Lixeira também foi instaladas no parque infantil

    Lixeira também foi instaladas no parque infantil

  • Comerciante Arivelto Martins

    Comerciante Arivelto Martins

  • Mesmo com lixeira, população ainda joga lixo na rua

    Mesmo com lixeira, população ainda joga lixo na rua

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Lixo