Clima seco, tempo limpo e muito frio. É inverno, estação perfeita para curtir a natureza

Confira dicas de passeios para descobrir as montanhas de Friburgo nas férias de julho
sábado, 03 de julho de 2021
por Jornal A Voz da Serra
Pico do Caledônia - Vista parcial da cidade (Foto: Alan Andradre/Arquivo AVS)
Pico do Caledônia - Vista parcial da cidade (Foto: Alan Andradre/Arquivo AVS)

Ar puro, sensação de liberdade, belas paisagens e disposição de enfrentar desafios para contemplar cenários exuberantes a partir dos mais altos picos de Nova Friburgo. Tamanha emoção não tem preço. As montanhas do município são ricas em trilhas, mirantes e rios, e perfeitas para aventuras como trekking, escalada, mountain bike, rafting e voo livre. Se você está a fim de fazer curtas ou longas caminhadas, ou mesmo tentar escaladas, convém se cercar de pessoas com experiência e/ou guias. Confira seis dicas para ter uma bela e inesquecível experiência, e com segurança.

Parque Estadual dos Três Picos

Lá é possível acampar, escalar e contemplar uma das mais belas vistas da região. Criado em 2002, o Parque é a maior Unidade de Conservação Ambiental de Proteção Integral do Estado, abrangendo cinco municípios: Cachoeiras de Macacu, Silva Jardim, Teresópolis, Guapimirim, e Friburgo — em Salinas. O local é um dos mais importantes pontos de escaladas do Brasil com destaque para o Pico Maior, a maior montanha da Serra do Mar, com 2.366 metros. O parque funciona diariamente entre 8h e 17h, entrada franca. Para solicitar guias cadastrados e informações, a sede administrativa do parque fica em Cachoeiras de Macacu e funciona das 9h às 17h. Em tempos de pandemia, recomenda-se consultar as condições de visitação pelo telefone (21) 2649-6847.

Estrada Cascatinha x São Lourenço

O percurso, marcado por pequenas construções históricas, era feito pelos imigrantes suíços para vencer as serras que davam acesso a Friburgo. A trilha Cascatinha x São Lourenço é a primeira etapa da chamada Trilha do Colonizador, cujo nome se deve ao fato de ser por este caminho que os suíços chegaram ao município em 1821. A estrada é extensa, sem grandes aclives, trechos preservados de Mata Atlântica, aos pés do maciço do Caledônia. Sendo uma caminhada com alto grau de dificuldade e duração de 7 horas, exige bom preparo físico. No caminho é possível encontrar pontos de reabastecimento de água pura da montanha. 

Pedra da Catarina Mãe

Localizada no bairro Vale dos Pinheiros, a Pedra da Catarina Mãe possui 1.449 metros de altitude. A caminhada até o cume dura cerca de uma hora e suas trilhas atraem praticantes de downhill e ciclistas. De nível leve, chega-se a ela pelo Vale dos Pinheiros (por uma trilha ao lado do Condomínio Sítio da Pedra), ou pela estrada Friburgo-Teresópolis (Vale Dourado). 

Pedra do Imperador

A Pedra do Imperador, conhecida também como Pedra do Elefante, tem 1.410 metros.  Uma pequena caminhada sobre ladrilhos leva a um mirante com uma vista inesquecível e chega-se ao topo por uma estrada da Granja do Céu. A caminhada, que começa no ponto final do bairro, é de nível médio, podendo ser realizada em cerca de 3 horas, ida e volta. Do alto dá para ver o Três Picos e o Pico do Caledônia e vários bairros.

Pico do Caledônia

Com 2.257 metros de altitude é a segunda maior montanha da Serra do Mar, que vai de Santa Catarina ao Rio de Janeiro. Dele se tem uma vista privilegiada de Friburgo, de cidades vizinhas e até do Rio de Janeiro.  O cume fica entre as cidades de Friburgo e Cachoeiras de Macacu, na divisa entre os dois municípios, inserido no Parque Estadual dos Três Picos.  Localização privilegiada, possui torres de transmissão de rádio, responsáveis pelas comunicações da Petrobras, possibilitando o envio de dados desde a Bacia de Campos até Brasília sem nenhuma montanha de maior altitude obstruindo as ondas. Possui também uma rampa de asa delta para prática de vôo livre. A caminhada até o cume é de nível pesado e inclui mais de 500 degraus de escadas. O Pico é aberto para visitação em horários restritos e o seu acesso é feito através de uma estrada íngreme a partir do bairro Cascatinha. Para informações sobre visitação, procurar o órgão responsável pelo Parque Estadual dos Três Picos (PEPT), com a gestora Mayara (21) 9 8009-9985.

Morro da Cruz — na Praça do Suspiro

Do cume do Morro da Cruz, também chamado de Morro do Teleférico, a vista é espetacular. Um dos cartões postais de Friburgo, com vista quase total da cidade, o Morro da Cruz está localizado no Centro, na Praça do Suspiro, onde fica o teleférico. Com 1.380 metros, tem vários caminhos para o cume, sendo o mais conhecido o que segue pela ruas General Osório e depois Dr. Silvio Henrique Braune. A trilha é rápida e de fácil navegação.

 

LEIA MAIS

Confira a entrevista com o técnico de informática Andelvan Passos, pai de Haniel e de João, sobre como a paternidade mudou a sua vida

Presença sempre ativa e constante do pai nessa relação pode ajudar as crianças a se sentirem seguras

Entre os que comemoram a data, o presente mais escolhido são as roupas, com 44% das respostas, seguido por perfumes, 41%

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: caderno z | inverno