Cartilha da Fiocruz para ceia minimamente segura desmotiva qualquer festa

Máscaras extras, distância de 2 metros, nada de música alta nem beijos e abraços estão entre as recomendações
quinta-feira, 17 de dezembro de 2020
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Cartilha da Fiocruz para ceia minimamente segura desmotiva qualquer festa

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divugou esta semana, às vésperas do Natal, uma cartilha com recomendações de segurança para as celebrações de fim de ano neste ano de pandemia de coronavírus. A entidade referência em pesquisas de saúde no Brasil já tinha emitido nota técnica alertando para o avanço de casos de Covid-19 e o risco de colapso no sistema de saúde devido à movimentação de final de ano (relembre aqui). 

Os pesquisadores lembram que nenhuma medida é capaz de impedir totalmente a transmissão do coronavírus. A cartilha não menciona a quantidade máxima de pessoas, mas é clara ao afirmar que a forma mais segura de celebrar o Natal e o réveillon este ano é ficar em casa e confraternizar apenas com as pessoas que já  moram com você. “Se vai receber convidados, você estará exposto a diferentes níveis de contágio”, alerta o texto.

No caso de chamar convidados, o ideal é que eles levem a própria comida e bebida.

Para quem não abre mão do social, há uma série de cuidados a serem tomados (veja abaixo). Mas o primeiro deles é a por vezes constrangedora missão de sondar a saúde de cada pessoa presente, levando em conta:

  • Se teve ou está com sintomas de Covid; 

  • Se ainda está no período de 14 dias desde que teve os primeiros sintomas, mesmo que não tenha feito um teste de diagnóstico;

  • Se está aguardando o resultado de um teste molecular para saber se está com Covid-19;

  • Se manteve contato com alguém que teve a doença nos últimos 14 dias.

  • Se faz parte ou mora com alguém que faz parte do grupo de risco para casos graves de Covid-19 (portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal crônica em estágio avançado, imunodepressão provocada pelo tratamento de doenças autoimunes, como lúpus ou câncer; pessoas acima de 60 anos de idade, fumantes, gestantes, mulheres em resguardo e crianças menores de 5 anos)

Para reduzir ao máximo os riscos, a Fiocruz dá as seguintes orientações:

  • Use máscara sempre que não estiver comendo ou bebendo;

  • Tenha um saco plástico para guardar a máscara quando estiver comendo ou bebendo, mantendo-a limpa e seca entre os usos;

  • Tenha uma máscara limpa extra, para o caso de necessidade de troca (tempo de uso, umidade ou sujeira);

  • Evite aglomerações e mantenha a distância de, pelo menos, dois metros entre os participantes; 

  • Evite apertos de mão ou abraços;

  • Dê preferência a locais abertos ou bem ventilados. Evite o uso de ar-condicionado;

  • Lave as mãos com frequência durante o evento com água e sabão ou use álcool;

  • Não compartilhe objetos, como talheres ou copos;

  • Após tocar em objetos que estejam sendo compartilhados com outros convidados, como utensílios para servir a comida, jarras e garrafas), lave as mãos com água e sabão ou álcool.

  • Limite o número de convidados de acordo com o tamanho do espaço, permitindo que as pessoas mantenham distância de dois metros entre si;
  • Oriente seus convidados a levarem suas próprias máscaras;

  • Evite música alta para que as pessoas não tenham que gritar ou falar alto. Caso alguém esteja contaminado com o vírus, lançará um número maior de partículas virais no ambiente;

  • Não deixe que os convidados formem filas para serem servidos;

  • Oriente os convidados a não se sentarem todos reunidos na hora da ceia. Organize espaços separados para pessoas que moram juntas;

  • Tenha sabão e papel para secagem de mãos disponíveis no banheiro. Evite o uso de tolhas de pano;

  • Disponibilize álcool em gel nos ambientes;

  • Utilize lixeiras com pedais para que as pessoas descartem seus lixos sem precisar colocar as mãos na tampa. Lave as mãos após esvaziar a lata de lixo.

  • Lave as mãos antes de preparar a comida e use máscara durante o preparo;

  • Limite o número de pessoas no ambiente em que a comida estiver sendo preparada ou manuseada;

  • Caso ofereça bebidas, disponibilize-as em embalagens individuais (latas ou garrafas), arrumadas em baldes com gelo, para que as pessoas possam se servir sozinhas;

  • Ofereça condimentos, molhos para salada ou temperos embalados individualmente, sempre que possível;

  • Evite o compartilhamento de utensílios para servir a comida.

  • Pratos e bebidas em recipientes não individuais devem ser servidos por uma única pessoa. O responsável deve lavar as mãos antes de servir e sempre usar a máscara;
  • Após o evento, lave toda a louça em água corrente e com detergente, ou use a máquina de lavar louças.

LEIA MAIS

Prefeito sancionará projeto que prevê uso em tratamentos de autismo, epilepsia refratária e dor crônica

Capital aguarda evolução da nova variante; Bom Jardim já cancelou a festa

Caps III Quatro Estações passa a funcionar também à noite e nos fins de semana, para pessoas com transtornos mentais

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra