Confiança total

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna às terças e quintas.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Confiança total

Nova Friburgo já tem o primeiro estabelecimento com o modelo pague-quanto-quiser ou Pague o que quiser ou Pay What You Want (PWYW), na versão original, em inglês. A estratégia dá ao comprador a escolha do preço que ele deseja pagar pelos produtos ou serviços, o que inclui também a possibilidade de não pagar nada. Mais do que isso, a pessoa paga, se dá o troco, sem a figura da pessoa que cobra e confere.

Equilíbrio

Na capital, a prática é sucesso há uns três anos numa cafeteria, no Centro. Assim como lá, ainda que com menos tempo, os proprietários garantem que não estão tendo qualquer prejuízo. A maioria paga o valor de mercado. Há alguns que dão até a mais, enquanto uma minoria dá a menos o que equilibra o caixa. O 1º lugar da cidade a adotar a estratégia é uma cervejaria, em Lumiar – a Lumiarina.

Bons sambas

A safra de sambas desse carnaval é uma das melhores dos últimos tempos. Foi esse o sentimento que se confirmou no Pré-carnaval, na Praça Dermeval Barbosa Moreira, com a apresentação das oito agremiações da cidade. Para quem não conhecia os sambas, uma surpresa agradável. Para quem conhecia, mas tinha o temor deles não agradarem, não houve decepções. Refrões fortes são sempre sinônimos de empolgação.  

Expectativa para a passarela

Fato é que um samba que funciona na quadra ou numa apresentação com palco, como as do último fim de semana, pode não funcionar na avenida, por uma série de razões. Samba grande, cansativo, com vocabulário de difícil entendimento ou encaixe. A minha aposta é que pelo menos quatro dos oito sambas friburguenses funcionarão muito bem no sábado e domingo de carnaval, próximos dias 22 e 23. A conferir.

Corrida contra o tempo

Nos barracões, correria para aprontar as alegorias e dar os retoques finais nas fantasias. As escolas acreditam estar dentro do cronograma, ainda que uma ou outra bem mais adiantadas. Fechamento de alas e definições dos componentes é uma tarefa burocrática extenuante. Há agremiações que já não tem mais fantasias disponíveis.

Quer desfilar?

Para quem quer desfilar, deve procurar urgentemente os responsáveis, especialmente, nas quatro escolas do Grupo Especial que se apresentam no domingo, 23. Participar de ensaios técnicos tem sido uma exigência cada vez maior, já que o não canto dos passistas pode roubar pontos preciosos de uma disputa que já é acirrada. Foi-se o tempo de pegar fantasia poucos minutos antes do desfile das grandes escolas, sinais da profissionalização do carnaval. 

Kartódromo    

O sonho de que Nova Friburgo tenha uma pista de corrida de kart segue firme pelos entusiastas da prática automobilística. Atualmente, os friburguenses se deslocam até a pista localizada no município de Guapimirim, considerada umas das melhores do Estado do Rio e, que por isso mesmo, atrai pilotos de várias cidades do Rio e até de Minas.

Campeonato local em Guapi

O campeonato friburguense de kart já conta com 46 pilotos. Isso mesmo, 46 esportistas que, pelo menos uma vez por mês, se deslocam quase 90 quilômetros para competir. O sucesso é tanto, que a associação friburguense dividiu a disputa em três divisões com dez etapas que se iniciam no próximo dia 17 e vão até dezembro. Com mais de 100 pilotos cadastrados, o número de competidores ainda deve aumentar.      

2 a 2 insistente

O resultado da partida do Friburguense em casa se repetiu fora. O novo empate de 2 a 2 com o América foi um resultado que acabou não sendo horrível, mas que prejudicou os dois que assistem agora à liderança do Americano com sete pontos. No entanto, ambos ainda enfrentam o Americano, o que quer dizer que tanto o Friburguense como o América ainda dependem apenas de si próprios para assegurar a vaga na seletiva do ano que vem.

Disputa em aberto

Todos os quatro concorrentes ainda estão vivos na disputa. Certo que o único que, independentemente dos resultados da próxima rodada, se mantém na briga na rodada final é o Americano. Último adversário do Tricolor da Serra, fora de casa. 

Vencer

Antes de pensar lá, o Friburguense tem que pensar cá. No que pode ser o último jogo em casa neste semestre, o Nova Iguaçu é o adversário. Em caso de vitória, o Frisão chega com muitas possibilidades na última rodada. O time campista faz as duas últimas partidas em casa. Caso o Americano também vença o América, a disputa ficaria restrita aos dois numa verdadeira final.

Cenários possíveis

O Americano teria a vantagem do empate. Caso o Friburguense vença e Americano e América empatem, o tricolor assumiria a liderança, dependendo dos critérios de desempate. No entanto, não poderia jogar apenas pelo empate, dependendo do resultado do América diante do Nova Iguaçu. Enfim, a conta mágica é vencer o Nova Iguaçu e fazer cálculos depois. Qualquer outro resultado que não a vitória praticamente elimina o Friburguense. Simples assim: é vencer e ponto.     

Palavreando

“É nesses instantes de saudade imensa que penso que não devo pensar, como se ao deixar de pensar pudesse parar de sentir”.

Foto da galeria
Gansos ou cisnes? O lago do Parque São Clemente tem patos, gansos e cisnes. Todas essas aves são consideradas da mesma família que se completa com os marrecos, dadas as suas semelhanças. Aparentemente, sem ser profundamente conhecedor do tema, esses me parecem gansos africanos. Alguém aí, confirma ou me corrige?
Publicidade
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna às terças e quintas.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.