Tereza Malcher

Tereza Cristina Malcher Campitelli

Momentos Literários

Tereza Malcher é mestre em educação pela PUC-Rio, escritora de livros infantojuvenis, presidente da Academia Friburguense de Letras e ganhadora, em 2014, do Prêmio OFF Flip de Literatura.

24/06/2019

Ainda estou envolvida com a palestra do O Pequeno Príncipe, que acontecerá no dia 29 de junho de 2019, às 15 horas, na Academia Friburguense de Letras, durante a Feira de Livros do Anexo Jovem. Não me parece estranho um autor e uma obra tomarem conta de um pensamento por tanto tempo, através de pesquisas, leituras, reflexões e anotações. A pesquisa faz o passado vivo e permite-nos um olhar distanciado, possibilitando-nos deslizar em dimensões temporais e geográficas distintas, em avaliar pontos de vista diversos.

Leia mais
17/06/2019

Está na literatura fantástica um grande desafio ao escritor: não ter medo de imaginar. Parece incrível fazer tal afirmação, mas quem não tem medo de refletir? Quem ainda não sofreu com uma ideia ou modos de pensar?

Então, o que se poderá dizer com o imaginar?

Leia mais
10/06/2019

A arte literária se justifica pela fusão do escritor com sua obra através de
uma particular intimidade: a obra revela a essência do autor e da sua história
de vida na medida em que o autor estende seu corpo, mente e espírito para as
palavras empregadas em cada produção literária. Seus braços crescem. O
ineditismo da obra está relacionado com a motivação intrínseca do escritor em
construí-la.

Leia mais
03/06/2019

Fui convidada pelos Jovens da Academia Friburguense de Letras a
conversar no dia 30 de junho deste ano sobre o Pequeno Príncipe, livro que
pertence à literatura universal, cujo autor Antoine Jean Baptiste Marie Roger
Foscolombe, Conde de Saint-Exupéry, ou melhor, Antoine de Saint-Exupéry,
tem o nome inscrito no Panthéon de Paris, ao lado dos imortais da literatura
francesa, como Alexandre Dumas e Victor Hugo.

Leia mais
27/05/2019

Estou escrevendo a crônica da semana no dia do abraço! Não é de propósito que
o faço exatamente neste dia, 22 de maio, cinco dias antes de ser publicada. É que vou
viajar amanhã e só retorna em meados da semana que vem. Confesso que eu queria
falar de outro assunto literário, mas, ao me sentar na frente do computador e abrir as
mensagens, eu me deparei com muitos abraços. Eu ia falar sobre o livro de contos que
estamos lendo no Clube de Leitura, Desatados, de Fabiana Corrêa, que está fazendo

Leia mais
20/05/2019

O verbo tocar possui significados que vão desde o encostar a mão em
alguém até a execução de uma música por um instrumento musical. O verbo
tocar possui um universo de sentidos que reúne ideias relacionadas a
impressionar, comover, avisar, assinalar, dizer, sensibilizar, atingir, dentre
outros. Em todos os sentidos, é uma ação que contém uma característica em
comum: é intencional, mesmo que inconsciente.

Leia mais
13/05/2019

As datas são próximas: o dia das mães e o aniversário de Nova Friburgo,
datas em que se comemora o nascimento e o acolhimento da vida. As mães
têm o prazer de alimentar seus filhos para fazê-los voar como águias e
orgulham-se de vê-los conquistando espaços e impossíveis céus. Assim, todos
os dias, dão-lhes alimentos nutritivos para que a fome lhes seja saciada e, com
seus grandes e ternos braços, acolhem seus filhos de sol a sol. Da mesma
forma, Nova Friburgo tem montanhas que abraçam seu povo e oferecem água

Leia mais
06/05/2019

O Clube de Leitura, que acontece na Academia Friburguense de Letras, administrado por Márcia Lobosco e conta com a participação de mais de vinte pessoas, nos oferece oportunidades interessantes. As atividades que desenvolve nos permite constatar que a literatura e a culinária possuem afinidades, como a degustação de alimentos e o prazer de compartilhar a leitura podem acontecer numa mesma ocasião. Tanto a literatura, como a alimentação e seus rituais reúnem pessoas, possibilitam a troca de impressões e de ideias, proporcionando momentos singulares e inesquecíveis.

Leia mais
29/04/2019

Estou assistindo a bela e emocionante série de documentários Nosso Planeta. Fui descobrindo, ao longo dos episódios, que a Terra é literária por excelência. Nós, os humanos, tocamos a natureza com palavras, enquanto prosa e poesia. Enquanto história, narração e descrição. A literatura é inspirada pela vida em suas milhares e mais variadas formas, em seus fatos genuínos, em seus acontecimentos quotidianos; reinventa a natureza que se espalha pelas tantas terras, mares e céus.

Leia mais
22/04/2019

Estou escrevendo esta coluna ainda envolvida com os saborosos afetos da páscoa e tomando o café da manhã, que, para mm, é a melhor refeição do dia. Mesmo sendo um café com leite, pão e manteiga, sempre me é apetitosa e tem o gosto de começos.

Leia mais