16/05/2018

Alertaram-me, antes de mudar-me para Nova Friburgo, que não estranhasse o fato das pessoas da cidade serem “fechadas” e “frias”. Confesso que me assustei um pouco, mas costumo não dar ouvidos ao que o senso comum diz. Rubem Alves dizia – e eu reitero – que a voz do povo não é a voz de Deus, uma vez que o povo costuma ser um tanto quanto rude e precipitado nas avaliações de outrem. Para minha alegria, contando raríssimas exceções, sinto um ar de hospitalidade nas brenhas do Morro Queimado.

Leia mais