Visitas a pacientes internados em hospitais da rede estadual estão suspensas

Friburgo segue sem retomar cirurgias eletivas: mais de duas mil pessoas na fila
sexta-feira, 21 de janeiro de 2022
por Wanderson Nogueira
O CTI Covid do Raul Sertã (Arquivo AVS)
O CTI Covid do Raul Sertã (Arquivo AVS)

As visitas a pacientes internados nas unidades hospitalares da rede estadual estão suspensas temporariamente, devido ao elevado poder de transmissão da nova variante Ômicron, informa Wanderson Nogueira na sua coluna "Observatório" (leia a íntegra aqui). Como Nova Friburgo não tem unidades de saúde estaduais, a decisão ainda não afeta a cidade, mas afeta moradores que tem pacientes internados em outros municípios, especialmente na capital que também tomou a mesma medida para as unidades cariocas.

Unidades municipais
Até o fechamento desta coluna, a Prefeitura de Nova Friburgo não tinha ainda tomado a mesma atitude com relação aos hospitais Raul Sertã e Maternidade Mário Dutra, o que pode ocorrer a qualquer momento. A medida para as unidades estaduais não atinge o direito a acompanhantes de pessoas protegidas por lei. Em casos específicos, eventualmente definidos por necessidade avaliada pela gestão da unidade, pode ser autorizada a visita duas vezes por semana.

Cirurgias eletivas suspensas
Na capital, a Prefeitura do Rio também decidiu suspender temporariamente as cirurgias eletivas que tinham sido retomadas no semestre passado. Em Nova Friburgo, as cirurgias eletivas estão suspensas desde o início da pandemia, em abril de 2020. Diferentemente da grande maioria dos municípios, a Prefeitura de Nova Friburgo seguiu alegando que o motivo deve-se à pandemia como motivo da não retomada, mesmo nos períodos de queda no número de casos e leitos Covid zerados.

Demanda reprimida e sofrimento
Estima-se que mais de duas mil pessoas estão na fila, seja para uma colonoscopia, cirurgia de vesícula ou mesmo ortopédica. Apenas os casos urgentes de ortopedia estão tendo os procedimentos cirúrgicos. Casos em que o paciente aguarda em casa, seguem à espera. Com as altas recentes de casos de Covid, dificilmente as cirurgias eletivas serão retomadas em Nova Friburgo, por agora.

Quase dois anos sem cirurgias eletivas
Se por um lado os pacientes sofrem, há economia de recursos. No entanto, a demanda reprimida necessitará de força-tarefa assim que possível, sendo o mais plausível, mutirões para acelerar as filas. Quando? Ninguém tem essa resposta, já que com a pandemia em baixa, as cirurgias eletivas não foram retomadas, quem dirá por agora em tempos de incertezas com a variante Ômicron. Quanto à economia, certamente na retomada a economia que faz sofrer se dissipará.

LEIA MAIS

Na sexta-feira tem mais uma repescagem para todas as idades, somente na Uerj

Profissionais celebram seu dia nesta quinta. Projeto beneficia também técnicos e auxiliares, além de parteiras

Também continuam as campanhas contra a gripe e o sarampo

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde