Saiba por que A VOZ DA SERRA costuma acertar a previsão do tempo

Jornal usa informações de serviço de meteorologia estrangeiro seguido também por Washington Post, Libération, Daily Mail e outros veículos
quarta-feira, 01 de dezembro de 2021
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
O arco-íris visto da porta do jornal, no Espaço Arp (Fotos: Thiago Lima e Mária Ventura)
O arco-íris visto da porta do jornal, no Espaço Arp (Fotos: Thiago Lima e Mária Ventura)

O leitor mais assíduo de A VOZ DA SERRA deve ter notado que, há tempos, o jornal normalmente acerta na mosca a previsão do tempo - o que tem rendido até apostas e brincadeiras na redação como "o oráculo da Maju da Serra”.  O segredo não está em sites nacionais, que também são consultados por nossos jornalistas, mas em um serviço de meteorologia com sede na República Tcheca e que se baseia em informações  de satélites do mundo inteiro para monitorar o clima, com alta precisão, em qualquer ponto do planeta. 

Desta forma, A VOZ DA SERRA se equipara a jornais internacionais influentes como o americano The Washington Post, o francês Libération e os britânicos Daily Mail e Metro, que utilizam a mesma ferramenta para informar seus leitores sobre as mudanças no clima.

Não por acaso, A VOZ DA SERRA previu - e acertou - todas as mudanças recentes no clima de Nova Friburgo (CONFIRA AQUI), às vezes com precisão de horas. Graças também a sites nacionais como o Climatempo e o Inmet, é possível fazer análises e previsões de médio prazo, como a que alertou que novembro seria um mês mais chuvoso do que o normal. 

Nesta quarta-feira, 1º, os friburguenses foram brindados, no meio da tarde, com a beleza de um arco-íris duplo que coloriu os céus da cidade entre duas pancadas de chuva: a primeira por volta do meio-dia e a segunda, por volta das 16h.

Nesta quinta, 2, o predomínio deve ser de sol, porém entre nuvens. Na sexta, 3, são esperadas novas pancadas de chuva entre meio-dia e 15h, mas o tempo melhora novamente no final do dia e no fim de semana, sendo o sábado um dia mais nublado e o domingo, mais ensolarado.

Segundo informações do Climatempo, dezembro começou sob a influência de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), como é chamado o canal de umidade que desce da Amazônia e é responsável pelo ar úmido e quente, com nuvens carregadas, desses dias. Mas esse sistema já está perdendo força.

 

LEIA MAIS

Massa de ar seco bloqueia frentes frias e mantém baixa a chance de chuva

Com calor em Friburgo beirando os 30 graus, é hora de aproveitar piscinas e cachoeiras, mas tomando alguns cuidados

Bloqueio atmosférico da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) impede avanço de frentes frias e massas polares

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Clima