ONU: Friburgo é o 3º melhor município do Brasil em água limpa e saneamento

No ranking de Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, cidade só perde para Santos e Balneário Camboriú
sexta-feira, 26 de novembro de 2021
por Jornal A Voz da Serra
A cachoeira da Adutora (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)
A cachoeira da Adutora (Arquivo AVS/ Henrique Pinheiro)

Nova Friburgo é o 3º melhor município do Brasil em água limpa e saneamento básico. É o que mostra o relatório com o ranking de municípios para 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. O estudo foi elaborado pelo CPL (Centro de Liderança Pública) em conjunto com a Frente Nacional de Prefeitos, Gove, Bank Of America, entre outras instituições e cruza diversas informações para chegar aos denominadores dos municípios com mais de 80 mil habitantes, informa Wanderson Nogueira na sua coluna "Observatório".

Melhor do estado
Em água limpa e saneamento, Nova Friburgo tem nota 90,31 e fica atrás apenas de Santos-SP (1º) e Balneário Camboriú-SC (2º). Destaca-se que o 4º e 6º lugares, Niterói e Petrópolis, respectivamente, também têm como concessionária de águas e esgotos a mesma empresa que atua em Nova Friburgo. Entre os 17 objetivos da ONU, esse é o que Nova Friburgo vai melhor em termos de colocação.

Desigualdades sociais
O objetivo que Nova Friburgo vai pior é o da redução de desigualdades sociais, sendo um dos piores do Brasil. Fica à frente de apenas 48 municípios, com nota 28,60. Derrubam a nota final de Nova Friburgo ainda quatro outros objetos da ONU: Paz, Justiça e Instituições Eficazes (265º e nota 59,35); Fome Zero e Agricultura Sustentável (262º e nota 44,62); Trabalho decente e crescimento econômico (235º e nota 28,66) e Parcerias e Meios de Implementação de Políticas (221º e nota 62,33).

Ladeira abaixo
Percebe-se em uma análise, ainda que rasa, que os grandes desafios de Nova Friburgo estão na economia e na política: ineficiência e crescimento tímido. Um cenário impensável para um município que já foi exemplo de pujança econômica e respeito institucional e que vem empobrecendo e perdendo identidade a passos largos. Os números, por exemplo, do objetivo número oito da ONU, Indústria, Inovação e Infraestrutura corroboram para essa sensação: 178º lugar, com nota 55,65. Contra números não há argumentos e eles são essenciais para estabelecer metas e mudanças em confronto a ideologias.    

Melhores notas e posições

Ainda que sejam trágicos os dados de desigualdades sociais e agricultura sustentável que acopla também fome zero, Nova Friburgo vai bem na erradicação da pobreza, 36º lugar e nota 78,19. As melhores notas entre os 17 objetivos da ONU para o mundo estão em Vida na Água (97,47 e a 23ª posição) [por não ter mar, a nota pode ser elevada em comparação a municípios banhados por oceanos] e Consumo e Produção Responsáveis (39º e nota 90,90). As melhores posições, independente da nota mais baixa: Vida Terrestre 31º com 74,47 e Educação de Qualidade 34º do País e nota 63,04.

4º melhor do Estado
A média final de Nova Friburgo para as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável foi de 67,85 e a 101ª posição entre os 411 municípios brasileiros com mais de 80 mil habitantes. Niterói é a melhor do Estado com nota final 72,83 e a 29ª posição nacional, seguida de Petrópolis com nota final 70,16. A melhor do Brasil para os objetivos da ONU em 2021 é a cidade de São Caetano-SP com média final de 80,75.    

As notas de Nova Friburgo e o melhor entendimento de cada objetivo 

1. Erradicação da pobreza - acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.
36º no Brasil. Nota 78,19

2.  Fome zero e agricultura sustentável - acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável.
262º no Brasil. Nota 44,62

3. Saúde e bem-estar - assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.
112º no Brasil. Nota 77,07

4. Educação de qualidade - assegurar a educação inclusiva, e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.
34º no Brasil. Nota 63,04

5. Igualdade de gênero - alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.
117º no Brasil. Nota 75,08

6. Água limpa e saneamento - garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos.
3º no Brasil. Nota 90,31

7. Energia limpa e acessível - garantir acesso à energia barata, confiável, sustentável e renovável para todos. Esse índice não foi medido pela pesquisa por ausência de dados mais concretos

8. Trabalho de decente e crescimento econômico - promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todos.
235º no Brasil. Nota 28,66

9. Inovação infraestrutura - construir infraestrutura resiliente, promover a industrialização inclusiva e sustentável, e fomentar a inovação.
178º no Brasil. Nota 55,65

10. Redução das desigualdades - reduzir as desigualdades dentro dos países e entre eles.
363º no Brasil. Nota 28,60

11. Cidades e comunidades sustentáveis - tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.
116º no Brasil. Nota 78,67

12. Consumo e produção responsáveis - assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.
39º no Brasil. Nota 90,90

13. Ação contra a mudança global do clima - tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos.
101º no Brasil. Nota 80,63

14. Vida na água - conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares, rios e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.
23º no Brasil. Nota 97,47

15. Vida terrestre - proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da Terra e deter a perda da biodiversidade.
31º no Brasil. Nota 74,47

16. Paz, justiça e instituições eficazes - promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.
265º no Brasil. Nota 59,39

17. Parcerias e meios de implementação - fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.
221º no Brasil. Nota 62,33

LEIA MAIS

Um total de 30 veículos com escapamento adulterado foi autuado

Empresas começam a fazer a limpeza dos postes, retirando a fiação inoperante. Ação visa também à segurança dos pedestres

Circulação de veículos com escapamento aberto aumentou, principalmente com a proliferação dos serviços de entregas em domicílio

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 76 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra