Nova lei cria programa de videomonitoramento no Estado do Rio

Centro Integrado de Comando e Controle receberá imagens de câmeras direcionadas para vias públicas
quarta-feira, 29 de janeiro de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
O QG do Cidade Inteligente (Arquivo AVS)
O QG do Cidade Inteligente (Arquivo AVS)

O Estado do Rio de Janeiro vai ganhar um Programa de Videomonitoramento, com o objetivo de maximizar o alcance da rede de monitoramento do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). O novo programa vai utilizar imagens de câmeras de edifícios e estabelecimentos privados. Isso é o que estabelece a lei 8.723/2020, de autoria dos deputados Carlo Caiado (DEM), Márcio Pacheco (PSC) e Martha Rocha (PDT), que foi sancionada pelo governador Wilson Witzel e publicada pelo Diário Oficial do Executivo nesta  segunda-feira, 27.

A norma determina ainda que o CICC poderá receber, de forma gratuita, imagens de câmeras de segurança privada que sejam direcionadas para vias públicas, dando prioridade às regiões com os maiores índices de criminalidade. Os proprietários dos equipamentos, sejam pessoas físicas ou jurídicas, deverão se cadastrar junto ao órgão para participar. As secretarias estaduais das polícias Militar e Civil, além do chefe executivo do CICC, também irão compor o grupo.

“A lei traz a possibilidade de tornar o videomonitoramento mais eficiente e econômico, sem a necessidade de aquisição de novas câmeras pelo Poder Público, ressaltando a importância de se equipar os órgãos de segurança pública do Estado do Rio de Janeiro com ferramentas para operação dos municípios fluminenses. O programa se insere no reforço ao combate e prevenção aos delitos, no controle de tráfego e no monitoramento das vias públicas com o objetivo final de proporcionar à população melhores condições de policiamento e gestão da segurança pública”, explicou o deputado Carlo Caiado, um dos autores da nova lei.

Friburgo também investe em videomonitoramento

Conforme já anunciado por A VOZ DA SERRA, representantes do Conselho Comunitário de Segurança de Nova Friburgo (Conseg) e da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Nova Friburgo (Acianf) estão acertando os últimos detalhes para a implantação do projeto “Bairro Seguro”, que tem o objetivo de ampliar a segurança realizada pela PM no município.

Os orçamentos dos equipamentos e da estrutura que serão necessários para dar início às instalações já foram feitos e o custo inicial para essa montagem será pago pelo Conseg, enquanto as primeiras câmeras instaladas serão custeadas pela Acianf. As câmeras utilizadas no projeto Bairro Seguro serão alugadas pela empresa que irá gerir o projeto. Os interessados em contribuir com a segurança em Nova Friburgo poderão instalar câmeras em frente às suas casas ou estabelecimentos.

As câmeras já instaladas no espaço urbano e utilizadas pelo projeto Cidade Inteligente, da prefeitura, continuarão funcionando. Para ampliar o monitoramento da PM, as imagens captadas por elas serão repassadas para a nova central localizada no 11º BPM. Da mesma forma que esse novo sistema será disponibilizado também para a central do Programa Cidade Inteligente, que já atua no monitoramento do município. O sistema que está sendo utilizado nos novos sinais de trânsito também terá um espelhamento dentro dessa nova central de monitoramento.

“Esse é um projeto para ser abraçado por todos, sociedade, empresários, instituições e que deve ser mantido ao longo dos próximos anos sem depender da futura conjuntura política da cidade. Sem dúvida será um fator diferencial para melhorar ainda mais a nossa segurança local, que já é uma das melhores do Estado”, comentou o presidente do Conseg de Nova Friburgo, coronel PM James de Barros.

 

LEIA MAIS

Tenente-coronel Soliva faz balanço positivo do primeiro semestre à frente do 11º BPM: redução de roubos chega a 86%

Homicídios dolosos e roubos e lesões corporais seguidos de morte tiveram menor número dos últimos 20 anos, segundo o ISP-RJ

Escolha de Gericinó, no Rio, e Volta Redonda para abrigar as primeiras unidades gerou especulações

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Segurança